Dourados – MS terça, 24 de novembro de 2020
Dourados
35º max
21º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Cidades

Pelo menos 95% dos pacientes com câncer são tratados em Maracaju

26 Out 2015 - 07h00
Pacientes realizam Quimioterapia semanalmente no município. - Crédito: Foto: Mazão RamiresPacientes realizam Quimioterapia semanalmente no município. - Crédito: Foto: Mazão Ramires
Implantado há seis meses no município, através da parceria entre Prefeitura e a Câmara de Vereadores, o centro de oncologia de Maracaju já atende cerca de 95% dos pacientes acometidos por algum tipo de câncer.


A equipe é liderada pelo Dr. Fabricio Colacino, que dirige o “Projeto de Prevenção do Câncer”, e atende uma média de 60 pacientes por mês. Deste número, cerca de um terço são de novos casos da doença e dois terços de pacientes em consultas de retorno.


A maioria dos atendimentos refere-se ao câncer de pele, o mais comum entre todos. Em segundo lugar aparecem as biópsias para diagnóstico e início do tratamento, seguido das Quimioterapias e procedimentos cirúrgicos.


Na área de Quimioterapia e Hormonioterapia, são feitos, mensalmente, cerca de 18 procedimentos, uma excelente média para a cidade de Maracaju, conforme avalia o oncologista Fabrício Colacino. “O projeto tem superado nossas expectativas. Após seis meses de tratamento, noventa e cinco por cento dos pacientes avaliam como ótimo o atendimento e cinco por cento deles como regular. Não temos nenhum caso de desaprovação, números muito positivos na nossa avaliação”, explicou.


Da totalidade dos pacientes diagnosticados com câncer, apenas 5% precisam deixar o município para realizar o tratamento, uma porcentagem muito pequena segundo Colacino. “Estamos conseguindo realizar os procedimentos em quase todos os pacientes, apenas uma pequena parcela precisa se deslocar para fora de Maracaju devido à gravidade do câncer ou algum outro tipo de procedimento necessário”.


De acordo com o médico, o atendimento no próprio município reflete uma melhor qualidade de vida ao paciente e seus familiares. “Um dos maiores problemas enfrentados pelos pacientes que passam por sessões de Quimioterapia ou Hormonioterapia são os efeitos colaterais. Eles aumentam ainda mais com o desgaste causado pelas longas viagens.


O tratamento no próprio município promove maior conforto ao paciente e essa é a maior aprovação deles”, revela Colacino.


Outro número importante é o dos procedimentos cirúrgicos que chega a casa dos oito atendimentos todos os meses. “A maioria das cirurgias também estão sendo feitas no próprio município, evitando o deslocamento do paciente, gerando maior conforto e evitando custos financeiros que acabam surgindo com o deslocamento tanto do paciente quanto dos familiares”, avalia o Oncologista.


O projeto de tratamento do câncer em Maracaju é custeado através da parceria entre a Prefeitura de Maracaju e a Câmara de Vereadores e os atendimentos são realizados semanalmente no Posto Central e no Hospital Soriano Correa da Silva.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pontes destruídas no Pantanal serão substituídas por pontes de concreto
MS

Pontes destruídas no Pantanal serão substituídas por pontes de concreto

24/11/2020 07:04
Pontes destruídas no Pantanal serão substituídas por pontes de concreto
Incêndio destrói 400 caixas d'águas na Capital
Capital

Incêndio destrói 400 caixas d'águas na Capital

23/11/2020 16:53
Incêndio destrói 400 caixas d'águas na Capital
Onevan, o candidato que venceu após a morte
Política

Onevan, o candidato que venceu após a morte

23/11/2020 13:26
Onevan, o candidato que venceu após a morte
Sábado tem mutirão da dengue na Chácara Cidélis e Dioclécio Artuzi
Dengue

Sábado tem mutirão da dengue na Chácara Cidélis e Dioclécio Artuzi

20/11/2020 17:06
Sábado tem mutirão da dengue na Chácara Cidélis e Dioclécio Artuzi
Délia revoga decreto e parques voltam a ser fechados em Dourados
Dourados

Délia revoga decreto e parques voltam a ser fechados em Dourados

20/11/2020 14:35
Délia revoga decreto e parques voltam a ser fechados em Dourados
Últimas Notícias