Dourados – MS sábado, 23 de outubro de 2021
Dourados
28º max
20º min
Ranking Valor Econômico
FOTOS

AGOSTO LILÁS

17 Ago 2021 - 09h08

 

Em reconhecimento à luta contra a violência doméstica e familiar, Renato Câmara homenageia BPW Dourados e mulheres que atuam na causa.

Na tarde desta segunda-feira (16) no espaço do Buffet Luzly foi realizado o encontro da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais BPW Dourados, em alusão a campanha “Agosto Lilás”, de conscientização e prevenção à violência contra a mulher.

Celebrando os 15 anos da sanção da Lei Maria da Penha, a reunião teve palestra da Delegada de Polícia de São Paulo, Renata Lima de Andrade Cruppi, articulista e coautora de importantes obras jurídicas e literárias e especialista na atuação preventiva e repressiva sobre violência de gênero e violência doméstica e familiar.

“Em tempos de pandemia, a cada oito minutos uma mulher é agredida no Brasil, o lugar mais perigoso para uma mulher estar é dentro de casa, quando não tem testemunha e apoio. Por isso a importância de não se calar ao perceber a violência doméstica”, afirma a delegada.

Além da discussão sobre a violência, também foram abordados temas como igualdade e direitos.

Representante da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Renato Câmara (MDB), entregou homenagem a Comissão de Direito da Mulher da BPW pela realização da campanha “A máscara é para proteger e não te calar”, no combate à violência doméstica.

“A BPW tem colocado luz sobre temas relevantes na nossa sociedade e a violência contra a mulher é extremamente importante. Por isso é uma grande satisfação reconhecer todo esse trabalho e compromisso”, disse o deputado.

Renato ainda reconheceu e homenageou o trabalho prestado da delgada da Delegacia de Atendimento à Mulher de Dourados, Dr.ª Paula Ribeiro, a Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres de Dourados, Mariana Gomes da Rocha, Delegada de Polícia do Estado de São Paulo, Renata Lima de Andrade Cruppi e a Subsecretaria Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, Luciana Azambuja Roca.

Sancionada em 7 de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha surgiu da necessidade de inibir os casos de violência doméstica no Brasil. Agora, com o crescente número dos casos de violência doméstica durante o período de pandemia, eventos e campanha como essas passam a ser ainda mais importantes e necessárias.

“Muitos nos enxergam como objetos, o que não somos. Somos mulheres com direitos, não só porque somos esposas, filhas ou imãs de alguém, mas porque somos mulheres e merecemos. Sejamos as mulheres que vão salvar as vidas de outras mulheres e romper o silêncio é muito importante”, finaliza a subsecretária Luciana Azambuja Roca.

 

Deixe seu Comentário

Outras Galerias

Veja mais Galerias