Dourados – MS sexta, 05 de março de 2021
Dourados
30º max
21º min
Cassems
economia

Rendimentos de todos os trabalhadores caíram em novembro, aponta Ipea

Trabalhadores formais foram os menos atingidos pela pandemia

06 Jan 2021 - 15h57Por Agência Brasil
Rendimentos de todos os trabalhadores caíram em novembro, aponta Ipea - Crédito: Marcello Casal jr/Agência Brasil Crédito: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Em novembro de 2020, os rendimentos médios da população corresponderam a 93,7% da renda média habitual, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado hoje (6), que analisou os efeitos da pandemia do novo coronavírus (covid-19) sobre o mercado de trabalho e o impacto do auxílio emergencial na renda dos brasileiros.

A base de dados usada pelo Ipea são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid-19, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Ipea aponta que os trabalhadores por conta própria tiveram a maior redução nos rendimentos, recebendo 85,4% do habitual em novembro.

Segundo a pesquisa, 4,32% dos domicílios sobreviveram apenas com o valor do auxílio de R$ 600 ou R$ 1.200, encerrado em dezembro. O percentual representa cerca de 2,95 milhões de lares, uma queda de 0,44 ponto percentual na comparação com outubro, ou diminuição de 300 mil domicílios.

No mês analisado, 27,45% dos domicílios do país permaneciam sem nenhuma renda do trabalho efetiva, uma leve redução frente aos 27,86% registrados em outubro.

Os trabalhadores formais foram os menos atingidos pela pandemia em novembro. Entre os do setor privado com carteira assinada e os funcionários públicos, a renda efetiva equivaleu a 96,9% do habitual. Já os trabalhadores do setor privado sem carteira assinada receberam 91,6% dos rendimentos usuais. A menor queda no rendimento foi entre os trabalhadores do setor público com carteira assinada (98,4%) e servidores do setor público informais (98,9%).

Segundo o Ipea, o auxílio emergencial contribuiu para a elevação em 1% da renda domiciliar média, se comparado com a condição em que os domicílios tivessem recebido apenas os rendimentos do trabalho habituais. Na parcela da população com renda muito baixa os rendimentos ficaram 19% acima do usual.

Por outro lado, o impacto do auxílio emergencial na renda domiciliar média ficou R$ 64 a menos do que o registrado em outubro, caindo de R$ 294,69 para R$ 229,77. Com isso, a renda média total domiciliar caiu 1,76% em novembro, para R$ 3.783. A queda entre os domicílios de renda muito baixa foi de 2,8%, passando de R$ 1.106 para R$ 1.075.

No mês, cerca de 70% dos domicílios receberam a metade ou menos do valor do auxílio emergencial de setembro, proporção que sobe para 80% entre os lares de renda muito baixa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Poupança tem maior retirada líquida em fevereiro em cinco anos
Economia

Poupança tem maior retirada líquida em fevereiro em cinco anos

05/03/2021 08:37
Poupança tem maior retirada líquida em fevereiro em cinco anos
Emplacamento de automóveis e de veículos leves tem queda de 17,85%
Economia

Emplacamento de automóveis e de veículos leves tem queda de 17,85%

04/03/2021 17:30
Emplacamento de automóveis e de veículos leves tem queda de 17,85%
Cresceu o número de microempreendedores individuais em 2020
Economia

Cresceu o número de microempreendedores individuais em 2020

04/03/2021 16:30
Cresceu o número de microempreendedores individuais em 2020
Deputados divergem sobre projeto que unifica ICMS de combustíveis
Economia

Deputados divergem sobre projeto que unifica ICMS de combustíveis

04/03/2021 14:00
Deputados divergem sobre projeto que unifica ICMS de combustíveis
Crédito para custeio antecipado beneficia o planejamento no campo
Economia

Crédito para custeio antecipado beneficia o planejamento no campo

04/03/2021 11:00
Crédito para custeio antecipado beneficia o planejamento no campo
Últimas Notícias