Dourados – MS terça, 29 de setembro de 2020
Dourados
37º max
21º min
Pets

Ex-prefeitos vão às ruas ouvir a população

30 Out 2015 - 09h54
Lideranças políticas vão ouvir a população sobre o cenário político municipal. - Crédito: Foto: DivulgaçãoLideranças políticas vão ouvir a população sobre o cenário político municipal. - Crédito: Foto: Divulgação
A fase de bastidores e reuniões fechadas terminou para o grupo de antigas e tradicionais lideranças políticas de Dourados. A partir de hoje, os ex-prefeitos José Elias Moreira, Braz Melo e Humberto Teixeira, e o ex-deputado Valdenir Machado iniciarão no Jardim Água Boa uma longa jornada pelos bairros e distritos do município para ouvir o que a população tem a dizer sobre o cenário político local, estadual e nacional.


A decisão foi tomada na noite de sexta-feira passada na residência de Braz Melo pelas quatro lideranças que iniciaram há dois meses um movimento que visa, sobretudo, “cuidar de Dourados e ampliar a representatividade da região na Assembleia Legislativa e no Congresso Nacional”. Para isso, eles vão participar ativamente do processo político que desencadeará nas eleições municipais de 2016.


Além de Braz, Valdenir, Zé Elias e Humberto, participaram da reunião os ex-deputados Paulo Estevão, Roberto Djalma Barros e Bela Barros, o vereador Juarez Amigo do Esporte, e os ex-vereadores Junior Teixeira e Mané Dourado, além de outras lideranças que já se juntaram ao projeto. Algumas (como o ex-deputado Sultan Rasslan) não puderam comparecer.


Esse movimento que é inusitado na política douradense por reunir num mesmo projeto lideranças antagônicas no passado, como frisou Paulo Estevão, “mas que preocupadas com o presente e o futuro de Dourados estão juntas”, não pretende, necessariamente, lançar um dos membros candidato a prefeito na sucessão de Murilo Zauith.


Tudo vai depender do momento, de quem estiver mais viabilizado eleitoralmente. Eles não descartam em apoiar uma candidatura que tenha projeto revolucionário para alavancar de vez o progresso de Dourados, a fim de “cuidar e modernizar a cidade e permitir que novas lideranças sejam alçadas à Assembleia Legislativa, Câmara Federal e por que não, ao Senado Federal”, defende Valdenir.


“Estou junto com o grupo até o fim, sendo candidato se preciso for, apoiando um de vocês ou outra candidatura que tire Dourados do marasmo”, frisou Humberto Teixeira para quem os interesses de Dourados “não podem ser subordinados aos de Campo Grande e muito menos serem pautados pelo Vale do Ivinhema”.


Na avaliação de Humberto Teixeira, a população de Mato Grosso do Sul não vai embarcar em novas aventuras, elegendo supostas promissoras novas lideranças, numa alusão ao que aconteceu em Dourados e o que vem ocorrendo em Campo Grande. “O eleitor está atento e vai votar em quem tem serviços prestados, experiência e projeto embasado no que a sociedade deseja”, disse ele.


“Não podemos mais ficar assistindo, inertes, outras regiões do Estado crescendo aceleradamente com a chegada de indústrias de grande porte que geram arrecadação e empregos”, disse Zé Elias, lembrando que para Dourados é fundamental “as ferrovias que estão previstas do PAC do governo federal”, mas que por “fragilidade política não estão sendo viabilizadas”. Zé Elias lembra que “a estrada de ferro é vital para a economia de Dourados e região”.


A pequena representatividade política da região de Dourados no Congresso Nacional é uma das principais preocupações do grupo. O município que já teve uma bancada de três deputados federais conta agora apenas com Geraldo Resende.


Recentemente, Resende ouviu de Braz Melo que na avaliação do grupo é melhor para Dourados ele continuar em Brasília aonde vem tendo atuação destacada na captação de recursos para o município. “Ele é a nossa ‘galinha de ovos’”, resume Valdenir. “Tem potencial para ser o nosso primeiro senador”, aposta Braz.


Nos últimos dois meses Braz, Valdenir, Humberto Teixeira e Zé Elias foram procurados por diversas lideranças, entre as quais algumas já colocadas com pré-candidatas à Prefeitura de Dourados. E essas conversas devem continuar paralelamente às reuniões populares que, no entanto, a partir de agora são prioridades.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Protetoras de animais encontram gata morta pendurada em frente à residência
Bodoquena

Protetoras de animais encontram gata morta pendurada em frente à residência

29/09/2020 15:45
Protetoras de animais encontram gata morta pendurada em frente à residência
Prefeitura arcará com castração e vacinas de gatos e cães acolhidos
Em MS

Prefeitura arcará com castração e vacinas de gatos e cães acolhidos

17/09/2020 09:23
Prefeitura arcará com castração e vacinas de gatos e cães acolhidos
Projeto obriga síndico a comunicar maus-tratos de animais em condomínios
Brasil

Projeto obriga síndico a comunicar maus-tratos de animais em condomínios

15/09/2020 11:33
Projeto obriga síndico a comunicar maus-tratos de animais em condomínios
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Cães abandonados

“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo

13/09/2020 09:05
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Senado aprova aumento de pena para agressores de cães e gatos
Maus-tratos

Senado aprova aumento de pena para agressores de cães e gatos

10/09/2020 13:38
Senado aprova aumento de pena para agressores de cães e gatos
Últimas Notícias