Dourados – MS terça, 07 de julho de 2020
Dourados
31º max
17º min
Dia-a-Dia

Associação realiza ato contra dengue em Campo Grande

22 Dez 2015 - 07h00
Agentes de saúde e voluntários  mobilizam população, durante caminhada contra a dengue no centro da Capital na manhã de ontem. - Crédito: Foto: Elvio LopesAgentes de saúde e voluntários mobilizam população, durante caminhada contra a dengue no centro da Capital na manhã de ontem. - Crédito: Foto: Elvio Lopes
A Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), realizou, na manhã de ontem, com entidades parcerias, a II Caminhada Pela Vida e Contra o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, como forma de conscientizar os comerciários que trabalhavam no período da manhã na região central da Capital, atingindo também os consumidores que faziam compras no período.


A caminhada teve concentração na Praça Ary Coelho, por volta de 8h da manhã e depois saiu pela Rua 14 de Julho até a Rua Maracaju, retornando pela Avenida Calógeras até a Rua Marechal Candido Rondon e finalizando em frente ao Shopping Pátio Central, na região central da Capital.


Segundo o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro, a caminhada teve como objetivo principal conscientizar a população sobre a prevenção contra as doenças causadas pela infestação do mosquito, como a dengue, chikungunha e zika vírus. “É fundamental que a população tome consciência sobre os riscos de infestação do mosquito”, destacou.


Ele também explicou que os empresários também devem participar da campanha e incentivar seus funcionários a adotarem medidas contra a proliferação do mosquito.


O diretor da ACICG e presidente do Conselho Comunitário de Segurança da Região Central, Adelaido Luiz Vila, destacou a importância do envolvimento dos empresários. “A questão da saúde pública nos preocupa muito, porque além do problema humanitário, estas doenças podem atingir também o quadro de funcionários, causando prejuízos em termos produtivos”, lembra.


A ação foi realizada em parceria com a Prefeitura Municipal, que levou para a caminhada veículos acoplados com equipamentos fumacê, motocicletas e bombas aspersoras elétricas e manuais utilizados nas ações de combate e controle do mosquito que foram distribuídos durante o percurso pelos agentes de Saúde que formam o batalhão de luta contra a dengue.

Dados


De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), do dia 27 de janeiro a 15 de dezembro foram 9.447 mil notificações. Deste total, 3.819 casos confirmados de dengue, cinco com dengue grave e três mortes em decorrência da doença. Com relação à chikungunya, neste mesmo período ocorreram 97 notificações, com dois casos confirmados (importados). Quanto ao zika vírus, o levantamento feito pela Sesau até a última terça-feira (15.12) revela 152 casos investigados com suspeita da doença, nenhum caso ainda foi confirmado. (Com informações da assessoria de imprensa da Sesau e ACICG).


Dados do Ministério da Saúde indicam que, entre janeiro e novembro deste ano, foram notificados 1.566.510 casos de dengue no país. Neste período, o Sudeste registrou o maior número de casos (989.092 casos; 63,1% do total), seguido pelo Nordeste (287.491 casos; 18,4%), Centro-Oeste (206.493 casos; 13,2%), Sul (52.455 casos; 3,3%) e Norte (30.979 casos; 2%). Foram confirmados 828 óbitos por dengue, o que representa um aumento de 79% em comparação com o mesmo período de 2014, quando 463 pessoas morreram de dengue.


O último boletim do Governo Federal sobre vírus Zika indica que, até o dia 12 de dezembro, foram notificados 2.401 casos de microcefalia (quadro relacionado à infecção por Zika em gestantes) em 549 municípios de 20 unidades da federação. Desses, 134 tiveram a relação com o vírus confirmada, 102 foram descartados (não têm relação com o Zika) e 2.165 estão sob investigação.


O balanço mostra ainda que 29 óbitos por microcefalia foram notificados desde o início do ano: um no Ceará, que teve a relação com o Zika confirmada; dois no Rio de Janeiro, onde foi descartada a relação com o Zika; e 26 estão sendo investigados.

Deixe seu Comentário