Dourados – MS segunda, 17 de fevereiro de 2020
Dourados
35º max
22º min
Mundo

Governo oficializa notificação de mortes por dengue em 24 horas

27 Jan 2011 - 04h15
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, falou, na
semana passada, sobre mobilização de prevenção
e combate à dengue - Crédito: Foto: Elza Fiuza/ABrO ministro da Saúde, Alexandre Padilha, falou, na semana passada, sobre mobilização de prevenção e combate à dengue - Crédito: Foto: Elza Fiuza/ABr
Todos os órgãos de saúde dos estados e municípios terão de informar ao Ministério da Saúde, compulsoriamente e no prazo de 24 horas, as mortes e os casos graves da dengue. A decisão faz parte da Portaria 104, que havia sido anunciada na semana passada pelo ministro Alexandre Padilha e que foi publicada, nesta quarta-feira (26), no Diário Oficial da União (DOU).

O documento também trata da notificação obrigatória por todos os órgãos de saúde de casos de violência doméstica e sexual, e não somente pelas unidades sentinelas, como era feito antes. A Portaria trata de casos de suspeita ou confirmação de violência contra crianças, adolescentes, mulheres e pessoas idosas já está prevista na legislação.

No caso da dengue, a doença passa a fazer parte de um grupo de 19 enfermidades que precisam ser comunicadas ao Ministério da Saúde em 24 horas. Estas doenças fazem parte de um outro grupo maior, de 45 enfermidades, que já precisavam ser notificadas obrigatoriamente ao órgão Federal, com fluxos e periodicidades distintos, de acordo com a situação epidemiológica de cada uma.

Segundo a Portaria, os casos de dengue seguem o fluxo rotineiro de notificação semanal, mas os casos graves, os óbitos e os casos produzidos pelo sorotipo DENV-4 precisam um melhor acompanhamento, o que justifica a sua inclusão entre as doenças de notificação imediata.

De acordo com o Ministério da Saúde, a medida vai possibilitar a identificação precoce de introdução de novo sorotipo e de alterações no comportamento epidemiológico da dengue, com a adoção imediata das medidas necessárias, por parte do Ministério da Saúde e das secretarias estaduais e municipais de saúde. Dessa maneira, será possível identificar precocemente as alterações na letalidade provocada pela dengue, permitindo a investigação epidemiológica e a adoção de mudanças na rede assistencial para evitar novas mortes.

A notificação imediata pode ser feita por telefone, email ou diretamente na página eletrônica da Secretaria de Vigilância em Saúde (Anvisa), de acordo com instrumentos e fluxos usado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A regra vale, inclusive, para casos ocorridos em fins de semana e feriados.


(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Estudo experimental de vacina contra HIV é suspenso devido à ineficácia
SAÚDE

Estudo experimental de vacina contra HIV é suspenso devido à ineficácia

12/02/2020 17:34
Estudo experimental de vacina contra HIV é suspenso devido à ineficácia
Papa Francisco descarta possibilidade de ordenar homens casados na Amazônia
voltou atrás

Papa Francisco descarta possibilidade de ordenar homens casados na Amazônia

12/02/2020 07:33
Papa Francisco descarta possibilidade de ordenar homens casados na Amazônia
China registra mais de 1.000 mortes pelo novo coronavírus
epidemia

China registra mais de 1.000 mortes pelo novo coronavírus

11/02/2020 06:38
China registra mais de 1.000 mortes pelo novo coronavírus
Coronavírus: Pediatra alerta para risco de infecção em crianças
Saúde

Coronavírus: Pediatra alerta para risco de infecção em crianças

10/02/2020 17:08
Coronavírus: Pediatra alerta para risco de infecção em crianças
OMS: próximas semanas serão cruciais no combate ao coronavírus
saúde

OMS: próximas semanas serão cruciais no combate ao coronavírus

10/02/2020 10:43
OMS: próximas semanas serão cruciais no combate ao coronavírus
Últimas Notícias