Dourados – MS sábado, 19 de setembro de 2020
Dourados
30º max
20º min
Conflito

MS já tem 110 fazendas ocupadas por indígenas

22 Jun 2016 - 18h00
A ocupação, que aconteceu no último dia 14 causa reflexos negativos tanto para as comunidades indígenas como para os produtores. Foto: Hédio Fazan - A ocupação, que aconteceu no último dia 14 causa reflexos negativos tanto para as comunidades indígenas como para os produtores. Foto: Hédio Fazan -

Dados da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) apontam que o Estado já registra 110 fazendas ocupadas por comunidades indígenas. O número praticamente dobrou em um período de 3 anos e 6 meses, já que até dezembro de 2012 Mato Grosso do Sul contabilizava 53 áreas ocupadas. No ano passado eram 80 áreas em poder dos índios. Isto quer dizer que em pouco mais de 6 meses, 30 áreas foram ocupadas no Estado.
Os conflitos mais recentes ocorreram na cidade de Caarapó, quando a comunidade indígena, que aguarda há anos uma resposta sobre a demarcação, ocupou área que considera ser terra indígena. A ocupação, que aconteceu no último dia 14 causa reflexos negativos tanto para as comunidades indígenas como para os produtores.

O produtor rural Ademir Ramos, de 42 anos, que tinha um sítio de 17 hectares no município diz que perdeu tudo após a ocupação. Em entrevista ao JD1 ele disse que o sítio era a fonte de renda dele a da família, por meio da produção de leite.

Ademir conta que a propriedade pertencia aos pais e está na família desde 1955. Ele se surpreendeu com o ocorrido. "Eles tinham invadido outra área de um fazendeiro, e chegaram correndo, só deu tempo de fugir com família e eles se apossaram de tudo". Ademir morava com a esposa, a mãe, e dois filhos no local. "Imaginava que eles iam fazer alguma coisa, mas não do jeito que foi", relata.

Após três dias, ele foi até o sítio acompanhado pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e recuperou "um pouco" do gado leiteiro e um trator. Atualmente, Ademir está em uma residência em Caarapó com a família, e busca outro emprego, já que não tem como continuar com a produção de leite.

### AL MS
Na Assembléia Legislativa os deputados estaduais Eduardo Rocha (PMDB) e Mara Caseiro (PSDB), se reuniram com os produtores rurais de Caarapó que tiveram as propriedades ocupadas. "Ouvimos todas as lamentações. A União tem que por o freio porque a situação está muito feia, uma total desordem", disse Zé Teixeira.

#### ÍNDIOS
Entidades indigenistas consideraram o conflito como massacre e cobram resposta da União para acelerar trâmites de demarcação no Estado. "Consideramos que a atuação de parlamentares ruralistas na tentativa de aprovar proposições legislativas, como a PEC 215/00, e no âmbito de Comissões Parlamentares de Inquérito, como a CPI do Cimi e a CPI da Funai/Incra, contribuem para aprofundar o sentimento de ódio aos indígenas, agravando ainda mais a situação de violência contra os povos originários no Brasil e, de modo especial, no Mato Grosso do Sul", destacou.

Deixe seu Comentário