Dourados – MS quinta, 22 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Variedades

Presos em operação deixam a cadeia

03 Mai 2011 - 00h15
Servidor público Amilton Salina que deixou ontem a cadeia com Rodrigo Terra - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSOServidor público Amilton Salina que deixou ontem a cadeia com Rodrigo Terra - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS - Dos quatro presos na Operação \"Câmara Secreta\" do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), dois estão fora da cadeia. São os ex-servidores públicos Amilton Salina e Rodrigo Terra.
De acordo com informações apuradas pelo Douradosagora, Salina foi o único a responder o processo em liberdade. Ele teve concedido o pedido de relaxamento da prisão preventiva.

Rodrigo Terra, apesar de não estar na cadeia, continua preso. Informações dão conta de que ele teria passado mal e foi internado em uma clínica, para tratamentos cardíacos. Ele está escoltado por policiais, enquanto passa por procedimentos médicos.

Os ex-vereadores Sidlei Alves (DEM) e Humberto Teixeira Júnior (PDT), continuam presos. Os advogados entraram com pedido de habeas corpus, ainda na sexta-feira. Os documentos estariam aguardando análise do Ministério Público Estadual (MPE).

A Operação “Câmara Secreta” do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) já ‘mira’ outros ex-vereadores de Dourados que foram cassados pela Câmara este ano ou renunciaram, envolvidos na Operação Uragano que também levou para cadeia o então prefeito Ari Artuzi e outros políticos. As novas investigações surgiram com base nos depoimentos colhidos na última sexta-feira, quando foram presos os ex-vereadores Sidlei Alves e Humberto Teixeira Júnior, além do ex-assessor parlamentar Rodrigo Terra e do ex-diretor financeiro da Câmara Amilton Salinas, acusados de participação na suposta ‘máfia dos consignados’.

Os envolvidos estão sendo denunciados pelos crimes de peculato, formação de quadrilha, falsificação de documento público e uso de documento público falsificado. O Douradosagora apurou ainda que ao menos 6 empréstimos ilegais foram comprovados; prejuízo à Câmara de Vereadores na ordem de R$ 160 mil, a princípio. Depois de ouvidos na sede do Gaeco, o grupo foi preso no 1º Distrito Policial de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Turismo no Mato Grosso do Sul conquista selo Safe Travels, da WTTC
Selo internacional

Turismo no Mato Grosso do Sul conquista selo Safe Travels, da WTTC

04/10/2020 11:13
Turismo no Mato Grosso do Sul conquista selo Safe Travels, da WTTC
"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Recreação

"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos

25/09/2020 07:23
"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
Condenação

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida

21/09/2020 16:57
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Turismo

MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados

21/09/2020 10:36
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Últimas Notícias