Dourados – MS quinta, 12 de dezembro de 2019
Dourados
32º max
20º min
Corrente do bem

Motociclistas de MS: Solidariedade sobre duas rodas

14 Nov 2019 - 18h04Por Valéria Araújo
Motociclistas de MS: Solidariedade sobre duas rodas -

Eles só têm a fama de malvados, mas a grande verdade é que por trás do colete preto de couro, do símbolo de caveira e dos óculos escuros, existe a solidariedade sobre duas rodas. Os motociclistas de Mato Grosso do Sul, que já são referência no Brasil pela formação de motoclubes, também se destacam pelas correntes do bem que têm realizado.

 

As ações levam ajuda para quem mais precisa. Em Dourados, por exemplo, os motociclistas fazem de tudo um pouco. Além de prestarem solidariedade aos irmãos motociclistas, eles doam alimentos a pacientes que estão nos hospitais, fazem campanhas para arrecadação e doação de brinquedos e por um sorriso de uma criança eles vão além, e se precisar trocam a roupa preta pela vermelha do papai noel.

 

Seja na alegria ou na tristeza eles provam que a união é um dos princípios que eles mais levam a sério. Tanto que quando um amigo esteve recentemente internado, eles fizeram “vigilia” no hospital. Além de acompanhar o companheiro eles viram que muita gente estava na fila há horas e providenciaram refeições para pacientes e acompanhantes. O caso aconteceu na Unidade de Pronto Atendimento UPA 24h em Dourados.

Assim como esse ato, diversos outros são realizados todos os dias, em várias cidades do Estado a exemplo do evento que acontecerá no dia 7 de dezembro em Ponta Porã. O 2º Moto Solidário reunirá motociclistas de todo o Estado. A entrada é um brinquedo, que será doado. Crianças e adolescentes que moram em abrigos também terão um dia todo especial com passeios organizados pelos motociclistas.

Motoclube
Atualmente, o maior Moto Clube do país é o Abutre’s. Com mais de oito mil membros, foi fundado em 1989 e rapidamente chegou aos demais estados. Como não poderia deixar de ser, Rondônia e Mato Grosso do Sul também têm as suas filiais. Mato Grosso do Sul também tem seus representantes, como o Dinossauro Triciclos Clube, de Campo Grande, além de MCs formados somente para as mulheres, como o Bellatoras Moto Clube, de Dourados. Corumbá é representada pelos Cavaleiros Negros.


“Moto clubes maiores, como o Abutre’s, chegam a arrecadar uma enorme quantidade de brinquedos e roupas para crianças carentes. Porém, estar na estrada com os companheiros, obviamente, é a principal atividade e razão de ser desses motociclistas”, conforme o portal Masttermoto.

Casal viaja junto e se apaixona junto

O advogado Washington Silva, uniu a paixão e o espírito aventureiro quando criou o Celtic’s Moto Casal. Hoje ele e a esposa Celina viajam pelo mundo sobre duas rodas.Ao O PROGRESSO ele explica que existem em Dourados diversos casais motociclistas que não integram nenhum moto-clube e que frequentam com total liberdade todos os eventos motociclísticos.


Geralmente formados por casais casados, noivos ou apenas namorados, tem em comum a paixão pelo motociclismo estradeiro e realizam viagens sós ou em grupos, conhecidos como “bondes”.
 Usam coletes com brasão e nome do moto-casal, tem adesivos (para colar nas vidraças dos postos e restaurantes de estrada), confeccionam bottons com seu brasão para trocar com amigos motociclistas e têm banner, para pendurar orgulhosamente nos pátios e salões de encontros nos eventos.


 Participam em eventos festivos, filantrópicos e de solidariedade, sendo bem aceitos pelos moto-clubes formalmente constituídos. Em Mato Grosso do Sul são dezenas de moto-casais (como são chamados), e colecionam muitas histórias divertidas de aventuras, festas e sustos.
 Entre os muitos moto-casais de Dourados, o Celtic’s MC (MC de moto-casal), foi formado por ele e pela esposa quando compraram sua moto Harley-Davidson Fat Boy.


O casal frequenta festas e eventos, viajam dentro e fora do Estado, preferindo a moto ao carro, colecionam inúmeras histórias e aventuras. “São histórias de viagem sob chuva, problemas mecânicos, quedas, “fechadas” de carros e caminhões, estradas esburacadas, entre outros”, destaca.

Consideram que uma viagem perfeita, sem algum contratempo, não tem graça, não tem o que contar aos amigos, por isso encaram tudo isso como uma diversão. Preferem a liberdade de um moto-casal às exigências e regras dos moto-clubes, porém são bem recebidos e se integram tranquilamente no meio.

“O nosso brasão é típico dos moto-casais: duas caveiras se olhando (igualdade) asas (liberdade) cruz celta (religião e valores céltico-cristãos); A cruz no brasão também representa uma moto em movimento. A cor preta é usada pelos motociclistas como luto pelos pecados da humanidade (e também porque disfarça bem a sujeira). A cor dourada representa a nobreza da filosofia motociclista (igualdade, liberdade, fraternidade, solidariedade, disponibilidade, segurança, amor ao meio ambiente e às estradas)”, explica.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Marie Fredriksson, vocalista do Roxette, morre aos 61 anos
Luto

Marie Fredriksson, vocalista do Roxette, morre aos 61 anos

10/12/2019 09:47
Marie Fredriksson, vocalista do Roxette, morre aos 61 anos
Elas Cantam
Música

Elas Cantam

30/11/2019 10:40
Elas Cantam
Corpal entrega seu mais novo empreendimento no próximo dia 6
Inauguração

Corpal entrega seu mais novo empreendimento no próximo dia 6

29/11/2019 11:19
Corpal entrega seu mais novo empreendimento no próximo dia 6
Edição nº 13.603 do jornal O Progresso destaca suposto desvio na Funsaud
Edição Digital

Edição nº 13.603 do jornal O Progresso destaca suposto desvio na Funsaud

22/11/2019 19:20
Edição nº 13.603 do jornal O Progresso destaca suposto desvio na Funsaud
Muro da EIC ganhará novas obras de arte
Especial de Aniversário

Muro da EIC ganhará novas obras de arte

19/11/2019 16:52
Muro da EIC ganhará novas obras de arte
Últimas Notícias