Dourados – MS sábado, 04 de julho de 2020
Dourados
26º max
11º min
Política

André reage e anuncia ação contra Dagoberto

26 Nov 2010 - 00h11
André Puccinelli anunciou ontem que vai processar o deputado Dagoberto Nogueira 
Foto: divulgação 
 - André Puccinelli anunciou ontem que vai processar o deputado Dagoberto Nogueira Foto: divulgação -
CAMPO GRANDE - O governador André Puccinelli anunciou ontem que vai processar o deputado federal Dagoberto Nogueira Filho (PDT), candidato derrotado ao Senado, pelas afirmações “mentirosas, levianas e irresponsáveis” inseridas na representação apresentada pelo parlamentar à Procuradoria Geral da República, em Brasília.

O deputado que já responde a 30 processos na Justiça estadual terá que se defender de mais um. “O Dagoberto foi julgado pelas urnas, perdeu feio, ficando em último lugar para o Senado e, agora, busca criar um factóide, tentando confundir e ganhar espaço na mídia um dia antes da visita dos membros o Conselho Nacional de Justi-ça”, afirmou o governador, declarando que a representação é totalmente descabida e sem qualquer fundamento.

Em um dos pontos da representação, Nogueira acusa André Puccinelli de ter cometido falsidade ideológica por ter de-clarado à Justiça Eleitoral ser natural de Campo Grande. É público e notório que o governador sul-mato-grossense nas-ceu em Viareggio, na Itália, vindo para o Brasil com sete meses de idade. É, portanto, brasileiro naturalizado.

Essa informação consta nos sites do Governo de MS e é de conhecimento geral. Nos dados do TSE, aparece a infor-mação brasileiro naturalizado e a naturalidade em Campo Grande, domicílio do governador, simplesmente porque o sistema informatizado da Justiça Eleitoral não permite respostas diferentes. No modelo das eleições de 2006, que tinha espaço para preencher, está correta a naturalidade (Viareggio, Itália), assim como em toda a documentação pessoal de Puccinelli apresentada à Justiça.

“Não há, portanto, nenhuma base que sustente a denúncia, nascida do inconformismo do parlamentar do PDT com o resultado das eleições”, argumenta o governador. Embora durante toda a campanha eleitoral, em nenhum momento o patrimônio declarado do governador tenha sido contestado, nem sequer posto em suspeita, agora o deputado federal acu-sa Puccinelli de ter bens incompatíveis com a renda. Para forçar essa conclusão, Dagoberto inclusive reduz o salário ofi-cial do chefe do Poder Executivo, que é de R$ 22 mil para R$ 12 mil, atitude que evidencia e reforça a má-fé da repre-sentação.

O governador ressalta que durante toda a campanha eleitoral nenhum partido, muito menos Dagoberto, questionaram na Justiça as contas apresentadas, pessoais ou eleitorais, não existindo qualquer representação por abuso do poder eco-nômico ou benefício indevido a qualquer candidato, eleito ou não. Para Pucinelli, a representação é um ato político de-corrente do descontentamento de Dagoberto Nogueira Filho com o resultado das eleições, que não merece maiores consi-derações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

José Serra é denunciado por lavagem de dinheiro
Brasil

José Serra é denunciado por lavagem de dinheiro

03/07/2020 19:20
José Serra é denunciado por lavagem de dinheiro
TSE adia prazos eleitorais de julho em 42 dias
Eleições

TSE adia prazos eleitorais de julho em 42 dias

03/07/2020 18:22
TSE adia prazos eleitorais de julho em 42 dias
Idenor Machado cobra informações sobre Ecoponto em Dourados
Dourados

Idenor Machado cobra informações sobre Ecoponto em Dourados

03/07/2020 17:55
Idenor Machado cobra informações sobre Ecoponto em Dourados
Bolsonaro escolhe Renato Feder para ser novo ministro da Educação
POLÍTICA

Bolsonaro escolhe Renato Feder para ser novo ministro da Educação

03/07/2020 12:10
Bolsonaro escolhe Renato Feder para ser novo ministro da Educação
Denize Portolann assina Termo de Recondução ao mandato de vereadora
Dourados

Denize Portolann assina Termo de Recondução ao mandato de vereadora

01/07/2020 15:54
Denize Portolann assina Termo de Recondução ao mandato de vereadora
Últimas Notícias