Dourados – MS segunda, 10 de agosto de 2020
Dourados
32º max
18º min
Campanha Parcelamento Conta
Atenta

Política judicializada

16 Mai 2016 - 06h00
Após um período sem falar em público o prefeito Murilo Zauith (PSB) fez um discurso em alto nível durante a abertura da 52a Expoagro no sábado de manhã. Murilo disse que a política no Brasil está cada vez mais judicializada, ou seja, com o judiciário sendo obrigado a intervir nos poderes.


##### Própria classe


Murilo culpou a própria classe política porque esta da margem a judicialização. Para ele se não fossem os constantes erros da classe política a situação seria diferente. "A judicialização da política ocorre justamente em cima destes erros que a classe política comete", alertou Murilo.

##### Herança maldita


Outro discurso interessante foi o da deputada federal Tereza Cristina (PSB). Ela afirmou que este é o momento de todos aqueles políticos que votaram a favor do impeachment de Dilma apoiarem também o governo Temer diante da critica situação econômica que ele herdou.

##### Remédio amargo


A herança que Temer assumiu é tão maldita, que o déficit do governo é de 100 bilhões de reais, ou seja, o governo gastou mais do que arrecadou este montante. Segundo a deputada diante desta situação de caos na economia não é hora de se unir pelo Brasil e não de ficar discutindo se o ministério é composto por mulher ou não. Lembra que o momento é delicado e requer união diante do remédio amargo.

##### De emergência


Além do défict na economia são cerca de 12 milhões de desempregados e com uma inflação que já passa dos 10%. "Depois que o País sair desta crise econômica, aí sim poderemos discutir a participação da mulher no governo, do índio, do negro, a situação atual é de emergência", alertou Tereza Cristina Correia da Costa.

##### Ousada trama


A VEJA teve acesso a documentos que embasam uma denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República contra o ex-presidente Lula. São mensagens eletrônicas, extratos bancários e telefônicos que mostram, segundo os investigadores, a participação de Lula numa ousada trama para subornar uma testemunha e, com isso, tentar impedir o depoimento dela, que iria envolver a ele, a presidente Dilma e outros petistas no escândalo de corrupção na Petrobras.

##### Foro privilegiado


Se comprovada a acusação, o ex-presidente terá cometido crime de obstrução da Justiça, que prevê uma pena de até oito anos de prisão. Além disso, Lula é acusado de integrar uma organização criminosa. Há dois meses, para proteger o ex-presidente de um pedido de prisão que estava nas mãos do juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato, a presidente Dilma nomeou Lula ministro de Estado, o que lhe garantiu foro privilegiado. Na semana passada, exonerado do governo, a proteção acabou.

##### Mais provas


Há várias investigações sobre o ex-­presidente. De tráfico de influência a lavagem de dinheiro. Em todas elas, apesar das sólidas evidências, os investigadores ainda estão em busca de provas. "Como Al Capone, o mafioso que sucumbiu à Justiça por um deslize no imposto de renda, Lula pode ser apanhado por um crime menor". Após analisar quebras de sigilo bancário e telefônico e cruzar essas informações com dados de companhias aéreas, além de depoimentos de delatores da Lava-Jato, o procurador-geral Rodrigo Janot concluiu que Lula exerceu papel de mando numa quadrilha cujo objetivo principal era minar o avanço das investigações do petrolão.

##### Papel central


Diz o procurador-geral: "Ocupando papel central, determinando e dirigindo a atividade criminosa praticada por Delcídio do Amaral, André Santos Esteves, Edson de Siqueira Ribeiro, Diogo Ferreira Rodrigues, José Carlos Costa Marques Bumlai e Maurício de Barros Bumlai, Luiz Inácio Lula da Silva impediu e/ou embaraçou a investigação criminal que envolve organização criminosa".

##### A defesa


A defesa de Lula prevendo a repercussão da matéria enviou a atenta a seguinte nota: "É inaceitável e absolutamente fantasiosa a reportagem de Veja, em circulação (edição14.05.2016 - "PGR não tem mais dúvidas de que Lula comandou trama contra a Lava Jato"). A defesa do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva repudia a campanha difamatória a que seu cliente está submetido e identifica essa matéria como mais um capítulo da campanha urdida e alimentada por alguns agentes públicos e setores da imprensa descomprometidos com a realidade dos fatos e com o Direito.

##### Acesso a peça


Veja afirma que teve acesso a peça processual elaborada pelo Procurador Geral da República anexada a processo que tramita sob segredo de justiça no Supremo Tribunal Federal. O ilegal vazamento desse documento mostra a tentativa de superar a sua evidente fragilidade jurídica. Põe-se em movimento uma mecânica perniciosa: a fantasiosa versão ganha ares de veracidade simplesmente porque estampada na imprensa!

##### Lava Jato


O ex-Presidente Lula já esclareceu em depoimento prestado à Procuradoria Geral da República, em 08.04.2016, que jamais conversou com o ex-Senador Delcídio do Amaral ou qualquer outra pessoa, objetivando interferir na conduta do condenado Nestor Cerveró ou em qualquer outro assunto relativo à operação Lava Jato.

##### Forma espontânea


"O acordo de delação premiada negociado entre o Ministério Público Federal e Delcídio do Amaral com a finalidade de permitir que este último saísse da prisão e tivesse as penas abrandadas não tem o condão de alterar essa realidade. Primeiro, porque delação premiada não é meio de prova, mas "meio de obtenção de prova", como já decidiu o Supremo Tribunal Federal (IQ 4.130-QO). Segundo, porque a narrativa apresentada por Delcídio como parte desse acordo em relação a Lula é mentirosa e incompatível com afirmações anteriores, emitidas de forma espontânea". Assinam os advogados: Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins.

##### Que frase!


"A vaidade é um princípio de corrupção". (Machado de Assis)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Dourados

Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia

04/08/2020 13:00
Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Adoção na Pandemia

Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia

03/08/2020 16:25
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Mulher

Agosto Lilás: Mulheres sofrem "pandemia da violência"

03/08/2020 10:03
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Branding em Arquitetura
Variedades

Branding em Arquitetura

30/07/2020 14:38
Branding em Arquitetura
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Exposição

Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz

30/07/2020 14:35
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Últimas Notícias