Dourados – MS sexta, 04 de dezembro de 2020
Dourados
30º max
21º min
Influx
Imaculada-Mobile
Mundo

Governo do Egito nega ter bloqueado Twitter e Facebook durante protestos

26 Jan 2011 - 23h35
Mapa do Egito mostra as cidades em que ocorreram
os principais protestos - Crédito: Foto: Arte G1Mapa do Egito mostra as cidades em que ocorreram os principais protestos - Crédito: Foto: Arte G1
O governo do Egito negou nesta quarta-feira (26) ter barrado o acesso ao Twitter e ao Facebook durante os protestos que agitam o país desde a véspera.

O porta-voz do gabinete, Madgy Rady, disse que o governo respeita a liberdade de expressão e luta para protegê-la.



\"O governo não iria recorrer a tais métodos\", disse.

O site de microblogagem Twitter confirmou na noite de que seu site sofreu bloqueio no Egito, onde milhares de pessoas foram às ruas para protestar contra o governo de 30 anos do presidente Hosni Mubarak, de 82 anos.

Os protestos, no que os manifestantes chamaram de \"Dia da Ira\", terminaram em violência e quatro mortes, além de vários feridos e pelo menos 500 detidos.

\"Acreditamos que a troca aberta de informações e opiniões beneficia sociedades e ajuda os governos a terem um contato melhor com o povo\", escreveu a empresa de microblogs, ao confirmar a ocorrência do bloqueio do serviço.

O bloqueio havia sido anunciado por um site especializado nos Estados Unidos.

De acordo com o herdict.org, que monitora a acessibilidade de sites pelo mundo, era impossível usar o site de microblogs -que permite trocar mensagens de 140 caracteres no máximo- a partir do Egito.

O Twitter inicialmente não havia confirmado a informação.

Relatos no próprio Twitter nesta quarta-feira falavam que a rede social Facebook também estava bloqueada no país.

O site de microblogs, assim como a rede social Facebook, desempenhou um importante papel de transmissão de informações na revolta popular que causou a saída do presidente da Tunísia, Ben Ali, após 23 anos de governo.

Os protestos tunisianos inspiram a atual revolta egípcia contra o governo Mubarak, e entidades como a Juventude do 6 de Abril usaram a ferramenta para divulgar e organizar os protestos..

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Reino Unido aprova vacina da Pfizer; aplicação começa na próxima semana
MUNDO

Reino Unido aprova vacina da Pfizer; aplicação começa na próxima semana

02/12/2020 11:16
Reino Unido aprova vacina da Pfizer; aplicação começa na próxima semana
Direitos Humanos

Invasões em casas no Irã indicam aumento alarmante de violações de direitos humanos contra bahá'ís

02/12/2020 08:18
Morre o ídolo argentino Diego Maradona aos 60 anos
futebol

Morre o ídolo argentino Diego Maradona aos 60 anos

25/11/2020 13:01
Morre o ídolo argentino Diego Maradona aos 60 anos
Joe Biden garante votos para ser eleito presidente dos Estados Unidos
Mundo

Joe Biden garante votos para ser eleito presidente dos Estados Unidos

07/11/2020 16:04
Joe Biden garante votos para ser eleito presidente dos Estados Unidos
PF pede bloqueio de R$ 130 milhões em criptoativos depositados nos EUA
Mundo

PF pede bloqueio de R$ 130 milhões em criptoativos depositados nos EUA

06/11/2020 09:37
PF pede bloqueio de R$ 130 milhões em criptoativos depositados nos EUA
Últimas Notícias