Dourados – MS quarta, 20 de outubro de 2021
Dourados
30º max
17º min
Dia Mundial dos Animais

A importância do Pet na vida da família

04 Out 2021 - 15h00Por Puritana/Latam
A importância do Pet na vida da família -

Qual a importância de ter um animal de estimação? A convivência com pets traz inúmeros benefícios para as pessoas, como: vínculo afetivo, mais alegria em casa e união na família. Sim, cão e gato são verdadeiros guardiões! E o dia mundial dos animais, comemorado em 4 de outubro, celebra esse incrível laço entre humanos e animais de estimação - uma relação capaz de transformar vidas.

Você sabia que pets também têm necessidades básicas? São cuidados que todos os tutores devem ter para assegurar o bem-estar animal. Quem não quer o seu pet vivendo com mais qualidade de vida e, assim, comemorar muitos outros anos o dia mundial dos animais com seu mascote? Uma das necessidades é a alimentação de qualidade e adequada do pet, um cuidado que pode prolongar a vida dele.

DIA MUNDIAL DOS ANIMAIS: BENEFÍCIOS DE TER UM PET

Quem ama cachorro e gato sabe a alegria que é tê-los por perto - uma amizade que é para vida toda! O dia internacional dos animais reconhece a importância da convivência entre pessoas e animais, para a construção de um mundo melhor. Cientificamente, foi provado que a convivência com pets ajuda a melhorar a qualidade de vida das pessoas. Inclusive, a terapia com animais ganhou força nos últimos anos - alguns hospitais permitem até a visita de pets aos seus donos internados. Veja os benefícios de ter um animal de estimação:

  • Combate a depressão: Não precisa nem de estudos para saber o bem que os pets fazem para nós (amor incondicional, alegria e afeto). Segundo estudo da Universidade de Azabu, Japão, o animal de estimação estimula a produção de ocitocina, hormônio que ajuda o ser humano a ter maior sensação de bem-estar. 
  • Reduz o estresse: A convivência com pets propicia momentos tranquilos, nos quais as pessoas se desconectam dos problemas. De acordo com a universidade japonesa, interagir com animais de estimação ajuda a reduzir a produção de cortisol, o hormônio do estresse.
  • Faz bem ao coração: O companheirismo dos pets contribui para acalmar sintomas de ansiedade. Assim ajuda a melhorar os níveis de pressão arterial e colesterol, diminuindo risco de problemas cardiovasculares - aumentando a qualidade de vida de quem já sofreu ataque cardíaco e AVC.
  • Aumenta a imunidade: O contato com animais de estimação pode melhorar o sistema imunológico de crianças e adultos, fortalecendo o organismo contra doenças como dor de cabeça, resfriados e alergias. Segundo pesquisa realizada pelo Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de São Paulo (USP), a convivência com pets contribui para o aumento de imunoglobulina A - anticorpo na mucosa que previne proliferação viral ou bacteriana.
  • Combate ao sedentarismo: Ter um animal de estimação é um incentivo para o tutor fazer caminhadas - passear com cachorro é fundamental para saúde animal - e praticar atividades ao ar livre. Brincar com o gato ou com o cão também é uma maneira de movimentar o corpo, melhorando a qualidade de vida de ambos - humano e pet.
  • Desenvolve virtudes nas crianças: A convivência com animais de estimação na infância pode colaborar com o desenvolvimento de virtudes, como responsabilidade, socialização, expressar os sentimentos e o cuidado com o próximo. Cachorro e gato são excelentes mascotes, verdadeiros amigos para as crianças - vínculo afetivo é essencial para o desenvolvimento humano. Inclusive, os pets são bons companheiros para ajudar crianças com autismo, dificuldade de aprendizagem e portadora de deficiência física.
  • Fortalece as relações familiares: O animal de estimação é capaz de mobilizar a família toda para cuidar dele. Essa responsabilidade acaba fortalecendo a conexão entre os membros da família: incentiva a conversa e a interação entre todos.
  • Socialização: O pet é um facilitador para as pessoas desenvolverem suas habilidades sociais. Quem nunca puxou uma conversa por causa do seu animal de estimação? Ou conhecer alguém por causa do seu mascote? As pessoas que convivem com animais têm mais facilidades para fazer amizades.

 

DIA INTERNACIONAL DOS ANIMAIS: AS NECESSIDADES BÁSICAS DO SEU PET
Os pets também têm necessidades básicas. Essa é uma pauta que ganha mais força em 4 de outubro o dia internacional dos animais para promover a qualidade de vida, bem-estar e saúde dos animais. O reconhecimento da importância de preservar a vida das espécies pela legislação é uma das conquistas do movimento de proteção animal.

No Brasil, a lei federal 9.605/98, de Crimes Ambientais, determina que maus-tratos a animais é crime. E a Constituição Federal reconhece os direitos dos animais:

os animais são dotados de sensibilidade, impondo a sociedade e ao Estado o dever de respeitar a vida, a liberdade corporal e a integridade física desses seres, além de proibir expressamente as práticas que coloquem em risco a função ecológica, provoque a extinção ou submetam à crueldade qualquer animal.

No Reino Unido, o Animal Welfare Act defende que os animais têm necessidades básicas, as quais todo tutor deve saber e colocar em prática. Uma referência mundial para garantir bem-estar aos bichos silvestres, exóticos e pets. Veja as 5 necessidades básicas dos animais:

  1. Alimentação adequada: os animais têm necessidades de nutrição específicas, e supri-las é fundamental para seu desenvolvimento pleno e saudável. Veterinários recomendam uma alimentação completa e balanceada de acordo com a espécie, as características corporais, a idade e até mesmo para tratamento de doenças. O tutor deve garantir água e alimentação adequadas para seu pet.
  2. Ambiente adequado: os animais precisam de um lugar adequado para se abrigarem do sol, da chuva e do frio. Um espaço confortável para dormir que seja seco e limpo. Também deve ter fácil acesso a um lugar propício para urinar e defecar - a higienização do local é importantíssima. O pet precisa de um espaço adequado para se exercitar. Essas considerações são relevantes na hora de decidir que animal de estimação você conseguiria ter para cuidar.
  3. Liberdade para expressar comportamentos naturais: os animais também precisam de bem-estar emocional e mental. Aguçar o instinto e expressar os comportamentos naturais ajudam o pet a ser mais feliz e a ficar menos estressado. Um lugar apropriado de fácil locomoção para explorar os sentidos e movimentos; a convivência com animais da mesma espécie favorece a expressão de comportamentos sociais e naturais da espécie; levar o pet para passear e deixá-lo explorar o instinto, como o olfato (frequentar parques é uma boa opção para o animal ter contato com grama, terra e se socializar). 
  4. Compartilhar espaços com outro animais ou não: algumas espécies preferem viver sozinhas, outras gostam da companhia de outros animais (da mesma espécie ou não). É importante analisar as características do pet (a idade, a personalidade, se possui alguma limitação física). Por exemplo, cachorro pode querer se impor com raças pequenas; machos podem ser agressivos entre si (fêmeas também); macho pode querer brigar para cruzar com fêmea (se não forem castrados). Por outro lado, às vezes gato e cachorro se dão super bem. É uma questão de analisar e de adaptação - o tutor é totalmente responsável por garantir o bem-estar e a convivência harmoniosa entre seus animais.
  5. Proteção contra sofrimentos, dor e doenças: os animais também sentem dor, desconfortos e estão sujeitos a contrair doenças. O tutor deve assegurar condições para o bem-estar e saúde do seu pet. É fundamental prevenir, levando o animal para consultas veterinárias, fornecer alimentação de qualidade e adequada, vacinação e medicamentos, e praticar exercícios físicos. Caso o pet adoeça, o tutor tem responsabilidade de buscar tratamentos por acompanhamento veterinário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Câncer de mama em cachorro: uma doença comum e silenciosa
Outubro Rosa Pet

Câncer de mama em cachorro: uma doença comum e silenciosa

há 41 minutos atrás
Câncer de mama em cachorro: uma doença comum e silenciosa
Latam suspende transporte de pets no porão de aviões por 30 dias após morte de cão
Brasil

Latam suspende transporte de pets no porão de aviões por 30 dias após morte de cão

19/10/2021 13:30
Latam suspende transporte de pets no porão de aviões por 30 dias após morte de cão
Poder público deve zelar pelo bem-estar dos animais em situação de abandono e maus-tratos
Direito dos Animais

Poder público deve zelar pelo bem-estar dos animais em situação de abandono e maus-tratos

14/10/2021 10:30
Poder público deve zelar pelo bem-estar dos animais em situação de abandono e maus-tratos
Roubo de pets cresce principalmente entre as raças mais caras; saiba protegê-los
Animais

Roubo de pets cresce principalmente entre as raças mais caras; saiba protegê-los

07/10/2021 12:30
Roubo de pets cresce principalmente entre as raças mais caras; saiba protegê-los
Últimas Notícias