Dourados – MS sexta, 18 de setembro de 2020
Dourados
33º max
19º min
Atenta

Se vira nos trinta...

11 Jun 2016 - 06h00
Pelo jeito o Ministério Público Estadual vai jogar um balde de água fria no projeto que renova a concessão da Sanesul por trinta anos. São inúmeras as indagações que cercam o interesse precipitado de se aprovar a renovação para que a empresa continue explorando o serviço de água e esgotamento sanitário de Dourados. Para que tanta pressa, se a concessão vence somente em 2019?


##### Muito Estranho


Na realidade existem duas datas a serem pontuadas. Uma delas é o prazo que vence em 2019 mas existe também o prazo para que os municípios aprovem o Plano Municipal de Saneamento Básico. Esse vence em 31 de dezembro de 2017. Ora, não seria mais sensato ou óbvio aprovar primeiramente o Plano para depois pensar na renovação da Concessão?. Essa proposta passa o carro adiante dos bois, ou seja atropela uma sequência lógica. A correnteza desta água está muito forte. Como diria o Cantor Dalto é Muito Estranho.

##### Toque de caixa


É um projeto muito grandioso para ser aprovado assim, a toque de caixa. Os vereadores Elias Ishy (PT) e Virgínia Magrini (PP) acionaram o MP e pelo jeito vai entrar água na sessão para segunda votação marcada para o próximo dia 13 (segunda-feira).

##### Ishy Maria


"Foi muito rápido na Câmara, não tivemos tempo de analisar o projeto, então, nós pedimos tempo na Casa, mas o líder do governo disse que tinha que votar rapidamente. Então, fizemos várias tratativas, eu e as vereadoras Virgínia e Délia, e não conseguimos, então, depois ainda nós conversamos com o governo para ver se conseguia adiar, colocamos essa preocupação, aparentemente não existe nenhuma razão de fazer isso rapidamente, e uma das condições é que tem o Plano Municipal de Saneamento Básico, e esse Plano é previsto deste 2009 e até hoje não foi feito, porque na hora que fizer esse plano nós vamos identificar todos os problemas da cidade, aí sim, a gente pode colocar algumas condições no contrato, como outros municípios fizeram, igual a Londrina-PR", disse Elias Ishy.

##### Tempo maior


"Para que a gente possa pedir alguma contrapartida da Sanesul nós temos que ter um estudo. Então, o que nós estamos pedindo é apenas um tempo maior para que o executivo faça o plano tudo na lei e aí sim, com a participação da sociedade douradense, aí sim, nós podemos até firmar o contrato com a Sanesul, mas mediante condições", argumentou Ishy.

##### Cada caso


"Cada caso é um caso, em Londrina por exemplo, a Sanepar vai pagar no momento da assinatura do contrato 25 milhões para a prefeitura de Londrina e vai repassar 1% de tudo que arrecada na cidade para a prefeitura, para tratar de questões ambientais. Nós temos que ter um estudo, então, o que nós estamos pedindo é tempo para que sejam feitos os estudos para que a gente faça uma concessão de trinta anos embasada" disse Ishy.

##### Cheque em branco


A vereadora Virgínia disse que antes de acionar o MP tanto ela como Ishy procuraram todo tipo de dialogo para tentar convencer os vereadores de que não deveriam colocar esse projeto em votação agora, mas sem êxito. "Regimentalmente nós tentamos tudo que a gente podia, mas como não conseguimos, lá mesmo na tribuna eu avisei eles que nós tentaríamos resolver porque para nós isso aqui é como entregar um cheque em branco por trinta anos, solto e na tribuna inclusive falei que a gente iria tentar sustar esse cheque aí, e ficou demonstrado que a preocupação não é somente de nós três vereadores, porque nós fomos oposição, não é que nós somos oposição, é que nós temos posição lá dentro, a gente quer o melhor para Dourados, mas a assinatura de três promotores validando nosso pedido que também era uma recomendação para que a gente adiasse por alguns dias para que fosse feito esse estudo, também tem o respaldo agora do Ministério Pùlico Estadual que são os fiscalizadores da lei", disse Virgínia.

##### Nada contra


"O Ministério Público está trabalhando em cima de requisitos legais que devem ser cumpridos e no entanto estavam passando por cima. E deixando claro que nós não temos nada contra a empresa Sanesul, nem eu, nem o Elias Ishy e nem a vereadora Délia. Também não temos nada contra a concessão, desde que ela seja feita da forma correta, da forma legal" completou Virgínia.

##### Não deve


"Essa discussão tem que ter a participação da população, porque não tem nenhuma outorga disso para o município, então, o município, por exemplo, não existe nenhum projeto de revitalização das margens do Rio Dourados, que é de onde a Sanesul retira a água que é um recurso nosso e que é vendida para nós, e nós não temos conhecimento de nenhum projeto de revitalização das margens do Rio Dourados, o que pode causar ali um assoreamento, são essas coisas e os preenchimentos dos requisitos legais que a gente pleiteia porque nós temos tempo hábil e esse projeto de lei pode ser aprovado até 31 de dezembro de 2017, não precisa ser agora, e não foi apresentado a Câmara nenhum motivo que nos convencesse de que esse projeto de lei tem que ser assinado e aprovado agora, por conta disso que a gente acha que não deve ser".

##### Interesse oculto


"Eu, Virgínia Magrini, acho até que deve ter algum interesse escondido aí por trás, porque eu não consegui visualizar nada que me convencesse. Eu não vou falar que o Ishy e a dona Délia pensem isso, mas eu, Virgínia Magrini, acho que deve ter alguma coisa aí por trás que não quiseram contar para nós, e então empurraram esse projeto, mas se tiver alguma coisa que seja legal e que seja boa para a cidade de Dourados, nós votaríamos favoravelmente".

##### Que frase!


"A vida parece uma doença porque avança por crises e deterioração progressiva e tem melhoras e agravamentos cotidianos. Porém, ao contrário das outras doenças, a vida é sempre mortal. Não admite tratamento". (Italo Svevo).

Deixe seu Comentário

Leia Também

O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Cães abandonados

“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo

13/09/2020 09:05
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Campo Grande

Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações

11/09/2020 17:16
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Brasil

Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos

26/08/2020 11:28
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Últimas Notícias