Dourados – MS terça, 04 de agosto de 2020
Dourados
31º max
15º min
Segurança e Saúde JBS
Atenta

Golpe na lombada

04 Jul 2016 - 06h00
Em várias partes da cidade de Dourados, principalmente na Avenida Presidente Vargas, saída para Itaporã, na parte inferior as lombadas eletrônicas, estão os rastros do desrespeito ao patrimônio público e crime ambiental com pichações que levam a seguinte frase: "Temer Golpista". Deixando de lado a pichação, fica a pergunta: Se o Temer é golpista a Dilma é o que então? O resultado do golpe da gestão dela está influenciando diretamente na vida dos brasileiros, com mais de 12 milhões de desempregados e um rombo de quase 180 milhões de reais. Existe golpe maior que esse?


##### Nem aí...


Mas o que o presidente interino Michel Temer (PMDB) tem a dizer sobre o fato de ser chamado de golpista? Será que isso o incomoda? Só ele para responder: «Não me incomoda minimamente. Mas acho que dizer isso reflete uma ignorância política extraordinária, além de produzir uma agressão institucional igualmente extraordinária".

##### Principal suspeito


Segue Temer que também é jurista constitucionalista: "O artigo 79 da Constituição diz que o vice presidente deve substituir o presidente nas suas ausências ou impedimentos. Eu tenho legitimidade constitucional! Depois, quando começou essa questão do impeachment, eu, percebendo que o vice é sempre o principal suspeito, fui para são Paulo. Fiquei lá três semanas".

##### É natural


"Alguns me procuraram lá, claro, é natural. Mas depois eu soube de uma reunião que fizeram aqui no Palácio dizendo que a ideia era desconstruir a figura do vice-presidente tanto no plano institucional quando no plano pessoal. Daí, eu achei demais. Pensei: «Não posso mais ficar em silêncio». Então, na semana que antecedeu a votação da Câmara, eu vim para cá. E veio aquele resultado, 367 votos.», disse Temer em entrevista a Veja.

##### Sinais de melhora


O presidente interino da República, Michel Temer, também afirmou que a Operação Lava Jato não vai abalar o seu governo e que a economia dará sinais de melhora após a definição do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Temer também falou sobre a troca no comando da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e seu desejo de escrever um novo livro.

##### Primeiro escalão


"Eles (os petistas) ficaram 13, 14 anos no governo. Têm muita gente nos vários setores da administração. Eu sei até que de vez em quando alguns pretendem trabalhar contra, mas como eu criei no primeiro escalão uma equipe muito sólida, acho que não têm obtido sucesso.

##### Cidade pequena


Sobre o livro: "Eu morava numa cidade pequena, onde não havia livrarias, mas tinha uma professora de português que estimulava muito os alunos à leitura. Ela dizia: "Michelzinho, vá à biblioteca da prefeitura, pegue um livro, fique dez dias com ele, pegue outro". Foi assim que eu li Machado de Assis, José de Alencar, Joaquim Manuel de Macedo. Dos 13 aos 16 anos, li toda a obra deles. Quando entrei na faculdade, me formei e fiz doutoramento, escrevi livros técnicos, mas sempre quis escrever algo que fosse meu (...). Agora, se Deus quiser, meu segundo livro será um romance. Eu tenho tudo na cabeça.


##### Elementos pessoais


O dia em que eu parar, vou escrever um romance. Não será uma biografia, mas terá elementos pessoais. Você sabe que todo primeiro livro que você escreve na vida é sempre fruto de suas experiências desde a infância. Eu me recordo de coisas de quando eu tinha dois anos de idade, tenho a memória muito viva dos fatos. Todo escritor coloca em seu primeiro livro muito de sua experiência pessoal. Veja "Bom dia, Tristeza", de Françoise Sagan. Tinha muito da experiência pessoal dela. O segundo já era diferente. Assim também foi com Vargas Lhosa, Gabriel Garcia Marquez e muitos outros."

##### Os novatos


As campanhas mais curtas e com menos dinheiro tendem a beneficiar aqueles candidatos, principalmente a vereador que estão investidos no mandato e prejudicar os novatos. Simplesmente porque os novatos não terão tempo suficiente de expor suas plataformas de trabalho e de levar a sua mensagem ao eleitor.


##### Sola de sapato


Fala-se muito tem gastar sola de sapato para percorrer todos os recantos da cidade em busca de êxito nas eleições. Isso pode até funcionar, nas cidades menores do que Dourados e bem menores. Cidades pacatas do interior do estado aonde todos sabem quem é quem. Mas Dourados é o segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul com 152.169 eleitores, sendo 70.164 na 43ª Zona Eleitoral e 82.005 na 18ª zona. Portanto haja sola de sapato e haja dedão do pé para suportar tanto sacrifício. Não há calo que resista.

##### No embalo


Por causa das empresas que não poderão mais colaborar com as eleições, apenas pessoas físicas e partidos políticos com o uso de verbas do Fundo Partidário os candidatos já antecipam o debate em torno esta questão. E no embalo dessa mudança o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) limitou em mais de 4,5 mil municípios os gastos dos candidatos a vereador teto de R$ 10 mil para gastar na campanha.

##### Será problema


O que passar deste valor R$ 10 mil para os candidatos a vereador será problema com a Justiça Eleitoral. Na realidade estas mudanças acabam favorecendo o Caixa Dois. A intenção de afastar as empresas realmente foi para moralizar o processo eleitoral após os sucessivos escândalos em campanhas eleitorais passadas, mas na realidade isso pode ter efeito contrario já que as mesmas empresas que faziam doação no passado agora poderão fazer de forma oculta e serão beneficiadas da mesma forma pela administração publica ou pelos vereadores que forem eleitos com esse tipo de "ajuda". Estes vão legislar primeiramente em favor destas empresas para depois pensar no interesse público.

##### Que frase!


"É imoral pretender que uma coisa desejada se realize magicamente, simplesmente porque a desejamos. Só é moral o desejo acompanhado da severa vontade de prover os meios da sua execução." (José Ortega y Gasset).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Dourados

Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia

04/08/2020 13:00
Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Adoção na Pandemia

Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia

03/08/2020 16:25
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Mulher

Agosto Lilás: Mulheres sofrem "pandemia da violência"

03/08/2020 10:03
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Branding em Arquitetura
Variedades

Branding em Arquitetura

30/07/2020 14:38
Branding em Arquitetura
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Exposição

Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz

30/07/2020 14:35
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Últimas Notícias