Dourados – MS segunda, 18 de outubro de 2021
Dourados
26º max
16º min
Variedades

Uma emenda para salvar vidas

16 Nov 2015 - 08h14
Uma emenda para salvar vidas -



O povo brasileiro em sua grande maioria vive um pesadelo frequente e que parece nunca ter fim quando se trata da saúde pública. O Sistema Único de Saúde (SUS), nascido após a promulgação da Constituição Federal de 1988, visa solucionar de uma vez por todas as dificuldades existentes, especialmente, a de facilitar o acesso integral, universal e gratuito de serviços ambulatoriais básicos até cirurgias mais complexas como transplantes de órgãos.

De lá para cá, governos após governos, a população brasileira continua sofrendo muito com a falta de hospitais, unidades de pronto atendimento, médicos — seja no interior ou nos grandes centros urbanos —, medicamentos, filas enormes para marcação de consultas, emergências superlotadas, equipamentos e aparelhos hospitalares com defeito, além de falta de insumos e materiais básicos para os médicos e enfermeiros trabalharem. Ou seja, falta quase tudo, menos paciente.

Diante desse quadro pavoroso e alarmante, há duas semanas aprovamos o relatório da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 001-A/2015, que altera o valor mínimo a ser aplicado anualmente pela União em ações e serviços públicos de saúde, a hospitais universitários públicos e a unidades de saúde do sistema penitenciário. A proposta, mais do que autoria de um parlamentar, ela tem clamor social enorme, uma vez que traz um alívio ao aumentar consideravelmente o repasse da União para investimentos na saúde.

Ela revoga parcialmente a Emenda Constitucional 86. Pelo substitutivo aprovado na comissão, na qual fui o presidente, o recurso será escalonado em seis anos: 15% em 2016, 16% em 2017, 17% em 2018, 18% em 2019, 18,7% em 2020 e, por fim, 19,4% em 2021. Assim, alcançaria 10% da Receita Corrente Bruta da União e contemplaria o Saúde+10, que contempla ações e serviços de saúde de natureza pública.
Em síntese, a PEC traz um aporte adicional de aproximadamente R$ 13 bilhões já no ano que vem, chegando aproximadamente a R$ 33,4 bilhões em 2021. Todo esse dinheiro será investido exclusivamente para melhorar a saúde do povo brasileiro, para a recuperação do Sistema Único de Saúde.

Embora a proposta seja de suma importância para o País, a articulação política sobre o tema em Brasília é fundamental para que todos os pilares estejam em sintonia. Por isso, a comissão especial buscou apoio do presidente Eduardo Cunha e da Liderança do Governo. Nos dois casos, a cópia do relatório foi entregue. Fizemos o mesmo com o ministro da Saúde, Marcelo Castro.

Ainda que seja necessário a aprovação esta PEC, ela não resolverá todos os problemas do SUS. Longe disso. Buscamos apenas um modo de assegurar e ampliar as conquistas que alcançamos nestes 27 anos da Constituição Federal. Sem o aumento de recursos, o sistema pode vir a ruir.

Não podemos deixar de ressaltar a importância e magnitude da matéria, que, apesar de orçamentária e financeira, vai além dos números e estimativas. Essa é uma proposta para salvar vidas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A importância do Pet na vida da família
Dia Mundial dos Animais

A importância do Pet na vida da família

04/10/2021 15:00
A importância do Pet na vida da família
Saiba quem é o brasileiro premiado por foto de jacaré morto na seca
Variedades

Saiba quem é o brasileiro premiado por foto de jacaré morto na seca

30/09/2021 17:00
Saiba quem é o brasileiro premiado por foto de jacaré morto na seca
Mato Grosso do Sul é destino destaque no Fórum de Turismo LGBT 2021
Turismo

Mato Grosso do Sul é destino destaque no Fórum de Turismo LGBT 2021

29/09/2021 16:15
Mato Grosso do Sul é destino destaque no Fórum de Turismo LGBT 2021
Há 150 anos, Lei do Ventre Livre era assinada
Lei do Ventre Livre

Há 150 anos, Lei do Ventre Livre era assinada

28/09/2021 09:30
Há 150 anos, Lei do Ventre Livre era assinada
Câncer em cães e gatos é cada vez mais comum, afirma veterinário
IMPRESSO

Câncer em cães e gatos é cada vez mais comum, afirma veterinário

05/07/2021 13:00
Câncer em cães e gatos é cada vez mais comum, afirma veterinário
Últimas Notícias