Dourados – MS quarta, 25 de novembro de 2020
Dourados
35º max
21º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Pets

Conselho de Ética decide continuar com processo de cassação de Cunha

03 Mar 2016 - 06h00
O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou ontem (2), por 11 votos a 10, a admissibiliade do parecer do relator, deputado Marcos Rogério (PDT-RO), que pede a continuidade do processo de cassação do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A representação foi feita pelo PSOL e pela Rede. Cunha agora terá prazo de dez dias úteis para apresentar sua defesa e poderá arrolar um máximo oito testemunhas de defesa.


A aprovação da admissibilidade do processo ocorreu depois que o relator retirou do relatório a parte que tratava do recebimento de supostas vantagens indevidas por parte de Cunha. A admissibilidade vai se basear na denúncia de que Cunha teria mentido na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, o que pode levar à cassação do mandato.


A próxima fase do processo é a instrução, quando serão analisadas possíveis provas das denúncias.

Manobras


As manobras do presidente da Câmara dos Deputados para enterrar as investigações a seu respeito no colegiado quase surtiram efeito. Foi preciso o voto de minerva do presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PSD-BA), para desempatar a votação, que ficou 10 a 10. No seu voto de desempate, Araújo disse que seguiria o parecer do relator.


A reunião que acabou decidindo pela continuidade das investigações sobre Cunha começou na tarde de terça-feira e foi suspensa após mais de três horas de debates em razão do início das votações em Plenário.


Aos suspender os trabalhos, Araújo disse que retornaria após o encerramento das votações. Em mais uma tentativa de adiar a deliberação Cunha tentou segurar as discussões no Plenário e chegou a prorrogar a sessão extraordinária para evitar que a sessão do conselho pudesse ser retomada antes das 23h59, mas teve que ceder diante do pequeno número de deputados inscritos para discursar, na maioria seus aliados.


Com o fracasso da manobra, o conselho retomou a reunião por volta das 23h17 e encerrou a votação nos primeiros minutos de ontem.

Quatro meses


O processo sobre Cunha no Conselho de Ética se arrasta há quatro meses. Desde a semana passada, os integrantes do colegiado tentam vencer uma série de manobras protelatórias aplicadas por aliados do presidente da Casa, para evitar a votação do parecer de Rogério que pede a continuidade das investigações sobre Cunha. “Eu espero que a gente consiga ultrapassar essa fase da admissibilidade que estamos tentando já há mais de 40 dias, há quase 50 dias”, disse.


As manobras protelatórias de aliados de Cunha arrastaram por duas semanas a deliberação do conselho. Desde o início da discussão do relatório, na semana passada, mais de 20 deputados se inscreveram para o debate. Aliados de Cunha pediram diversas questões de ordem para empurrar a decisão mais para frente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PRF recupera em Três Lagoas veículo roubado há cinco anos
Polícia

PRF recupera em Três Lagoas veículo roubado há cinco anos

19/11/2020 16:21
PRF recupera em Três Lagoas veículo roubado há cinco anos
Dono de pesqueiro é autuado em flagrante por suspeita de maus-tratos a cachorro
Maus-tratos

Dono de pesqueiro é autuado em flagrante por suspeita de maus-tratos a cachorro

22/10/2020 12:45
Dono de pesqueiro é autuado em flagrante por suspeita de maus-tratos a cachorro
PMA de Bataguassu autua homem por maus-tratos a dois cães
Maus-tratos

PMA de Bataguassu autua homem por maus-tratos a dois cães

21/10/2020 12:48
PMA de Bataguassu autua homem por maus-tratos a dois cães
Projeto proíbe a venda de medicamentos "anti-cio” para uso em cadelas e gatas
Projeto de Lei

Projeto proíbe a venda de medicamentos "anti-cio” para uso em cadelas e gatas

16/10/2020 17:46
Projeto proíbe a venda de medicamentos "anti-cio” para uso em cadelas e gatas
Brasil

Outubro Rosa Pet alerta para câncer de mama em cadelas e gatas

13/10/2020 11:06
Últimas Notícias