Dourados – MS quarta, 15 de julho de 2020
Dourados
28º max
14º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Pets

PMDB reduz raio de ação e planeja eleger apenas 10 prefeitos

20 Jan 2016 - 07h00
Mochi diz que PMDB deverá lançar candidatos nas maiores cidades do Estado. - Crédito: Foto: DivulgaçãoMochi diz que PMDB deverá lançar candidatos nas maiores cidades do Estado. - Crédito: Foto: Divulgação
Fragmentado devido à desfiliação de importantes lideranças políticas, o PMDB reduziu o seu raio de ação e agora planeja eleger prefeitos em apenas 10 municípios de Mato Grosso do Sul.



A previsão foi feita na manhã de ontem (19) pelo presidente regional do partido, deputado estadual Júnior Mochi, durante entrevista à FM Capital.



Atualmente no controle de 18 prefeituras, o PMDB do ex-governador André Puccinelli já chegou a ter 25 municípios sob seu comando.



A estrutura do PMDB começou a ficar debilitada a partir das eleições de 2012, quando perdeu uma hegemonia de mais de duas décadas à frente da prefeitura de Campo Grande, maior reduto político sob o controle do partido no Estado.



Depois das eleições, várias lideranças importantes, como o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, deixaram o partido alegando traição de correligionários. Além de Nelsinho, que se abrigou no PTB, o PMDB perdeu o ex-deputado federal Fábio Trad, hoje no PSD, e está na iminência de ficar sem o deputado estadual Marquinhos Trad, que tem atuação independente na Assembleia por discordar da postura de André Puccinelli.



A ideia agora, segundo Mochi, é que o grupo lance candidatos próprios em cidades estratégicas, como Dourados, Três Lagoas e Campo Grande, e apoie candidaturas de partidos aliados nos demais 69 municípios sul-mato-grossenses.



Por conta da falta de opção, Mochi admitiu até mesmo aliança com o PSDB do governador Reinaldo Azambuja dependendo de entendimentos e respeitando as peculiaridades regionais.



Apesar de ser um dos principais aliados do governo na Assembleia Legislativa, onde Mochi é presidente da Mesa Diretora da Casa, o PMDB é considerado adversário do PSDB no Estado devido às divergências entre Azambuja e André Puccinelli.


Os dois líderes políticos convivem em constantes desentendimentos após a eleição para o governo, na qual o tucano saiu vitorioso. Após a posse, Reinaldo Azambuja disparou contra o peemedebista, acusando-o de deixar uma herança maldita ao entregar o governo, incluindo pagamentos atrasados e obras paralisadas, principalmente a do Aquário do Pantanal.


Em Campo Grande, o PMDB trabalha com a hipótese de lançar a candidatura do deputado federal Carlos Marun. Em Dourados, o nome lembrado é o do deputado federal Geraldo Resende.


Ainda sobre alianças no interior, Mochi defendeu entendimentos até em Coxim, seu principal reduto eleitoral, onde o prefeito Aluizio São José (PSB), está em campanha rumo à reeleição.


Atualmente, o PMDB comanda as prefeituras de Alcinópolis, Amambai, Bodoquena, Corguinho, Dois Irmãos do Buriti, Guia Lopes da Laguna, Ivinhema, Jateí, Laguna Carapã, Maracaju, Paraíso das Águas, Rio Brilhante, Rio Negro, Rochedo, Sete Quedas, Terenos, Três Lagoas e Vicentina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Adoção de animais domésticos é opção em meio ao isolamento social
Adoção de Pets

Adoção de animais domésticos é opção em meio ao isolamento social

28/05/2020 15:31
Adoção de animais domésticos é opção em meio ao isolamento social
Últimas Notícias