Dourados – MS terça, 04 de agosto de 2020
Dourados
31º max
15º min
Segurança e Saúde JBS
Variedades

Hábitos que favorecem a disgestão

20 Fev 2011 - 09h00
A constipação intestinal ou prisão de ventre é uma das queixas mais frequentes nos bate papos informais e consultórios médicos. É considerado dentro do normal no indivíduo adulto que evacua de duas a três vezes por dia ou até de dois em dois dias, pois o hábito intestinal é bastante variável entre as pessoas, dependendo de diversos fatores, desde clínicos até emocionais.

A causa mais comum da constipação intestinal crônica é a baixa ingestão de fibras, que são encontradas principalmente em frutas, verduras e grãos. As fibras são essenciais para que o intestino funcione com regularidade, já que elas aumentam o volume das fezes e retêm líquidos nas mesmas, fazendo com que as fezes se tornem mais pastosas e fáceis de eliminar. Assim, a dieta e ingestão de líquidos têm papel fundamental para o bom funcionamento do intestino.

O uso continuo de laxantes sem supervisão acaba \"viciando\" o intestino, levando á necessidade de aumentar a dose até o ponto em que ela não fará mais efeito. O sedentarismo por outro lado, tem papel negativo na hora de garantir o bom funcionamento do intestino. Foi observado em pessoas que estavam impossibilitadas de se movimentar, ou tinham hábitos sedentários, tinham um aumento expressivo de casos de constipação.

Alguns medicamentos também podem ter como efeito colateral a constipação, a exemplo de alguns antiácidos e antidepressivos. Para a surpresa de muitos, o próprio laxante, que com o seu uso contínuo (e sem supervisão qualificada) acaba \"viciando\" o intestino, e prejudicando sua movimentação levando á necessidade de aumentar a dose até o ponto em que ela não fará mais efeito. O uso indiscriminado de laxantes, trás ainda diversos outros males para a saúde.

Para prevenir a constipação intestinal é possível adotar medidas simples e fáceis de adaptar ao seu dia a dia, como: aumente a ingestão de frutas, principalmente as que se podem ser consumidas com casca e o bagaço, tem um efeito bastante benéfico ao nosso intestino. Verduras, cereais integrais e derivados (farelo de trigo, aveia e pães integrais), sementes oleaginosas (linhaça, castanhas, gergelim, amêndoas) e as hortaliças em geral (todos os tipos de folhas verdes) também ajudam a regular o intestino.

Beba bastante líquidos: água e sucos naturais batidos com a semente lubrificam o intestino e ajudam na formação das fezes. Um bom exemplo é o suco de melancia, sem água e sem açúcar batido com sementes. Cuidado com os esses alimentos: evite bebidas alcoólicas, chocolate, café, chá preto e outros alimentos considerados constipantes ou que aumentem a produção excessivas de gases (principalmente os ricos em enxofre).

Em alguns casos, o leite também pode ter ação constipante, mas a avaliação deve ser feita por um profissional capacitado, que efetuará uma investigação criteriosa caso a caso .

Consuma iogurte: o iogurte é extremamente benéfico para o intestino e deve ser ingerido diariamente (exceto em pacientes com intolerância severa a lactose ou alergia a proteína do leite). Não utilize laxantes por conta própria: se você não consegue evacuar sem o uso desses medicamentos, consulte um médico. O uso prolongado pode trazer problemas de saúde e piorar a constipação.

#####FIBRAS

- O consumo delas faz parte de qualquer dieta saudável. Presentes nas frutas, verduras, legumes e nos cereais, as fibras fazem quase um milagre pela saúde. Mesmo assim, tem gente que ainda teima e passa longe delas. \"Bobagem, as fibras não acrescentam calorias à dieta e oferecem muitos benefícios. É importante contar com esse nutriente na sua alimentação diária\", afirma a nutricionista do MinhaVida, Karina Gallerani. A especialista tira todas as dúvidas sobre o assunto e esclarece polêmicas, como a ação das fibras como alternativa para regular os intestinos preso e solto.

#####Todas as fibras são iguais?

Não. Existe uma diferença, pois há dois tipos de fibras disponíveis na natureza e são conhecidas como fibras solúveis e fibras insolúveis em água. As fibras solúveis têm como características: aumento do tempo de exposição dos nutrientes no estômago, proporcionando uma melhora na digestão dos açúcares e das gorduras, principalmente; provocam reações de fermentação, produzindo altas concentrações de substâncias específicas denominadas de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC).

Esses elementos regularizam o trânsito intestinal de forma suave; no intestino, os AGCC funcionam como fonte de energia para a mucosa e como agentes protetores de várias doenças como: diarréia, inflamações intestinais e câncer de cólon. Maçã, morango, maracujá (polpa), verduras, aveia, cevada, leguminosas (feijão, lentilha, soja, grão de bico), farelo de trigo e farelo de aveia são boas fontes de fibras solúveis.

As fibras insolúveis têm como características: aumento do bolo fecal; aceleram o tempo de trânsito intestinal; prevenção de constipação intestinal; retenção de água (a fibra se liga a molécula de água, deixando as fezes macias); grãos integrais, farelo de trigo, soja, centeio e verduras são boas fontes de fibras insolúveis.

#####As fibras acrescentam calorias na dieta?

As fibras não são digeridas pelo organismo e, portanto, não fornecem calorias.

#####É verdade que quem come muitas fibras pode ficar com o intestino ainda mais preso?

A ingestão regular de fibras alimentares restabelece a regularidade do fluxo intestinal, ou seja, melhora os sintomas do intestino preso. No entanto, é muito importante aliar o consumo de fibras com o de água, já que a fibra insolúvel retém água. Quem consome muitas fibras e esquece os líquidos corre o risco de ficar com o intestino ainda mais preso.

#####Que tipo de fibras ajuda a controlar o colesterol?

Embora as fibras solúveis e insolúveis protejam o organismo contra várias patologias como diabete, doença coronariana e isquêmica do coração, obesidade e os mais diversos distúrbios do aparelho digestivo, as pesquisas mais recentes têm enfocado os efeitos das fibras solúveis no controle do colesterol.

O farelo de aveia é o alimento mais rico em fibras solúveis e com maior capacidade de diminuir o mau colesterol sangüíneo. É proveniente de um processo mecânico da separação do grão de aveia e esta por sua vez, faz parte do grupo de cereais, como o arroz, trigo e milho.

#####Qualquer fibra reduz o apetite, retardando a digestão?
Em geral, as fibras promovem maior saciedade, controlando o excesso alimentar durante uma refeição, por exemplo, e melhorando a digestão dos alimentos.
As frutas têm que tipo de fibra? E os cereais?

Cereais e sementes integrais, tais como o arroz integral, a aveia, os legumes tais como o feijão, o grão, as ervilhas, as lentilhas, e de um modo geral as frutas são ótimas opções de fibras. A aveia integral, os legumes, a fibra de soja, e algumas polpas de frutas laranja (bagaço) maçã, maracujá, são ricos em fibras solúveis, enquanto que o trigo integral, e a maior parte das sementes e cereais são ricos em fibras insolúveis.

#####Qual o consumo de fibras ideal, por dia? E qual a porcentagem de solúveis e insolúveis?

A recomendação de ingestão de fibra alimentar total para adultos é de 20 a 30g/dia, sendo 25% (6 g) de fibra solúvel.

O consumo de fibras alivia a ardência nas pessoas com gastrite? Por quê?
Falando dos alimentos que fazem bem a quem sofre com a inflamação estomacal, verduras, legumes, cereais, grãos e farelos se destacam. Graças às fibras insolúveis, estes alimentos reduzem os níveis de gastrina, um dos hormônios responsáveis pela acidez estomacal. As fibras solúveis desempenham a mesma ação no organismo. Além de reduzir os níveis de gastrina, ainda estimulam componentes envolvidos na defesa do revestimento do estômago.

#####As fibras ajudam no tratamento de diabetes?

Estudos epidemiológicos têm relacionado o baixo consumo de fibras alimentares com o aumento da incidência de diabetes. O controle do diabetes envolve diversos fatores, como terapia com insulina, hipoglicemiantes orais, atividade física e dieta.

Dentre os componentes da dieta, as fibras alimentares em geral podem alterar o transito e a morfologia intestinal, reduzindo a absorção de glicose e, conseqüentemente, melhorar o quadro fisiopatológico do diabetes.


Deixe seu Comentário

Leia Também

Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Dourados

Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia

há 22 minutos atrás
Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Adoção na Pandemia

Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia

03/08/2020 16:25
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Mulher

Agosto Lilás: Mulheres sofrem "pandemia da violência"

03/08/2020 10:03
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Branding em Arquitetura
Variedades

Branding em Arquitetura

30/07/2020 14:38
Branding em Arquitetura
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Exposição

Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz

30/07/2020 14:35
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Últimas Notícias