Dourados – MS terça, 25 de fevereiro de 2020
Dourados
33º max
23º min
Variedades

Globo estreia nesta segunda \"Insensato Coração\"

16 Jan 2011 - 22h14
Parte do elenco de Insensato Coração
Foto: div. - Parte do elenco de Insensato Coração Foto: div. -
Sai “Passione\", de Silvio de Abreu, entra “Insensato Coração”, de Gilberto Braga e Ricardo Linhares. Sai São Paulo, volta o Rio de Janeiro. Elenco enorme, o dobro da novela anterior. Atores que acompanham Braga desde “Vale Tudo” estão na nova trama. E também gente que nunca trabalhou com ele, escalada de última hora, como Paola Oliveira.

Como de hábito, para festejar a nova novela, que estreia nesta segunda-feira, 17, a Globo reuniu elenco, equipe técnica, jornalistas e convidados para uma festa no Copacabana Palace, na noite de sábado (8), no Rio. Festa é modo de dizer. Na verdade, um evento de promoção da novela. Uma grande e divertida confusão.

Cada ator famoso que chega ao célebre Golden Room do Copa passa por um mesmo ritual. Primeiro, é cercado por uma dezena de fotógrafos e se submete a alguns minutos de fotos e gritos. “Dá um sorriso, Fagundes!”, pede um ao veterano ator. “Olha pra cá, Paulinha!”, grita um com intimidade para Paola Oliveira. “Faz esse mesmo olhar pra mim, Deborah”, suplica outro a Deborah Secco. “Camila, vira pra esse lado!”, implora um a Camila Pitanga.

Superada esta primeira sessão de fotos, os atores são levados a um salão onde estão montados estúdios improvisados de diferentes revistas de celebridades. Com paciência, os principais atores do elenco posam, um a um, para meia dúzia de revistas, tentando variar gestos e sorrisos.

“Solta a sua mãozinha, querida”, pede a fotógrafa de uma das revistas a Deborah Secco, que atende prontamente. “Gostei da roupa dela”, diz uma repórter, que assiste a cena. “É Diane”, explica a assessora pessoal da atriz, falando o nome com pronúncia em inglês (“Dai-a-ne”). Ninguém pergunta o sobrenome, é claro. Seria mostrar que não é do ramo. Deborah Secco está usando um vestido da estilista americana Diane von Furstenberg.

“Quem tirou, tirou!”
Nem todos encaram esta maratona. Natália do Vale, por exemplo, perdeu a paciência depois dos primeiros cliques. “Quem tirou, tirou”, disse a uma jornalista que tentou conduzi-la para uma sessão de fotos.

O critério da fama determina a prioridade dos fotógrafos. Gabriel Braga Nunes está sendo fotografado quando uma produtora se aproxima do fotógrafo e interrompe a sessão. “Vem, vem, é o Fagundes que chegou”.

Quem chega cedo, leva vantagem. Cassio Gabus Mendes e o novato Vitor Novello, por exemplo, dos primeiros a chegar, se dão bem. Já Tica Andrade e Nathalia Timberg, que tiveram o azar de chegar na mesma hora que Paola Oliveira, são totalmente ignorados.

O pior papel é o de marido ou namorado de atriz famosa. Caso do diretor de arte Claudio Amaral Peixoto. A contragosto, ele posa ao lado de Camila Pitanga com a cara amarrada. “É só olhar”, pede a mulher. “Obrigado pela paciência”, diz um fotógrafo, com ironia.


“Você é mais razão ou emoção?”
Depois das inúmeras sessões, os atores são levados ao salão principal da festa, onde, então, submetem-se a diferentes interrogatórios feitos por grupos de cinco a dez repórteres. “Mudei de Pilates para musculação”, lamenta Deborah Secco, falando sobre como está mantendo a forma física. “Como cuido da pele? Eu tenho um bom dermatologista”, ensina Camila Pitanga. “Malhação? Faço boxe”, diz Lazaro Ramos. E por aí vai...

“A base é emoção. Todos os atores têm que passar a verdade nesta novela. Fazer com emoção, com o olho cheio d´água, sem caricatura”, explica Ricardo Linhares, um dos autores da novelas. “Um contraste em relação a ‘Passione’, então?”, pergunta um repórter. “Não, não. Neste momento a gente sentiu que era legal falar de família.”

Depois desta explicação, uma repórter faz uma mesma pergunta a todos os atores. “O seu personagem é mais razão ou emoção?” E depois de ouvir a longa explicação que cada um dá, emenda uma segunda questão, sempre igual: “E você, pessoalmente? É mais razão ou emoção?”

Há repórteres que parecem saber mais sobre os personagens que os próprios atores. “Então, está previsto que você e o Lázaro vão ter um bebê, né Camila?” “O quê? Não fui eu que te disse isso, por favor”, pede a atriz.

José de Abreu explica que seu personagem é um bon vivant decadente, um produtor de cinema que ganhou um festival de cinema... “Onde mesmo, Linhares?”, ele pergunta ao autor, que está ao seu lado. “Bali? Ah, Bora Bora”.

No meio da confusão, enquanto estou tentando ouvir o que diz Camila Pitanga, alguém me cutuca com força. Nem olho. Recebo uma segunda cutucada, ainda mais forte. Ao meu lado, uma mulher aponta para o chão, mostrando que estou pisando em seu longo vestido. Pano rápido.

“Seis gays? Não contei”
Gentil, Gilberto Braga cumprimenta e agradece a todo mundo que aparece na sua frente. “Bom te ver”, diz, cumprimentando pessoas que nunca viu antes na vida. “Espero que você goste do papel”, diz ao ator português Ricardo Pereira, que integra um núcleo secundário na trama.

Braga só não gosta de um assunto: a presença de seis personagens gays em “Insensato Coração”. “Seis? Não contei”, diz. O repórter observa que leu essa informação. “Devem ter contado também uma sapata que aparece na prisão com a Glória Pires”, explica. “Mas isso é só mais para a frente.”

“E o jornalista homofóbico, personagem do Cassio Gabus Mendes?”. “Só vai aparecer no capítulo 100”, diz Braga. “Não é um assunto da novela”.

Substituto do ator Fabio Assunção, o principal vilão da novela, Gabriel Braga Nunes mostra que está preparado para falar deste assunto na festa. “Por coincidência, sou irmão do Fabio num filme que fizemos juntos”, diz sobre “O País do Desejo”, de Paulo Caldas.

“Admiro muito o Fabio”, diz o ator. “Não assisti as cenas que ele já tinha gravado. Mas vi no You Tube cenas dele como vilão em outras novelas do Gilberto Braga, como ‘Celebridade’. Ele tem uma compreensão sobre o autor que eu ainda não tenho”, explica, gentil.

Faz muito calor nos salões do Copacabana Palace. Atores limpam o suor da testa com lenços. “Onde se come aqui?”, pergunta Maria Clara Gueiros, que faz um papel cômico na novela. “É aqui mesmo”, alguém explica.

Depois da exibição de um clipe de dez minutos com cenas da novela, o diretor Dennis Carvalho convida o público a assistir a um show da cantora Maria Rita. Ao final da primeira música, metade da plateia já foi embora. Depois de três músicas, não restam mais que 20 pessoas ouvindo Maria Rita. Insensatez.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil tem 4,9 mil crianças e adolescentes para a adoção; saiba como adotar
Família

Brasil tem 4,9 mil crianças e adolescentes para a adoção; saiba como adotar

24/02/2020 06:44
Brasil tem 4,9 mil crianças e adolescentes para a adoção; saiba como adotar
Carnaval: Corpo de Bombeiros orienta para um feriado de festa em segurança
Feriadão

Carnaval: Corpo de Bombeiros orienta para um feriado de festa em segurança

20/02/2020 11:15
Carnaval: Corpo de Bombeiros orienta para um feriado de festa em segurança
Cronogramas e convocações dos concursos da PM e Bombeiros são publicados no Diário Oficial
Concursos

Cronogramas e convocações dos concursos da PM e Bombeiros são publicados no Diário Oficial

19/02/2020 13:45
Cronogramas e convocações dos concursos da PM e Bombeiros são publicados no Diário Oficial
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 170 milhões
Mega-Sena

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 170 milhões

19/02/2020 13:00
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 170 milhões
Carnaval: Médico diz como doença do beijo pode ser evitada
SAÚDE

Carnaval: Médico diz como doença do beijo pode ser evitada

13/02/2020 10:50
Carnaval: Médico diz como doença do beijo pode ser evitada
Últimas Notícias