Dourados – MS terça, 22 de junho de 2021
Dourados
26º max
13º min
POLÍTICA

Ex-ministro Paulo Bernardo recebeu R$ 7 milhões

23 Jun 2016 - 16h10
MPF: Ex-ministro Paulo Bernardo ganhou R$ 7 mi em esquema ilegal. - Crédito: Agência BrasilMPF: Ex-ministro Paulo Bernardo ganhou R$ 7 mi em esquema ilegal. - Crédito: Agência Brasil
Paulo Bernardo (PT), ex-ministro do Planejamento e das Comunicações nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff, respectivamente, recebeu ao menos R$ 7 milhões do esquema de corrupção identificado pela Operação Custo Brasil, um desdobramento da da 18º fase da Operação Lava Jato.

A informação é do procurador da República Andrey Borges de Mendonça, um dos principais responsáveis pelas investigações contra o esquema de corrupção. Bernardo foi preso nesta quinta-feira (23) durante a Operação Custo Brasil da PF (Polícia Federal).

As apurações apontam que o esquema de repasses de propina vigorou durante cinco anos e começou depois que o Ministério do Planejamento contratou, em 2009, uma empresa terceirizada, o Grupo Consist, para controlar o sistema eletrônico do crédito consignado do governo federal.

Segundo as investigações, houve um direcionamento na contratação dessa empresa, que abriu mão do seu faturamento, direcionando pagamentos de, aproximadamente, 70% para corrupção. A Consist fazia repasses para um escritório de advocacia, que não prestava qualquer serviço em contrapartida e servia como "laranja", explicou Mendonça.

— Havia, nesse escritório de advocacia, um fundo, [cujos] valores eram direcionados ao então ministro do Planejamento. [...] Mesmo ele saindo do Ministério do Planejamento, ele continua recebendo valores enquanto ministro das Comunicações. Entre 2010 e 2015, ele recebeu mais de R$ 7 milhões.

Ao lado do procurador da República, o delegado regional de combate ao crime organizado da PF, Rodrigo de Campos Costa, explicou que "esse escritório de advocacia foi contratado e prestava serviços fictícios".

— O advogado ficava com 20% [do dinheiro] e os outros 80% servia para pagamentos de custas [de Bernardo e do PT], como funcionários.

O procurador da República disse ainda que o esquema de corrupção só terminou em 2015 depois que a PF realizou a Operação Pixuleco 2, em agosto do ano passado. Mendonça também explicou que o ex-ministro fazia parte de organização criminosa, que atiava no "coração" do ministério que comandava.

— O esquema se inicia no final de 2009 e só cessa o esquema em função da operação Pixuleco de agosto de 2015. Ele só cessou por intervenção judicial. Então, o vínculo é estável e foram cometidos diversos crimes ao longo do tempo. As evidências apontam para uma organização criminosa no coração do Ministério do Planejamento.

Operação Custo Brasil

Na manhã desta quinta-feira, a PF prendeu o ex-ministro Paulo Bernardo (PT) em Brasília. Feita em parceria com o MPF (Ministério Público Federal) e a Receita Federal, a operação é um desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Pixuleco 2. A 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo expediu todos os mandados.

O ex-ministro da Previdência Carlos Gabas e o jornalista Leonardo Attuch também foram alvos da operação. De acordo com a PF, a ação apura o pagamento de propina, a partir de contratos de prestação de serviços de informática, na ordem de R$ 100 milhões, entre de 2010 e 2015.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política
IMPRESSO

Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política

20/06/2021 14:00
Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política
Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro
Política

Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro

20/06/2021 12:00
Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro
Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos
Direitos humanos

Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos

19/06/2021 12:00
Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos
Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
Política

Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária

16/06/2021 13:30
Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira
Política

ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira

14/06/2021 14:30
ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira
Últimas Notícias