Dourados – MS segunda, 06 de julho de 2020
Dourados
28º max
19º min
Variedades

Hipertensão: um mal que pode ser evitado

13 Fev 2011 - 08h45
Hipertensão: um mal que pode ser evitado -
Responda rápido: qual foi a última vez que você mediu sua pressão? O Ministério da Saúde quer incentivar os brasileiros que têm mais de 35 anos a transformar em rotina o controle da sua saúde, sobretudo a cardiovascular. Mas, por que é tão importante manter a pressão arterial sob controle? A hipertensão, ou seja, a elevação persistente da pressão a valores iguais ou maiores que 14 por 9, pode danificar diversos órgãos do corpo humano, como cérebro, rins, olhos e, principalmente, coração - não foi à toa que um simpático coraçãozinho foi eleito o garoto-propaganda do programa do governo federal.

Muitos nem sonham que têm problemas de pressão. A doença é silenciosa (tem poucos ou nenhum sintoma) e atinge a todos os grupos populacionais. Apesar do componente genético, o que eleva ainda mais o risco de desenvolver pressão alta são os hábitos de vida de uma pessoa e, por isso, a doença pode ser evitada. Além da pressão alta, outros fatores associados podem levar a sérias complicações, sobretudo à doença cardiovascular.

Quem consome grandes quantidades de sal, por exemplo, é candidato a ter pressão alta; consumo de cigarro e abuso de consumo de álcool, sobrepeso e obesidade, vida sedentária, aumento do colesterol e diabetes também são fatores de risco, que podem ser evitados. É verdade que a hereditariedade também conta, mas pode ser compensada por rotinas saudáveis.

O descuido com a própria saúde mata 400 mil brasileiros, todos os anos (40% da população). E o Sistema Único de Saúde gasta R$ 11 bilhões por ano em internações e cirurgias (incluindo transplantes) por conta de doenças crônicas não transmissíveis. \"O nosso maior desafio é conseguir mudar os hábitos da população em direção a um estilo de vida mais saudável. Sabemos que a informação é o primeiro passo para que isso seja possível\", explica Rosa Sampaio, coordenadora nacional da Política de Atenção à Hipertensão Arterial e ao Diabetes Mellitus, do Ministério da Saúde.

\"O trabalho de mídia é fundamental. Mas não pode ser um trabalho pontual. O governo deseja fazer com que essa campanha seja permanente - como já acontece com outros programas de sucesso, como aids e doação de órgãos para transplantes\", explica.

Uma das maiores preocupações do ministério é esclarecer à população que hipertensão não é \"uma doença de homens\". Rosa Sampaio lembra que a pressão alta e suas complicações também são a principal causa de morte entre as mulheres: \"Quando não causa a morte, a hipertensão arterial pode levar a outros problemas - como lesões renais, acidente vascular cerebral, doença isquêmica do coração, entre outras que comprometem a qualidade de vida não apenas do paciente, mas de toda a família. Imagine para as crianças o que é perder a mãe ou vê-la parcialmente inválida, por uma doença que pode ser perfeitamente evitada\", afirma.

Muita gente também se engana. Pensa que a hipertensão é \"doença de velhos\". Nada mais errado. A hipertensão atinge pessoas cada vez mais jovens. Rosa Sampaio afirma que é importante que os pais comecem desde cedo a estimular seus filhos a fazer atividade física ou praticar esportes, não fumar e se alimentar de forma saudável. \"É muito mais difícil modificar os hábitos dos adultos. Tudo é mais simples quando as crianças são estimuladas e começam desde cedo a praticar algum tipo de atividade física, como esportes ou qualquer tipo de exercício e alimentar-se de forma saudável\".

#####TRATAMENTO

- Só no continente americano, a hipertensão ataca cerca de 140 milhões de pessoas. Metade delas desconhece ser portadora da doença. Dos que descobrem que são hipertensos, 30% não realizam o tratamento adequado, por falta de motivação ou recursos. No Brasil, estima-se que 35% da população acima de 40 anos tenham hipertensão. São cerca de 17 milhões de brasileiros. Desses, 75% dependem do Sistema Único de Saúde (SUS).


Para atender os portadores da doença, o SUS oferece o Programa Nacional de Atenção a Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus. Ele compreende um conjunto de ações de promoção de saúde, prevenção, diagnóstico e tratamento da hipertensão e suas complicações. O objetivo é reduzir o número de internações, a procura por pronto-atendimento, os gastos com tratamentos de complicações, aposentadorias precoces e mortalidade cardiovascular, com a conseqüente melhoria da qualidade de vida dos portadores.
As ações do programa são desenvolvidas principalmente por meio da atuação das equipes de Saúde da Família. Para isso, o programa realiza a capacitação dos profissionais de saúde para fazer o diagnóstico precoce, identificar os fatores de risco, prescrever medicamentos adequados e orientar a população para adoção de hábitos saudáveis. Os casos mais graves que não possam ser resolvidos na rede básica são encaminhados aos especialistas da rede pública (localizados nos hospitais ou centros especializados) para um tratamento mais adequado.
A distribuição de medicamentos é outra ação na atenção aos hipertensos. O Ministério da Saúde é responsável pela aquisição e fornecimento aos municípios dos medicamentos hidroclorotiazida 25mg, Captoptil 25mg e Propanolol 40mg. A determinação é da portaria nº 371/GM, de março de 2002, que criou o Programa Nacional de Assistência Farmacêutica para Hipertensão Arterial e o Diabetes Mellitus e o HIPERDIA (sistema informatizado de base nacional que cria o cadastro nacional de diabéticos e/ou hipertensos). Para receber a medicação, o paciente deve ser cadastrado nas unidades básicas de Saúde.
#####DICAS
- Procure sempre um posto de saúde, de preferência mais próximo da sua casa e peça para medir sua pressão. O procedimento é fácil e rápido.

- Apesar da dificuldade, deixe o fumo de lado. Ele é um dos piores vilões para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

- Limite ao máximo o consumo do álcool.

- Mantenha seu peso ideal. Não abuse de dietas milagrosas. Um médico ou um nutricionista pode ajudar você nessa tarefa.

- Pratique atividades físicas regularmente, mas antes converse com um médico.

- Dê preferência às carnes brancas e evite os alimentos ricos em gorduras, que têm grande quantidade de colesterol.

- Diminua o sal dos alimentos - tire o saleiro da mesa e abuse de ervas frescas na hora de temperar seus pratos favoritos: manjericão, orégano, salsa, coentro e muitos outros... Experimente misturar frutas nas refeições. É delicioso e aumenta o consumo de fibras.

- Administre seu estresse e tente encarar a vida positivamente - o seu estado emocional influencia diretamente em sua pressão. Se não conseguir fazer isso sozinho, procure um profissional habilitado que o ajude.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia
Brasil

Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia

30/06/2020 18:10
Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia
Alimentação saudável é fundamental para fortalecer sistema imunológico
Entrevista

Alimentação saudável é fundamental para fortalecer sistema imunológico

24/06/2020 14:29
Alimentação saudável é fundamental para fortalecer sistema imunológico
Rodada internacional de negócios vai aproximar indústrias de alimentos e bebidas de MS
Bem-Estar

Rodada internacional de negócios vai aproximar indústrias de alimentos e bebidas de MS

10/06/2020 19:37
Rodada internacional de negócios vai aproximar indústrias de alimentos e bebidas de MS
AApoiadores Dourados realiza leilão virtual em prol do Hospital de Amor
Leilão Virtual

AApoiadores Dourados realiza leilão virtual em prol do Hospital de Amor

27/05/2020 17:30
AApoiadores Dourados realiza leilão virtual em prol do Hospital de Amor
Isolamento social dispara venda de produtos eróticos em Dourados
Variedades

Isolamento social dispara venda de produtos eróticos em Dourados

19/05/2020 18:34
Isolamento social dispara venda de produtos eróticos em Dourados
Últimas Notícias