Dourados – MS domingo, 05 de abril de 2020
Dourados
33º max
20º min
Campanha

Embaixadores da Juventude debatem em Lisboa combate à violência contra mulher

19 Fev 2020 - 15h45Por Nações Unidas Brasil

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), no âmbito de seus programas Embaixadores da Juventude e Educação para a Justiça (E4J), participou da segunda edição da Conferência Internacional HeForShe UNL, promovida pela Universidade NOVA de Lisboa, de 15 a 16 de fevereiro.

Estiveram presentes no evento o assistente sênior de programas, Rodrigo Araujo, representando a iniciativa E4J, e Ronan Firmino, formado pela quarta edição do Programa Embaixadores da Juventude, em Belém do Pará (2019). Rodrigo e Ronan foram os únicos representantes brasileiros presentes na Conferência, que contou com a presença de mais de 100 participantes, entre estudantes e pesquisadores.

Em Lisboa, a rede de Embaixadores da Juventude foi convidada para compartilhar a perspectiva brasileira de prevenção à violência orientada por questões de gênero a partir de uma perspectiva da juventude masculina.

O jovem embaixador Ronan Firmino, selecionado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e pelo Instituto Caixa Seguradora, destacou a importância de debater com diferentes setores da sociedade para fortalecer o combate à violência contra mulheres.

“Um erro que cometemos é quando nos limitamos aos nossos círculos, onde as pessoas pensam de forma similar e acabamos por não realizar a mudança necessária”, destacou o jovem paraense.

Firmino também ressaltou o papel de projetos sociais que promovam a autonomia feminina como estratégia de redução de desigualdades sociais, uma das causas primárias de situações de violência, sejam elas física ou psicológica.

No Brasil, dados de 2014 a 2018 mostram que, a cada quatro minutos, uma mulher é agredida por homens no país. Em 2017, a taxa de homicídios contra mulheres por parte de seus parceiros íntimos ou parentes foi de 4,26 mortes a cada 100 mil, frente a uma taxa mundial de 2,32 mortes, de acordo com o último Estudo Global sobre Homicídios publicado pelo UNODC.

Rodrigo Araujo destacou a necessidade de investimento em processos coordenados, integrados e multidisciplinares de prevenção à violência para promover uma mudança de comportamento duradoura.

A iniciativa Educação para a Justiça tem estimulado o desenvolvimento de valores e habilidades para a vida necessários para a redução de fatores de risco da violência e do comportamento violento, por meio da disponibilização de 200 materiais educativos formais e informais.

Para o UNODC, investir no segmento jovem, responsável pela tomada de decisão nas próximas gerações, é primordial para reduzir taxas de violência. Além disso, é necessária uma reforma holística em estruturas judiciais, processos penais, polícias e órgãos de persecução para se garantir o Estado de direito e a promoção de sociedades mais justas, inclusivas e sustentáveis.

Sobre a campanha HeForShe (“Eles por Elas”)
A campanha HeForShe (“Eles por Elas”, como conhecida no Brasil) é promovida pelas Nações Unidas com o intuito de fortalecer o compromisso e engajamento dos homens na promoção de sociedades mais justas e igualitárias para as mulheres.

Por meio de diálogos, campanhas de conscientização, advocacy e envolvimento em esferas políticas, a “Eles por Elas” tenta desconstruir a perspectiva de que homens não deveriam fazer parte de discussões sobre questões de gênero.

A iniciativa HeForShe também destaca a importância dos recortes de gênero a partir da Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.

Onze dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e aproximadamente ¼ de todos seus indicadores fazem referência direta a questões de gênero.

O ODS 16, relacionado à construção de sociedades justas e pacíficas, possui seis indicadores com tal recorte, uma vez que reconhece o papel central das mulheres na construção e promoção da paz, além da interconexão entre violência de gênero e outras práticas nocivas, como tráfico de pessoas, exploração sexual e até mesmo corrupção.

Também participaram do painel de discussão Marco Teixeira (oficial sênior do Programa Global do UNODC para a Implementação da Declaração de Doha (no qual a iniciativa E4J faz parte), o secretário de Estado de Portugal para a Educação, João Costa, o pró-reitor da Universidade NOVA de Lisboa, Luis Mergulhão e a representante da iniciativa HeForShe em Lisboa, Dussu Djabula.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Eleições

MP Eleitoral fiscaliza uso abusivo de ações contra covid-19 nas eleições municipais em Mato Grosso do Sul

04/04/2020 13:15
Relatório aponta que microveículos são mais seguros para os pedestres
Segurança

Relatório aponta que microveículos são mais seguros para os pedestres

04/04/2020 12:40
Relatório aponta que microveículos são mais seguros para os pedestres
Caixa lançará na terça aplicativo para cadastro em renda emergencial
Aplicativo

Caixa lançará na terça aplicativo para cadastro em renda emergencial

04/04/2020 12:04
Caixa lançará na terça aplicativo para cadastro em renda emergencial
Teletrabalho

PGDI define atividades diárias que servidores devem realizar durante teletrabalho

04/04/2020 11:35
UEMS promove campanha em auxílio à população vulnerável do Estado
Solidariedade

UEMS promove campanha em auxílio à população vulnerável do Estado

04/04/2020 11:00
UEMS promove campanha em auxílio à população vulnerável do Estado
Últimas Notícias