Dourados – MS terça, 22 de janeiro de 2019
WhatsApp
Anuncie aqui
Educação

Aleitamento materno e aborto são temas de palestras gratuitas em Dourados

15 Ago 2018 - 15h00Por da Redação
Aleitamento materno e aborto são temas de palestras gratuitas em Dourados - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Hoje e amanhã, 15 e 16 de agosto, a faculdade Anhanguera de Dourados promove capacitações para estudantes, técnicos e profissionais de saúde.Gratuitos, os eventos são abertos à comunidade e marcam a recepção de acadêmicos no início das aulas do segundo semestre.

Em comemoração ao Agosto Dourado, mês da Semana Mundial do Aleitamento Materno, esta quarta-feira será focada no tema amamentação. "É um período repleto de questionamentos e inseguranças para as mães e os profissionais da saúde exercem papel fundamental na promoção do aleitamento materno", explica a coordenadora de Enfermagem, Ciliane Belloni.

Com mais de 40 anos de experiência profissional na Enfermagem, a enfermeira obstetra convidada, Roselaine Terezinha Migotto Watanabe, abordará a importância do incentivo, promoção e o manejo correto da amamentação. "Também serão apresentados os 10 passos para o sucesso do aleitamento e compartilharei as vivências e exemplos que atuei nesta área", explicou a especialista.

Segundo a orientação preconizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o aleitamento materno é essencial para o desenvolvimento das crianças e deve ser exclusivo até os seis meses de vida, ou até os dois anos ou mais de idade, mesclando com outros alimentos. No País, 41% das mães amamentam exclusivamente até os seis meses, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, em 2016.

Aborto em pauta

Nesta quinta-feira, 16 de agosto, às 19h, o tema em discussão será o aborto e seus os aspectos emocionais. A psicóloga Paula Fernanda de Almeida, especialista em Teoria Cognitiva Comportamental, explica como o processo de acolhimento do profissional de saúde é importante para amenizar o impacto à paciente. "Seja para os casos de aborto espontâneo ou provocado, uma equipe médica multidisciplinar precisa receber com empatia, se colocar humanizadamente para atendê-la. Isso fará toda a diferença para reduzir as consequências e prejuízos à saúde mental dessa mulher", esclareceu.

Atualmente, no Brasil, a interrupção da gravidez é considerada legal em situações de estupro, de fetos anencéfalos ou se há risco de vida para a gestante. Porém, a descriminalização do aborto no país está em discussão nas esferas públicas.

Para participar das capacitações, basta comparecer à faculdade Anhanguera de Dourados, situada na Rua Manoel Santiago, 1155. Mais informações podem ser obtidas na coordenação de Enfermagem, pelo telefone (67) 3416-8100.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UEMS abre 630 vagas para Dourados no Sisu 2019
Educação

UEMS abre 630 vagas para Dourados no Sisu 2019

22/01/2019 08:36
UEMS abre 630 vagas para Dourados no Sisu 2019
Sisu abre inscrições para mais de 235 mil vagas
Educação

Sisu abre inscrições para mais de 235 mil vagas

22/01/2019 07:08
Sisu abre inscrições para mais de 235 mil vagas
Site do Inep divulga resultado do Enem
Educação

Site do Inep divulga resultado do Enem

18/01/2019 10:37
Site do Inep divulga resultado do Enem
Colônia de Férias da UEMS começa semana que vem
Educação

Colônia de Férias da UEMS começa semana que vem

18/01/2019 10:11
Colônia de Férias da UEMS começa semana que vem
Simted pede volta do cargo Progetec nas escolas estaduais
Educação

Simted pede volta do cargo Progetec nas escolas estaduais

18/01/2019 07:18
Simted pede volta do cargo Progetec nas escolas estaduais
Últimas Notícias