Dourados – MS quarta, 21 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Meio ambiente

CSN é multada em R$ 35 milhões por doar terreno contaminado

09 Abr 2013 - 07h50
Como será a partir de agora com a criação da Diocese de Naviraí?

“Com crescimento do número de católicos no Mato Grosso do Sul, há cerca de seis ou sete anos, os bispos começaram a pensar em desmembrar a nossa Diocese [Dourados] porque ela é muito grande. O Mato Grosso do Sul tem seis dioceses da igreja católica até agora. A primeira é Corumbá. Até 1.957, Corumbá praticamente abrangia toda a região do Estado do Mato Grosso do Sul. Em seguida foram criadas as dioceses de Campo Grande, a nossa, em 1.957, em 1.978 em Coxim e em 1.981 em Três Lagoas. Então, neste ano de 2011 será criada a 7ª diocese, cuja sede será Naviraí.


Por que o Papa Bento XVI decidiu desmembrar a Diocese de Dourados?



“Porque a nossa Diocese tem 73.000 quilômetros quadrados, abrangendo praticamente todo o Cone-sul de Mato Grosso do Sul. São 36 municípios, 50 paróquias. Com esta divisão, com instalação prevista para o dia 31 de julho, às quatro horas da tarde em Naviraí, inclusive com um representante do Papa, Dourados vai ficar com 17 municípios e 31 paróquias e a diocese de Naviraí vai ficar com 19 municípios e 19 paróquias.


Para nós, para o povo católico é um grande bem, porque assim os bispos, terão uma pastoral mais personalizada. Eu, por exemplo, tenho que visitar quase todos os sábados e domingos paróquias do interior, algumas ficam a 330 quilômetros, como Bataguassu. Por isso que todos os bispos de Mato Grosso do Sul acharam por bem e solicitaram ao Papa Bento XVI que dividisse a nossa diocese e assim vai nascer a de Naviraí”.

Com a divisão, a vida dos bispos será facilitada, como a do senhor, por exemplo?


“O Bispo poderá dedicar mais atenção e carinho para cada comunidade, para cada pessoa, aliás, o Papa também já nomeou o primeiro bispo de Naviraí que é um padre que será consagrado bispo dia 22 de julho próximo. Hoje, ele mora na Bahia em uma cidade chamada Serrinha, mas ele é nascido na Itália. Ele deve chegar aqui na véspera, lá pelo dia 29, 30 e dia 31, estamos também prevendo a presença do governador, prefeitos da futura diocese, enfim será uma festa muito bonita em Naviraí”.

O senhor esperava 35 mil pessoas na vinda do padre Reginaldo Manzoti a Dourados no início deste mês?


“Pela história da nossa diocese e pelo que eu tenho ouvido falar foi o maior evento desde que a diocese foi criada. Metade deste número nós tínhamos conseguido há uns quatro anos atrás quando celebramos o Jubileu de Ouro da diocese. Foi uma grande festa que fizemos no Douradão, mas ali eram umas quinze mil pessoas, ao passo que agora, pelos cálculos da Polícia Militar havia 35 mil pessoas, então, foi algo que superou todas as expectativas. Mas se o tempo tivesse colaborado a gente acredita que haveria 50 mil fiéis.


O domingo dia 03 de julho, claro, não choveu, tinha chovido até sábado, a véspera, e isso levou muita gente a não ter condições de sair de casa. A festa foi muito bonita porque a presença do padre Reginaldo, foi a que atraiu milhares de pessoas já que ele é conhecido em todo o Brasil. São mais de 800 rádios em todo o Brasil que transmitem todos os dias o programa dele e o clima frio da natureza foi suplantado pelo clima bonito do calor humano, calor espiritual que reinava sobre todos os presentes.


Foi muito bonita a celebração, muito intensa a participação do povo. A gente percebeu o quanto é bonito a nossa igreja quando as pessoas realmente vivem o mandamento de Jesus: amai-vos uns aos outros como eu vos amo. Foi uma demonstração que valeu a pena. A romaria era do coração de Jesus que é o padroeiro da nossa diocese. Mas foi uma romaria diferente, especial, digamos, pela presença do padre Reginaldo”.

A Igreja Católica passou por momentos de perdas de fiéis. Como está sendo esse resgate?


“Realmente a Igreja Católica de uns para cá, juntamente com outras igrejas tradicionais, a Metodista, Igreja Evangélica de confissão Luterana, Igreja Anglicana, estas igrejas mais antigas começaram a perder adeptos para outras igrejas novas, modernas, nascidas ultimamente, as chamadas igrejas pentecostais, onde oferecem ao povo, digamos graças, relacionadas ao dinheiro, a saúde, com o crescimento econômico, então muitas pessoas procuram algo que resolva problemas, problemas que cada um passa.

Ao passo que a Igreja Católica procura mais criar dentro da pessoa, convicções que levam não apenas a resolver problemas afetivos ou de saúde, econômicos, mas sobretudo a serem pessoas interiormente adultas, livres, comprometidas com a sociedade, comprometidas com o bem comum.




Então nessa linha eu posso dizer que muitos católicos que não tinham esta convicção, esta formação, não sentiam mais vontade de ficar dentro da igreja católica, ou talvez nem estavam, apenas eram batizados. Por isso se sentiram mais acolhidos, se sentiram mais a vontade em igrejas novas, nascidas de uns trinta anos para cá e que mais que igrejas, parecem as vezes, empresas, que resolvem os problemas das pessoas, então misturam um pouco de religião com um pouco de psicologia e tudo aquilo de marketing para poder levar as pessoas a algo que não sei até que ponto se pode chamar Evangelho de Jesus, porque Jesus também fala no Evangelho, da cruz, do auto-domínio, fala que precisa lutar para mudar a realidade, não apenas para uma satisfação interior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Domingo de céu nublado e chuva isolada de fim de tarde
Tempo

Domingo de céu nublado e chuva isolada de fim de tarde

18/10/2020 07:07
Domingo de céu nublado e chuva isolada de fim de tarde
Entidade que reúne órgãos ambientais do país orienta candidatos sobre Agenda Urbana do Clima
Meio Ambiente

Entidade que reúne órgãos ambientais do país orienta candidatos sobre Agenda Urbana do Clima

17/10/2020 16:04
Entidade que reúne órgãos ambientais do país orienta candidatos sobre Agenda Urbana do Clima
Incêndios no Pantanal: subprocurador diz que administração pública estava focada na Amazônia
Meio Ambiente

Incêndios no Pantanal: subprocurador diz que administração pública estava focada na Amazônia

17/10/2020 15:03
Incêndios no Pantanal: subprocurador diz que administração pública estava focada na Amazônia
Pescador é autuado após divulgação de fotos e vídeos de pesca predatória nas redes sociais
Meio Ambiente

Pescador é autuado após divulgação de fotos e vídeos de pesca predatória nas redes sociais

17/10/2020 14:08
Pescador é autuado após divulgação de fotos e vídeos de pesca predatória nas redes sociais
PMA de São Gabriel autua infrator em R$ 10 mil por degradação de nascentes
MS

PMA de São Gabriel autua infrator em R$ 10 mil por degradação de nascentes

16/10/2020 14:16
PMA de São Gabriel autua infrator em R$ 10 mil por degradação de nascentes
Últimas Notícias