Dourados – MS quarta, 23 de setembro de 2020
Dourados
30º max
15º min
Atenta

Mais rompe do que fica

29 Mar 2016 - 09h28
Embora exista um conceito negativo sobre políticos, nunca se deve generalizar. Ainda existem políticos éticos, honestos, embora sejam raros, eles ainda existem. Como exemplo temos o senador Pedro Simon que hoje estará em Dourados proferindo palestra em aula magna do curso de direito da Unigran, justamente no dia histórico para o PMDB em que o partido decide se continua ou rompe de vez com o PT do governo Dilma. E se o PMDB votar pelo rompimento, o que é mais provável PT saudações para o governo Dilma, PT Saudações para Lula, e adeus governo petista.


##### Onda fora Dilma


O PMDB deixou o governo pela última vez, formalmente, em 1990, no governo Sarney. A onda agora é a saída imediata do governo Dilma do poder. É isso que se ouve nas ruas, é isso que se ouve no Congresso Nacional e dos partidos políticos.

##### Hora de parar


Simon decidiu não disputará a eleição de 2014 quando completou 85 anos de idade justamente no mês em que terminou o mandato em janeiro de 2015. Resolveu que chegou a hora de encerrar a sua brilhante trajetória no Senado.

##### Soldado raso


"Termino meu mandato, são sessenta anos de vida pública, no dia 15 de janeiro de 2015. Neste dia, faço 85 anos. É uma determinação do destino. Não vejo muita lógica em ser candidato com quase 85 anos. Há gente nova, brilhante e capaz. Mas não vou largar a política. Vou ajudar o meu partido, como soldado raso ou seja como for. Mas não pretendo", disse Simon quando deixou a vida pública.

##### Grandes missões


"Eu saio feliz. Tive grandes missões, grandes responsabilidades. Sempre fiz o que podia fazer. Não fui herói, não fui santo. Mas, dentro da capacidade relativa que eu tinha, o que podia fazer eu fiz. Sinceramente. Duvido que tenha no Brasil um político que tenha trazido mais políticos para a classe política do que eu. É o que passei a vida fazendo, porque achava que era importante".

##### Voto de pobreza


No lado religioso Pedro Simon é um político que venera São Francisco de Assis. Fez até uma espécie de voto de pobreza: passou os bens para os filhos. Teve fôlego para enfrentar os sacrifícios de uma peregrinação a pé pelo sertão nordestino, rumo ao santuário erguido em homenagem a São Francisco em Canindé, no Ceará, porque queria experimentar a penitência, o cansaço, o jejum.

##### Grandes perdas


Nem tudo foram flores na vida de Pedro Simon. Teve que superar duas perdas em sua família. "Perdi minha mulher e um filho num acidente de automóvel. Naquela época do registro da candidatura de Tancredo Neves na mesa do senado, estávamos na expectativa de que a Arena ia querer boicotar, porque Sarney tinha candidato da gente".

##### Feriado de finados


"Fizemos, então, um esforço concentrado aqui em Brasília. Fui dos primeiros a ficar aqui. Eu tinha marcado com minha mulher e meus três filhos e eu devia há muito tempo que nós iríamos descansar. Aquilo coincidia com o feriado de finados. Telefonei dizendo que não podia ir mas que iria dois dias depois. Minha mulher ficou chateada. Terminou indo. Primeiro, morreu meu filho. Depois, minha mulher teve uma depressão de tal natureza que não se recuperou".

##### Fase crítica


"Quando houve a missa do meu filho, Dom Vicente Scherer veio e me deu um abraço: "Firme, Dr. Pedro ! Tenho rezado muito a Deus pedindo para ele olhar pra ti". Eu disse: "Dom Vicente, agradeço ao senhor por suas orações. Só não peça para Deus olhar para mim, porque, cada vez que ele olha, ele me dá uma paulada".

##### Dia inteiro


"Um dia depois, às seis e meia da manhã, apertam a campainha. Era Dom Vicente. Ficou comigo o dia inteiro. Dom Vicente era brilhante. Não tinha na retórica uma grande qualidade. Mas ali, não sei se era eu, não sei se era ele, eu recuperei minha fé com ele".

##### Outro rumo


"Se ele não estivesse ali, não sei o que aconteceria. Porque eu estava de mal com o mundo. Uma das coisas que Dom Vicente me mostrou: "Dr.Pedro, o senhor perdeu o filho. Disso, o senhor não teve culpa. É o destino. Pelas informações que tenho, os seus outros dois filhos estão enlouquecidos, porque o senhor não liga, não fala, não toma conhecimento de nada. Se alguma coisa acontecer a eles, o senhor é o culpado". A primeira coisa que fiz, então, foi procurar meus dois filhos. Minha vida tomou um rumo", disse Simon.

##### Não aceitava


"Sob o ponto de vista da minha vida. Eu estava caindo dia após dia. Estava caindo em depressão. Eu não aceitava o que tinha acontecido comigo. Não estava certo. E o arcebispo conseguiu fazer um retorno muito bonito", disse em entrevista ao Globonews.

##### Ordem política


Entusiasmado com os rumos da investigação sobre o esquema de corrupção na Petrobras, o peemedebista acredita que as denúncias serão responsáveis por uma verdadeira transformação na ordem política brasileira.

##### Levou à ruína


Ao falar sobre seus antigos aliados petistas, Simon não nega a decepção. "Hoje, o Lula não pode mais dizer que não sabia, porque está tão provado, está tão certo, que o melhor é ele ficar quieto. Certamente, Lula ficará marcado como uns dos homens públicos que levou à ruína do País. Ele não vai ser mais nada, as pessoas estão muito esclarecidas agora.", aposta.

##### Estátua em praça


Sobre o juiz Sérgio Moro o senador Pedro Simon não esconde sua admiração pelo magistrado. "O Moro é um homem fantástico. Merece uma estátua em praça pública. Se o Supremo não nos decepcionar, viveremos a época mais importante da história do Brasil. Desde Dom Pedro, o Brasil é o País da impunidade. Isso está mudando".

##### Vinte anos


"Levei vinte anos no Congresso tentando criar a CPI dos empreiteiros, desde as denúncias na época do Collor. Mas nunca deixaram criar uma CPI sobre os corruptores, nem sobre os empreiteiros. A CPI só saiu agora, quando eles já estavam na cadeia".

##### Que frase!


‘’Eu rezo todas às noites pelo Sérgio Moro e pelo Papa Francisco. Tenho medo que aconteça alguma coisa com eles’’ (senador Pedro Simon).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
Condenação

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida

21/09/2020 16:57
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Turismo

MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados

21/09/2020 10:36
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Cães abandonados

“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo

13/09/2020 09:05
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Últimas Notícias