Dourados – MS quinta, 16 de julho de 2020
Dourados
30º max
15º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Mundo

Saúde monitora doença da Ásia e África

14 Dez 2010 - 15h30
Os três primeiros casos no Brasil foram importados da Africa e Ásia
 - Crédito: Foto: DivulgaçãoOs três primeiros casos no Brasil foram importados da Africa e Ásia - Crédito: Foto: Divulgação
BRASÍLIA - O Programa Nacional de Controle da Dengue, da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, passa a fazer a vigilância e o controle da febre de chikungunya – doença causada por vírus, que pode infectar humanos por meio da picada do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, e também pelo Aedes albopictus. Originária do Sudeste Asiático e de alguns países da costa Leste Africana, chikungunya é menos grave que a dengue e se caracteriza por febre alta e dores intensas nas articulações de mãos e pés.

A doença só pode ser transmitida pela picada do mosquito infectado. Não há transmissão de uma pessoa para outra. O nome chikungunya significa “aqueles que se dobram” e tem origem no swahili, um dos idiomas oficiais da Tanzânia, onde foi documentada a primeira epidemia da doença, entre 1952 e 1953. Refere-se à aparência curvada dos pacientes que foram atendidos nos serviços de saúde.

No Brasil, os três primeiros casos, todos importados, foram identificados em 2010: dois homens que estiveram na In-donésia – um de 41 anos, do Rio de Janeiro, e outro de 55 anos, de São Paulo; e uma mulher de 25 anos, também de São Paulo, que esteve na Índia. Todos estão recuperados. Os casos foram informados à Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e à Organização Mundial da Saúde (OMS).

Um dos pacientes de São Paulo (homem de 55 anos) chegou ao Brasil depois do período de transmissão, que é de até cinco dias após o início dos sintomas. Durante esta fase, se o mosquito picar o doente, poderá se infectar e passará a ser capaz de transmitir o vírus a outras pessoas. Os outros dois pacientes chegaram ao país dentro desse período. Medidas de eliminação de focos do mosquito foram intensificadas nas áreas próximas à residência e ao local de atendimento de am-bos.

De acordo com Giovanini Coelho, coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, até o momento, não existe transmissão autóctone do vírus no país – quando a pessoa se infecta dentro do território nacional.

Os principais sintomas de chikungunya são febre acima de 39 graus, de início repentino, e dores intensas nas articulações de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos. A suspeita aumenta se a pessoa que apresenta esses dois sintomas tiver histórico recente de viagem às áreas nas quais o vírus circula de forma contínua (leia mais abaixo). Podem ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fiocruz: estudo aponta medicamento de ação prolongada contra HIV
Saúde

Fiocruz: estudo aponta medicamento de ação prolongada contra HIV

15/07/2020 19:26
Fiocruz: estudo aponta medicamento de ação prolongada contra HIV
Dólar opera em queda, com expectativas de vacina contra Covid-19
Economia

Dólar opera em queda, com expectativas de vacina contra Covid-19

15/07/2020 17:15
Dólar opera em queda, com expectativas de vacina contra Covid-19
Segundo estudos, uso massivo de máscaras pode impedir segunda onda de Covid
Covid-19

Segundo estudos, uso massivo de máscaras pode impedir segunda onda de Covid

15/07/2020 10:01
Segundo estudos, uso massivo de máscaras pode impedir segunda onda de Covid
China deve ter alívio na oferta de carne suína no 4° trimestre, diz ministério
Economia

China deve ter alívio na oferta de carne suína no 4° trimestre, diz ministério

13/07/2020 19:10
China deve ter alívio na oferta de carne suína no 4° trimestre, diz ministério
OMS: transmissão de vírus pelo ar pode se dar em procedimento médico
Covid-19

OMS: transmissão de vírus pelo ar pode se dar em procedimento médico

09/07/2020 14:11
OMS: transmissão de vírus pelo ar pode se dar em procedimento médico
Últimas Notícias