Dourados – MS terça, 22 de junho de 2021
Dourados
26º max
13º min
conflito

Conflito entre indígenas e fazendeiros deixa duas crianças queimadas e um óbito

14 Jun 2016 - 15h28
Momento da chegada de uma das vítimas no Hospital São Mateus. - Crédito: Foto: Miguel Vasconcellos FilhoMomento da chegada de uma das vítimas no Hospital São Mateus. - Crédito: Foto: Miguel Vasconcellos Filho
O conflito entre indígenas e fazendeiros já resulta em duas crianças queimadas, um óbito e seis índios gravemente feridos, sendo uma mulher. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital São Matheus, em Caarapó - localizado a 283 km de Campo Grande. A ocupação ocorreu na noite de domingo (12), na fazenda Ivu, e a disputa ocorre porque a fazenda está dentro da área em que foi demarcada na tekoha Tey'i Juçu, reivindicada pela etnia guarani-kaiowás.

Com ferimento provocado por um tiro durante o confronto entre índios e produtores rurais, nesta terça-feira (14), na Fazenda Ivu, ocupada pelos guarani-kaiowá desde domingo, uma criança indígena deu entrada no Hospital São Mateus, no município de Caarapó, município a 283 km de Campo Grande.

De acordo com o site Campo Grande News, a criança é a sexta vítima com ferimentos, todos indígenas, que está no hospital da cidade. Um dos feridos morreu, porém a atendente do hospital se recusou a confirmar as informações por telefone.

O delegado titular da Delegacia de Polícia Civil de Caarapó, Rodrigo Blonkowski, também não quis falar com a reportagem. Por telefone, ele disse que estava em diligência e não poderia dar informações naquele momento.

Rodrigo informou que um agente de saúde indígena de 25 anos de idade teria sido a vítima fatal do confronto, segundo o site Alô Caarapó. O homem chegou a dar entrada no hospital São Mateus, mas não resistiu aos ferimentos.

Três policiais militares estão sendo mantidos reféns nesta terça-feira (14) depois da morte de um índio durante em confronto na Fazenda Yvu, em Caarapó, cidade a 273 quilômetros de Campo Grande. Segundo informações preliminares, os militares foram espancados, despidos e ainda tiveram gasolina jogada no corpo antes de serem resgatados.

De acordo com o site Midiamax, segundo informações da Polícia Militar do município, a guarnição foi acionada para dar apoio ao Corpo de Bombeiros durante o atendimento as vítimas do confronto entre fazendeiros e índios na ocupação da fazenda. Depois que as vítimas foram socorridas, os militares foram capturados e mantidos reféns pelos indígenas.

Os três policiais foram agredidos, despidos e tiveram combustível jogado no corpo. Reforço foi acionado e os militares liberados. O trio foi levado para o Batalhão da Polícia Militar de Caarapó e equipes Força Tática e da Polícia Federal de Dourados estão a caminho do município para tentar controlar a situação.

Após o confronto com os produtores, que teriam ido à área invadida para libertar funcionários que estariam sendo mantidos como reféns, os índios bloquearam a estrada que corta a aldeia Tey Kuê. Por não conseguir passar, o motorista de um caminhão teria jogado o veículo contra os índios.

De acordo com Edson Terena, a morte das crianças ocorreu por conta dos fazendeiros. "Eles devem ter colocado fogo nas casas e as crianças não conseguiram sair", lamenta.

Já Elvis Terena, a retomada dos guarani-kaiowás, foi definida recentemente. "A situação na região está tensa. A morte confirmada é de um agente de saúde da aldeia e há entre dois e três mil indígenas retomando as suas terras".

A área invadida atualmente pertence a uma pecuarista de 59 anos de idade, que teria registrado boletim de ocorrência sobre a invasão e disse que o caseiro, a mulher dele e uma criança de oito meses estariam como reféns dos índios.

Outra informação ainda não confirmada é de que pelo menos quatro policiais militares do batalhão de Caarapó estariam sendo mantidos como reféns dos índios, na fazenda ocupada.

A informação passada para o Campo Grande News é que neste momento alguns representantes indígenas estão em uma videoconferência com representantes de Brasília para tentar resolver a situação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A partir de julho de 2022, bomba de combustível terá assinatura digital para evitar fraudes
Economia

A partir de julho de 2022, bomba de combustível terá assinatura digital para evitar fraudes

22/06/2021 15:00
A partir de julho de 2022, bomba de combustível terá assinatura digital para evitar fraudes
Dourados apresenta redução de 59% na média móvel de mortes por Covid-19
Pandemia

Dourados apresenta redução de 59% na média móvel de mortes por Covid-19

22/06/2021 11:00
Dourados apresenta redução de 59% na média móvel de mortes por Covid-19
Com obra em andamento, revitalização do Parque dos Poderes terá foco na preservação da vegetação nativa
Cidades

Com obra em andamento, revitalização do Parque dos Poderes terá foco na preservação da vegetação nativa

22/06/2021 10:00
Com obra em andamento, revitalização do Parque dos Poderes terá foco na preservação da vegetação nativa
Dourados zera fila de pacientes e tem uma vaga de UTI do SUS disponível para Covid-19
Saúde

Dourados zera fila de pacientes e tem uma vaga de UTI do SUS disponível para Covid-19

22/06/2021 09:00
Dourados zera fila de pacientes e tem uma vaga de UTI do SUS disponível para Covid-19
Temperaturas em elevação e umidade do ar em queda a partir desta terça-feira
Clima

Temperaturas em elevação e umidade do ar em queda a partir desta terça-feira

22/06/2021 07:00
Temperaturas em elevação e umidade do ar em queda a partir desta terça-feira
Últimas Notícias