Dourados – MS terça, 22 de setembro de 2020
Dourados
27º max
14º min
Abandono

Parques destruídos prejudicam lazer de Dourados

29 Jun 2016 - 17h04
Os poucos ambientes de lazer que a cidade de Dourados oferece estão prejudicados com o descaso e o abandono do poder público. Famílias reclamam da destruição destes ambientes e que estes pontos foram tomados por usuários de drogas e prostituição e que ao invés de atrair, afugenta. O PROGRESSO esteve nas praças do Lions, Ceper do 2º Plano e no parque Arnulpho Fioravante. A falta de manutenção é visível.

Praça do Lions

A Praça do Lions, que fica em frente ao Parque do Lago, na Vila Popular, a situação de abandono do parquinho se destaca dentre os demais locais. De acordo com a dona de casa, Simone Torret, como mora perto do local, acaba levando os sobrinhos para brincarem no parque da Praça do Lions, onde de cara já se vê os balanços quebrados sem condições de uso. "Dá medo das crianças se machucarem, pois além dos balanços estarem todos quebrados, podem até se cortarem no escorregador, que é de metal. É raro ter crianças no parque, tem mais agora que escolas estão em greve, de tão ruim é a situação do parquinho."

De acordo com Simone, à noite, deixar os meninos no local, nem pensar, pois vira ponto de encontro de usuários de droga. Além disso, ela conta que a guarita, agora abandonada, com as vidraças quebradas e as paredes pichadas, está cheia de lixo e pode já ter virado foco da dengue. Ela relata que apenas de dois em dois meses é feita limpeza. "Mas logo as pessoas voltam a jogar lixo. Jogaram até um armário velho cheio de pregos. O que é um perigo para as crianças virem brincar aqui", disse ela.

Ela ainda lamenta que "é uma pena, pois essa praça, principalmente no Verão, fica cheia de gente, porque tem bastante árvore, então é um local que poderia ser bem melhor aproveitado se não fosse abandonado a sorte. Em São Miguel D´Oeste, por exemplo, as praças são bem cuidadas, os bancos são lindos, de madeira. Não que aqui poderia ser assim, porque certamente seriam depredados, mas pelo menos o chão, se fosse mais liso, daria para as crianças andar de patins, por exemplo, sem riscos".



Ceper do 2° Plano

No Ceper do 2° Plano o que assusta mais são os banheiros, que estão sem condições nenhuma de uso. Principalmente o feminino, contou um vizinho que achou melhor não se identificar. "Não tem como dar descarga o banheiro, pois está entupido já faz tempo. Não tem condições nem de ser devidamente limpo nesta situação. O pessoal vem, tenta desentupir, mas não adianta, só fazendo outro encanamento. Deve ter entrado alguma raiz de árvore no encanamento", informou ele."Já o banheiro masculino, além de também estar todo depredado, só tem um vaso em funcionamento".

O Progresso também verificou o estado do restante do ceper, onde os problemas estruturais requerem maior atenção. As quadras, além de pichadas, uma delas, faltam tanto as traves como também as cestas de basquete, sem ter condições nenhuma de haver jogo, por não ter também como enxergar as tintas que delineiam o chão da quadra.

A outra quadra também tem problemas estruturais e pixação, já que está sem o alambrado de proteção. Além disso, ainda há logo em uma das entradas do parque, instalações elétricas no chão e com fios desencapados, o que é perigoso, por risco de se levar choque elétrico.


Parque Arnulpho Fioravante

Mesmo estando em uma das áreas mais valorizadas de Dourados (em frente ao Shopping Avenida Center), o Parque Arnulpho Fioravanti encontra-se totalmente depredado. O abandono do Parque Arnulpho Fioravanti é um antigo problema em Dourados. Nos anos 80, era dos pontos de encontro das famílias douradenses.

Hoje em dia, o parque está totalmente tomado pelo matagal. O parquinho está totalmente destruído, assim com a quadra de esporte que tem até mesmo água ao redor. Um casebre também se destaca por estar todo depredado, pichado e sem janelas, onde possivelmente virou abrigo de sem-tetos e usuários de drogas. Os banheiros e os quiosques existentes no local estão também todos depredados.

De acordo com o site MS atual, há alguns anos, um ex-prefeito chegou a anunciar projeto de revitalização do parque, que previa a construção de uma concha acústica e pavilhão de eventos. O parque teria campo de futebol e peteca, pista de atletismo, quadras poliesportivas, quiosques, playground, pedalinho, pista de caminhada, pista de bicicross e skate, ciclovia, arquibancadas, vestiários, equipamentos de ginástica e duchas.

O Parque Arnulpho Fioravanti seria contemplado também com uma biblioteca temática (com livros, revistas e projetos voltados ao meio ambiente) e centro de informações e pesquisa ambiental. O projeto do parque também incluía bosque, ancoradouro, mirante, trilha ecológica, estacionamento, guarita, sanitários, administração, lanchonete e esculturas. Porém, o projeto ficou só no papel e a ex- prefeitura acabou fazendo apenas o cercamento do parque, além de instalar a PMA, Imam e a Guarda no local.



O Outro Lado

O Progresso tentou contato com a Assecom na tarde desta quarta-feira (29), via telefone, mas sem sucesso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
Condenação

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida

21/09/2020 16:57
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Turismo

MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados

21/09/2020 10:36
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Cães abandonados

“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo

13/09/2020 09:05
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Últimas Notícias