Dourados – MS quarta, 16 de junho de 2021
Dourados
26º max
13º min
Brasil

Bancada de MS se manifesta sobre anulação do impeachment

09 Mai 2016 - 17h26
Bancada de MS se manifesta sobre anulação do impeachment -
Parlamentares de Mato Grosso do Sul se manifestaram nas redes sociais sobre a anulação da votação do impeachment hoje de manhã pelo presidente interino da Câmara Federal Waldir Maranhão.

O deputado Henrique Mandetta (DEM), disse no Facebook que "o cancelamento deverá ser revertido, por não ter base legal, já que a votação do impeachment foi tomada em votação da qual participou toda a Câmara".

Já o deputado federal Zeca do PT avaliou como "acertada" decisão do presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão (PP-MA) de barrar andamento do processo de impeachment. Para o petista, o relatório foi "atropelado" pela Câmara e se há indícios de irregularidades, como apontado pelo interino, o processo "deve voltar" para ser refeito.

O deputado Vander Loubet (PT-MS) disse ao O PROGRESSO que não vai se pronunciar.

O deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS), disse que esta decisão de Waldir Maranhão, presidente interino da Câmara Federal é esdruxula. Segundo ele o seu partido, o PSDB está indignado com a anulação e vai lutar pela continuidade do processo. Ele ainda acredita que o presidente está sendo usado como fantoche pelo governo federal.

"Não duvido que desde a escolha de Maranhão para substituir Eduardo Cunha tenha sido planejada. Mais uma jogada do governo federal, por que todo mundo sabe que Waldir Maranhão é confuso e não tem credibilidade. Está sendo usado pelos setores ligados ao PT, como um fantoche. Tudo isso desmonta a pouca confiança que se tem com as instituições", destacou Resende.

O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) reagiu nas redes sociais sobre a anulação da votação do processo de impeachment na Câmara Federal. Segundo ele, a permanência de Eduardo Cunha era imprescindível para manter o impeachment. "O afastamento de Cunha foi um golpe. Sei e sabia que o governo sempre sonhou em afastar o presidente Cunha e que isso seria uma garantia de não haver o impeachment", comenta ele.

Marun considera que o afastamento de Eduardo Cunha, investigado por envolvimento em corrupção conforme apontado pela Operação Lava Jato, ocorrido na semana passada no STF, foi um processo "extra-legal e inconstitucional". O deputado sul-matogrossense questiona que o Supremo afastou o presidente Cunha do mandato e da presidência da Casa e hoje, o presidente empossado anulou o processo.

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) disse no Facebook que " a decisão de suspender impeachment é ilegal, imoral e uma afronta ao povo brasileiro. A decisão dos 367 deputados é válida. Tenho certeza de que o Senado continua com o processo hoje e o STF vai restabelecer a ordem, se provocado", destacou.

O senador Moka (PMDB) disse no twitter que "A decisão do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, não se sustenta em pé por muito tempo. É desmedida e sem base legal". No facebook o parlamentar disse: "Não sou jurista, mas conversei com muitos especialistas e todos entendem que a decisão do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, é intempestiva, fora de tempo. É também desmedida, sem sentido. Não se sustenta por mais de 12 horas, segundo me disse há pouco o relator da comissão do impeachment, senador Antonio Anastasia.

O PROGRESSO não conseguiu contato com os deputados Dagoberto Nogueira (PDT), Tereza Cristina (PSB) e Elizeu Dionízio (PSBD).

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira
Política

ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira

14/06/2021 14:30
ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira
Adolescente de 15 anos morre atropelado em Dourados
Polícia

Adolescente de 15 anos morre atropelado em Dourados

14/06/2021 08:30
Adolescente de 15 anos morre atropelado em Dourados
Renato Câmara cobra apoio do Governo a família de pacientes
Política

Renato Câmara cobra apoio do Governo a família de pacientes

11/06/2021 15:30
Renato Câmara cobra apoio do Governo a família de pacientes
Política

CPI da Pandemia muda conduta na classificação de documento sigiloso

09/06/2021 17:00
Câmara de Dourados aprova LDO para o exercício 2022
Política

Câmara de Dourados aprova LDO para o exercício 2022

08/06/2021 11:00
Câmara de Dourados aprova LDO para o exercício 2022
Últimas Notícias