Dourados – MS sábado, 15 de dezembro de 2018
Anuncie aqui
Anuncie aqui
Pets

Dourados, de Município Modelo a Polo Regional

19 Dez 2012 - 07h17
Dourados, de Município Modelo a Polo Regional -
Ao completar 77 anos, Dourados vira mais uma página que ficará para a sua história e na história de construção de Mato Grosso do Sul. Uma cidade localizada na BR-163, considerada a espinha dorsal do Brasil.
Está a um raio de mil quilômetros das grandes cidades brasileiras e é o centro de uma região onde funcionam grandes usinas de álcool e açúcar, universidades e hospitais de grande porte.


Somando-se a agricultura pujante, vieram os grandes empreendimentos que transformam comércio em franca expansão, gerando emprego e renda a toda população. De um Município Modelo a um pólo regional, que agrega hoje quase 40 cidades com quase um milhão de habitantes.


DESEMVOLVIMENTO

Dourados, com 15 mil habitantes, foi transformando em município em 20 de dezembro de 1935, conforme decreto as-sinado pelo então governador do Estado de Mato Grosso, Antônio Correia. Vários fatos ocorridos nesses 77 anos vieram influenciar decisivamente no desenvolvimento da cidade até que atingisse hoje o status de primeiro município sul-mato-grossense, em população, cultura e principalmente na economia.


Na década de 30, teve papel decisivo na pecuária e mais tarde na agricultura, por causa do solo altamente produtivo. O primeiro fato decisivo para o desenvolvimento de Dourados após a sua emancipação, ocorreu em 1941, quando esta-beleceu a criação de colônias nacionais no então Estado de Mato Grosso.

O interesse pelo Sul de MT pode ser compro-vado em 28 de outubro de 1943 quando foi assinado o decreto de criação da Colônia Agricola Nacional de Dourados (Cand). Um mês antes disso, houve a criação do Território Federal de Ponta Porã, que também foi motivo de alegria geral para a população douradense, tendo em vista que ambos os fatos contribuiram para aumentar a abertura de estradas, entre outras infraestruturas.


MUNICÍPIO MODELO

Através de da Portaria n° 314, de 27 de dezembro de 1965, assinado pelo então governador do Mato Grosso, Fernando Corrêa da Costa, Dourados recebeu a designação de ‘Município Modelo’. A intenção era instituir no Estado um padrão de unidade municipal na qual pudessem espelhar-se todos os municípios do Estado. Foi nesta época que Dourados recebeu uma consideravel dotação orçamentária, que muito contribuiu para melhorar a infraestrutura da cidade.


SETE RAZÕES

No livro “História, Fatos e Coisas Douradenses”, escrito por João Augusto Capilé Júnior, Júlio Capilé e Maria de Lourdes da Cruz e Souza, traz às sete razões do desenvolvimento de Dourados. Em 1° lugar, está o solo fértil; em 2º, a vinda de gauchos e mineiros a partir de 1884, que começaram a desbravar a terra. A 3ª razão foi a criação do Cand; a 4ª foi a instalação do território federal de Ponta Porã, que nos três anos de instalação conseguiu implantar um clima de segurança e tranquilidade na região. A 5ª razão foi a chegada de Geremias Lunardelli e Oriosto da Riva, que sem dúvida a cidade ganhou um novo impulso.


O primeiro, considerado o Rei do Café, conhecido internacionamente e uma das maiores fortunas do País. Esse adquiriu extensas áreas entre Juti e Caarapó, onde iniciou a plantação de café e com isso, trouxe mão de obra de São Paulo. Foi com o comendador Lunardelli, que a moeda começou a circular com maior intensidade, aumentando assim, o mercado de trabalho na cidade.


Já com Ariosto Riva, que mais tarde foi fundar, no norte de Mato Grosso, a cidade de Alta Floresta, muito auxiliou no desbravamento de Dourados, com a instalação da cidade de Navirai. A 6ª razão foi a criação do Município Modelo, hoje conhecida como ‘Cidade Modelo’. E a 7ª razão do desenvolvimento de Dourados foi a união do povo douradense em torno do bem comum, que talvez foi a razão mais importante.


Conforme os autores do livro, “a convergência de ideais fortaleceu o ânimo daqueles que, convivendo numa terra privilegiada, buscam entre si o bem estar social e econômico. Eis uma boa receita para aqueles que tenham a sorte de possuir os elementos que Deus houve por bem destinar à terra de Marcelino Pires”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vacinação antirrábica chega à aldeia Jaguapiru
vacine seu pet

Vacinação antirrábica chega à aldeia Jaguapiru

10/12/2018 09:20
Vacinação antirrábica chega à aldeia Jaguapiru
Vacinação antirrábica está na região do Parque Alvorada
vacine seu pet

Vacinação antirrábica está na região do Parque Alvorada

04/12/2018 15:00
Vacinação antirrábica está na região do Parque Alvorada
Solidariedade pet: doação de sangue é exercício de empatia que pode salvar vidas
DOação de Sangue

Solidariedade pet: doação de sangue é exercício de empatia que pode salvar vidas

04/12/2018 10:00
Solidariedade pet: doação de sangue é exercício de empatia que pode salvar vidas
Campanha de vacinação antirrábica atende região norte
vacine seu pet

Campanha de vacinação antirrábica atende região norte

26/11/2018 13:00
Campanha de vacinação antirrábica atende região norte
Lei estadual sobre transporte de animais em ônibus rodoviário tem alterações
Pets viajantes

Lei estadual sobre transporte de animais em ônibus rodoviário tem alterações

21/11/2018 17:00
Lei estadual sobre transporte de animais em ônibus rodoviário tem alterações
Últimas Notícias