Dourados – MS sexta, 18 de setembro de 2020
Dourados
33º max
19º min
Caravana da Saúde

Caravana vai reduzir 60% da fila da saúde

04 Abr 2016 - 10h23
Caravana da Saúde pretende atender quase 20 mil pacientes em Dourados durante mutirão do Governo do Estado. - Crédito: Foto:  Jessica Barbosa/SegovCaravana da Saúde pretende atender quase 20 mil pacientes em Dourados durante mutirão do Governo do Estado. - Crédito: Foto: Jessica Barbosa/Segov
Com mais de 32 mil procedimentos entre consultas, cirurgias e exames encalhados na fila da Saúde, a microrregião de Dourados, composta por 11 municípios, receberá a Caravana da Saúde, do Governo do Estado. O mega mutirão acontece entre os dias 14 e 29 deste mês no Complexo Esportivo Jorge Antônio Salomão, o "Jorjão". A meta é reduzir 60% o que o governador Reinaldo Azambuja classifica como "Fila da Vergonha".


O coordenador geral da Caravana da Saúde Marcelo Henrique de Melo, explica que o programa, que já é o maior de Mato Grosso do Sul, está inserido dentro de uma estratégia de reestruturação da Saúde nas cidades polos do Estado. Por isso, as prefeituras informam ao Estado sobre suas reais demandas para que a Caravana possa ofertar o número de atendimentos necessários para diminuir as filas. Neste contexto, a microrregião de Dourados informou demanda de 11.237 pacientes na fila das consultas, 2.836 na fila das cirurgias e 17.941 na fila de exames, totalizando 32.014 procedimentos em espera, alguns há mais de 5 anos.


Por isso, o Estado vai ofertar 19.2 mil atendimentos, sendo 9 mil consultas e 4 mil cirurgias na área de oftalmologia, o que deve zerar completamente esta fila. Também estão previstos 1.550 atendimentos diários de especialidades como: otorrinolaringologista vascular, ortopedia, cardiologia, dermatologia, neurologia, urologia e psiquiatria, além de 1.6 mil cirurgias eletivas em ambiente hospitalar como: vesícula (430), hérnias (90), ortopedia (210), varizes (230), otorrinolaringologia (210), ginecológicas (210), laqueaduras (60), proctologia (60) urologia (100). Os pacientes farão o risco cirúrgico para estes procedimentos durante o período da Caravana.


Também estão previstos mais de 4.5 mil exames: como IMC (Índice de Massa Corpórea), glicemia, papanicolau, HIV, pressão arterial, tipagem sanguínea, PSA, hepatite B e C, mamografia e ultrassonografia e de alta complexidade. A caravana também vai oferecer palestras como: Saúde da mulher, Saúde do homem, Saúde bucal, Doenças sexualmente transmissíveis, Dengue, Saúde do trabalho, Tuberculose, Hanseníase e, Chikungunya. Também farão parte do cronograma: consultas odontológicas, tomografia computadorizada, raio-x, mamografia, além de exames para aferição da pressão arterial, glicemia, HIV, capacitação, palestras e gincanas.

Cataratas


As consultas e cirurgias oftalmológicas ocorrerão dos dias 14 a 26 de abril. O atendimento é voltado para pacientes com mais de 55 anos. De acordo com Marcelo Mello, o paciente não precisa se dirigir até o posto de Saúde para agendar. Também não precisa fazer jejum, nem interromper o uso de medicamentos. "Basta se dirigir até o Jorjão. Lá o paciente terá todos os atendimentos e exames necessários para detectar a catarata e se necessário for, ele já faz a cirurgia no local", orienta.

Como participar


Com exceção dos pacientes de oftalmo que podem se dirigir diretamente ao Jorjão, os demais pacientes que já estão da fila de espera para uma consulta de especialista, cirurgias e exames, podem procurar a Unidade Básica de Saúde para ser incluído na lista de atendimentos da Caravana da Saúde além de ser orientado sobre como realizar o pré-operatório. Na maioria dos casos, o próprio serviço regionalizado vai contatar esses pacientes.


Casamentos


Com mais de 30 instituições parceiras que farão serviços sociais, a Caravana da Saúde vai contar com a Justiça Itinerante, programa do Tribunal de Justiça que realizará cerca de 500 atendimentos em serviços como: conversão de união estável em casamento, divórcios, reconhecimento de união estável e reconhecimento de paternidade. A Polícia Civil fará a emissão de RG.


Para o reconhecimento da união estável, os casais deverão levar a certidão de nascimento; os divorciados terão de levar a certidão de casamento constando a averbação do divórcio; se viúvo ou viúva terá de levar a certidão de casamento e o atestado de óbito do falecido, com cópia do inventário ou partilha; os demais documentos do casal (RG e CPF); certidão de nascimento dos filhos, se tiveram filhos juntos; duas testemunhas presentes com os documentos pessoais (RG, carteira de trabalho ou CNH), sendo necessário que as testemunhas não tenham nenhum tipo de parentesco com o casal; e o cartão do SUS do casal. Todos os documentos deverão ser levados o original, em mãos, no momento do reconhecimento da união estável.

Pós Caravana


O coordenador Marcelo de Mello explica que mesmo após o término da caravana, muitos serviços continuarão sendo realizados via estado como mais de 280 endoscopias e 240 colonoscopias. "A caravana passa, mas a Saúde fica. Todos são contemplados porque mesmo aqueles que não chegarem a ser atendidos, serão os próximos, porque haverá uma ampla redução nas filas", destaca.


O Município de Dourados também receberá mais de R$ 400 mil em equipamentos para o Hospital da Vida, 10 novos leitos de UTI e a região será contemplada com dois núcleos de hemodiálise, sendo uma em Naviraí e outra em Coxim, o que aliviará as filas em Dourados. Até agora a Caravana já atendeu 100 mil pacientes e realizou mais de 285 mil procedimentos.

Deixe seu Comentário