Dourados – MS sábado, 11 de julho de 2020
Dourados
31º max
14º min
Dia-a-Dia

Prato de Dourados vai ao 3º Salão de Turismo de MS

08 Jun 2011 - 22h55
Jurados do concurso provam o Puchero de Pintado - Crédito: Foto: AssecomJurados do concurso provam o Puchero de Pintado - Crédito: Foto: Assecom
Deourados - O “Puchero de Pintado” vai representar a região da Grande Dourados no 3º Salão de Turismo de MS, que acontece juntamente com a Feira Internacional de Turismo, em Campo Grande, de 28 de setembro a 2 de outubro.
A escolha do prato ocorreu na terça-feira à noite, na reunião do Fórum de Turismo da Grande Dourados, no Senac em Dourados. O fórum é formado por representantes de doze municípios. O Puchero de Pintado concorreu com o prato Linguiça Tradicional de Maracaju na Moda Caipira.

O prato de Dourados venceu numa disputa apertada, por 66 a 64 pontos. Os quatro jurados entenderam que o Puchero de Pintado representa melhor a região como um todo.

Os critérios adotados para a escolha do prato típico da Região da Grande Dourados foram a apresentação do prato, sabor, harmonia e seleção dos ingredientes. Dourados, por obedecer a todos esses critérios, recebeu do jurado a maior pontuação.

O prato foi idealizado pelo Departamento de Turismo da Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio da Prefeitura de Dourados e desenvolvido pela Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), seção de Dourados.

Na manhã de ontem, a secretária Neire Colman ligou do interior de São Paulo, onde prepara a “Visita Técnica a Sertãozinho”, para parabenizar a equipe de Turismo pela escolha do prato. Neire ficou muito feliz com o resultado e acha que o prato tem grandes chances de vencer na capital.

De acordo com a secretária, o Puchero de Pintado tem como foco principal promover a gastronomia da Grande Dourados, estimular as pessoas a consumir mais peixe e divulgar a piscicultura de Dourados, que hoje já é referência no Estado.


O diretor de Turismo, Marcelo Mourão, acredita que o prato da região de Dourados vai vencer em Campo Grande. “É um prato ousado, contemporâneo, mas muito ousado e que reflete a realidade de toda a região de Mato Grosso do Sul”.

Deixe seu Comentário