Dourados – MS terça, 11 de maio de 2021
Dourados
30º max
17º min
Vacinação 2
Política

André reage e anuncia ação contra Dagoberto

26 Nov 2010 - 00h11
André Puccinelli anunciou ontem que vai processar o deputado Dagoberto Nogueira 
Foto: divulgação 
 - André Puccinelli anunciou ontem que vai processar o deputado Dagoberto Nogueira Foto: divulgação -
CAMPO GRANDE - O governador André Puccinelli anunciou ontem que vai processar o deputado federal Dagoberto Nogueira Filho (PDT), candidato derrotado ao Senado, pelas afirmações “mentirosas, levianas e irresponsáveis” inseridas na representação apresentada pelo parlamentar à Procuradoria Geral da República, em Brasília.

O deputado que já responde a 30 processos na Justiça estadual terá que se defender de mais um. “O Dagoberto foi julgado pelas urnas, perdeu feio, ficando em último lugar para o Senado e, agora, busca criar um factóide, tentando confundir e ganhar espaço na mídia um dia antes da visita dos membros o Conselho Nacional de Justi-ça”, afirmou o governador, declarando que a representação é totalmente descabida e sem qualquer fundamento.

Em um dos pontos da representação, Nogueira acusa André Puccinelli de ter cometido falsidade ideológica por ter de-clarado à Justiça Eleitoral ser natural de Campo Grande. É público e notório que o governador sul-mato-grossense nas-ceu em Viareggio, na Itália, vindo para o Brasil com sete meses de idade. É, portanto, brasileiro naturalizado.

Essa informação consta nos sites do Governo de MS e é de conhecimento geral. Nos dados do TSE, aparece a infor-mação brasileiro naturalizado e a naturalidade em Campo Grande, domicílio do governador, simplesmente porque o sistema informatizado da Justiça Eleitoral não permite respostas diferentes. No modelo das eleições de 2006, que tinha espaço para preencher, está correta a naturalidade (Viareggio, Itália), assim como em toda a documentação pessoal de Puccinelli apresentada à Justiça.

“Não há, portanto, nenhuma base que sustente a denúncia, nascida do inconformismo do parlamentar do PDT com o resultado das eleições”, argumenta o governador. Embora durante toda a campanha eleitoral, em nenhum momento o patrimônio declarado do governador tenha sido contestado, nem sequer posto em suspeita, agora o deputado federal acu-sa Puccinelli de ter bens incompatíveis com a renda. Para forçar essa conclusão, Dagoberto inclusive reduz o salário ofi-cial do chefe do Poder Executivo, que é de R$ 22 mil para R$ 12 mil, atitude que evidencia e reforça a má-fé da repre-sentação.

O governador ressalta que durante toda a campanha eleitoral nenhum partido, muito menos Dagoberto, questionaram na Justiça as contas apresentadas, pessoais ou eleitorais, não existindo qualquer representação por abuso do poder eco-nômico ou benefício indevido a qualquer candidato, eleito ou não. Para Pucinelli, a representação é um ato político de-corrente do descontentamento de Dagoberto Nogueira Filho com o resultado das eleições, que não merece maiores consi-derações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça determina que Câmara exonere comissionados
Dourados

Justiça determina que Câmara exonere comissionados

10/05/2021 16:30
Justiça determina que Câmara exonere comissionados
Política

Novos secretários da Casa Civil e da Cidadania tomam posse nesta segunda-feira

10/05/2021 10:30
Obras do Governo do Estado passam de R$ 1 bilhão em Dourados
IMPRESSO

Obras do Governo do Estado passam de R$ 1 bilhão em Dourados

08/05/2021 09:00
Obras do Governo do Estado passam de R$ 1 bilhão em Dourados
Deputado Marçal garante castramóvel para Dourados
IMPRESSO

Deputado Marçal garante castramóvel para Dourados

08/05/2021 08:00
Deputado Marçal garante castramóvel para Dourados
“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens
IMPRESSO

“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens

08/05/2021 07:00
“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens
Últimas Notícias