Dourados – MS sábado, 08 de maio de 2021
Dourados
26º max
12º min
Mundo

Defesa de Bruno diz que ‘garantias’ não estão sendo respeitadas

13 Abr 2011 - 16h15
Cláudio Dalledone fala à imprensa depois do
julgamento do habeas corpus do goleiro Bruno
 - Crédito: Foto: Alex Araújo/G1 MGCláudio Dalledone fala à imprensa depois do julgamento do habeas corpus do goleiro Bruno - Crédito: Foto: Alex Araújo/G1 MG
Após julgamento que negou habeas corpus ao goleiro Bruno Fernandes, o advogado Claúdio Dalledone, que defende o atleta, disse que há fragilidades no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio. O advogado sustentou no pedido de liberdade que Bruno é réu primário e tem domicílio certo e, por isso, não estariam sendo respeitados os direitos constitucionais do acusado. Ele informou que vai recorrer da decisão para que Bruno aguarde o julgamento em liberdade.

“O TJ enfrentou um habeas corpus que indica que a decisão da juíza [Marixa Fabiane Lopes Rodrigues] era carente de informação, ou seja, o tribunal fez uma emenda que tentou fundamentar a decisão de manter o Bruno preso. E isso deixou claro que eles [desembargadores] não estão preocupados com as garantias constitucionais do acusado. A emenda mostrou que há fragilidades no processo”, disse.

Os desembargadores terminaram nesta quarta-feira (13) o julgamento do pedido de liberdade que deveria ter acontecido na quarta-feira (6), mas foi adiado pelo desembargador Doorgal Andrada, que pediu vistas do processo. Na ocasião, o adiamento foi considerado positivo pelo advogado porque os desembargadores teriam mais tempo para avaliar o pedido e fundamentar a decisão.

A liberdade foi negada e os desembargadores alegaram que o goleiro permaneceria preso para \"a manutenção da ordem pública e a garantia da conveniência da instrução penal\" (a não interferência de pessoas externas no andamento do prcesso).

A noiva do goleiro Bruno, Ingrid Oliveira, estava presente na sessão. O próximo passo da defesa de Bruno é apresentar um recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Segundo Dalledone, isso será feito num prazo de 60 dias. “Minha esperança nunca deixou de ser Brasília”, falou.

O goleiro está preso há mais de nove meses na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

######(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Olimpíada

Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping

15/04/2021 10:00
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
mundo

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

14/04/2021 13:15
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
COVID-19

Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown

14/04/2021 12:03
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
Últimas Notícias