Dourados – MS sábado, 19 de setembro de 2020
Dourados
30º max
20º min
Atenta

Prato que se come quente

19 Abr 2016 - 06h00
Dizem que a vingança é prato que se come frio. Mas no caso do senador Delcídio do Amaral (sem partido), não foi preciso esperar o prato esfriar e a hora de sua vingança está próxima, ou seja, o momento em que ele deve votar pelo impeachment da presidenta Dilma. Em entrevista ao repórter Roberto Cabrini do SBT, justamente no dia da votação da admissibilidade do processo na Câmara, Delcídio recebeu o SBT na casa de um irmão dele em São Paulo.


##### Na hora do voto


Quando perguntado qual seria seu voto no senado no processo que vai julgar sua ex-companheira Dilma, Delcídio nem titubeou. "Meu voto é pelo afastamento dela agora em maio, meu voto é pelo impeachment, não tenho duvida nenhuma disso. Até pela posição que eu assumi, que foi uma posição muito clara e de muita coragem. Porque eu enfrentei o governo, enfrentei o ex-presidente Lula, eu tenho lado".

##### Nome aos bois


Ao falar sobre o esquema de corrupção no país, disse que tem outros nomes de políticos que ainda não citou e que somente do senado, que ele tem certeza pelo menos uns quinze senadores estão ligados a corrupção. Delcídio diz que se prepara para dar nomes de outros políticos.

##### Herói ou traidor?


Ele afirma que deve voltar ao senado na semana que vem, justamente no clima quente do processo de impeachment na Casa. "Tive alguns problemas de saúde, mas estou me recuperando para voltar na semana que vem para o senado. Sobre o impeachment: "Eu acho que o meu processo acelerou isso, foi realmente o primeiro grande passo para o impedimento. Quando perguntado se entra para a história como um herói ou como um delator, um traidor?, Delcídio não respondeu.

##### E se antes?


Outra pergunta oportuna. Mas se o senhor for cassado antes da votação?. "Isso o tempo vai dizer porque tem toda uma liturgia né? no processo de cassação, mas eu estou preparado também. O senhor teme ser cassado? Na verdade eu tenho uma defesa muito consistente.

##### "Nós" já temos


Delcídio do Amaral acredita que pelo andar do processo de impeachment Dilma não tem mais salvação no senado. "Acho muito difícil. No senado federal nós já temos os 41 votos. Não tem mais volta, é muito difícil". Reparem o verbo. "Nós já temos". Quem diria.

##### Pelo Brasil


Indagado pelo repórter Cabrini se com as novas informações que pretende detonar pretende estremecer o Brasil, Delcídio respondeu: "Vou continuar trabalhando pelo Brasil, se vai estremecer não sei. Tem muitas informações que não apareceram ainda? Tenho. Dos 81 senadores pelo menos 15 estão envolvidos com a corrupção, envolvendo a Petrobras e outras estatais", disse o senador delator.

##### A renuncia


A presidente Dilma Rousseff não tem outra saída a não ser renunciar, enquanto ainda há tempo. Pelo estágio que chegou a crise política para o seu lado e para o lado do PT e do Lula não lhe resta outra saída. Em entrevista concedida no último dia 13 de abril, Dilma chegou a admitir que se perdesse a votação na Câmara seria carta fora do baralho.

##### Sem condições


Para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso o governo de Dilma Rousseff "não tem mais condições para governar" e o Brasil vive uma democracia "corroída e corrompida".

##### Sobre o telhado


"Sou obrigado a admitir que o governo não tem mais condições para governar, não vamos atirar mais pedras sobre o telhado. Temos problemas sociais para resolver no país", disse FHC durante um fórum em São Paulo.

##### Mentor político


"A certa altura, um certo presidente fez alianças com os partidos pequenos e, para isso, distribuiu posições e, em certos casos, dinheiro", disse em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mentor político de Dilma e considerado o chefe de Estado mais carismático do Brasil contemporâneo.

##### Democracia do país


"Isso é corrupção da democracia", sustentou Cardoso, para quem o julgamento político visando um impeachment contra Dilma Rousseff aprovado ontem anteontem à noite pelo parlamento "não põe em risco a democracia do país".

##### Sem risco


"Não houve consequências negativas para a democracia e, neste momento, com todo o debate que estamos vivendo, também não acredito que haja risco para a democracia", acrescentou o ex-presidente, que governou o país entre 1995 e 2003 com o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), uma das principais formações opositoras do Executivo de Dilma.

##### "Pílula do câncer"


A Associação Médica Brasileira (AMB) ajuizou no Supremo Tribunal Federal ação direta de inconstitucionalidade contra a Lei 13.269/2016, sancionada na última semana, que autoriza o uso da fosfoetanolamina sintética, conhecida como "pílula do câncer".

##### Efeitos colaterais


A entidade alega que, diante do "desconhecimento amplo acerca da eficácia e dos efeitos colaterais" da substância em seres humanos, sua liberação é incompatível com direitos constitucionais fundamentais como o direito à saúde (artigos 6° e 196), o direito à segurança e à vida (artigo 5°, caput), e o princípio da dignidade da pessoa humana (artigo 1°, inciso III).

##### Em camundongos


Na ADI, a entidade de classe observa que a fosfoetanolamina sintética, descoberta na década de 1970 por um professor aposentado da Universidade de São Paulo, teria sido testada unicamente em camundongos, com reação positiva no combate do melanoma (câncer de pele) neste animal.

##### Sem vetos


Devido à expectativa gerada pela substância, apresentada como capaz de "tratar todos os tipos de câncer", milhares de ações judiciais foram apresentadas até a decisão do STF suspendendo sua distribuição. Apesar da ausência de estudos sobre o uso do medicamento em seres humanos, a presidente Dilma Rousseff sancionou a lei sem vetos na última quinta-feira (14/4).

##### Que frase!


"O discurso dela é: ‘Porque o Lula fez, o Lula fez’. Pergunte o que ela fez? Ela não fez coisa nenhuma." (Paulinho da Força).

Deixe seu Comentário

Leia Também

O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Cães abandonados

“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo

13/09/2020 09:05
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Campo Grande

Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações

11/09/2020 17:16
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Brasil

Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos

26/08/2020 11:28
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Últimas Notícias