Dourados – MS sábado, 26 de setembro de 2020
Dourados
38º max
21º min
Variedades

E continua

24 Fev 2016 - 09h26
Julio Capilé

Nós a cada período podemos modificar hábitos, culturas religiões e tipo de civilização. Nossa mãe Terra continua sua modalidade em deslocar-se no espaço sideral acompanhando a Via Latea rumo à estrela Vega, mantendo sua rotação e translação sem se importar com as nossas pequenas misérias e grandes destruições. Tem uma capacidade de refazer-se e, como boa mãe que é, deixa seus filhos brincarem de guerras e de blocos carnavalescos. Nós sofremos todas as hecatombes criadas por nós mesmos e muito pouco guardamos do aprendizado.


Quando terminou a II Guerra Mundial, a humanidade tinha “certeza” de que não haveria mais guerras, dado o sofrimento de todo o mundo por causa daquela destruição e perdas humanas. Só a Rússia (URSS)perdeu 25 milhões de homens. A miséria bateu à porta de toda a humanidade. Mas, apesar disso, voltaram os desentendimentos entre os homens e surgiram guerras intestinas. O povo não sabe viver em paz.


Aumentaram os seguidores de Deus. Surgiram muitas religiões e seitas, criaram-se inúmeras superstições. Sendo inúmeros os seguidores de cada credo, resultou em desentendimentos, cada qual querendo que o seu deus valha mais que o do outros e, quem não acredita como ele, da mesma forma, não tem salvação. Então é inimigo. Países em guerra “santa” destroem cidades, eliminam inimigos e pregam destruição de culturas e criação de uma nova civilização que reiniciará o mundo a seu modo. A mulher que Jesus valorizou e até libertou, voltará à subserviência.


Apesar de tudo isso, a Divindade mantem tempo e espaço inalteráveis na sua constituição. O tempo que foi até deus Kronos bem como o espaço permanecem sob a batuta do Grande Maestro.


Nós, que temos a compreensão dessa verdade, devemos manter o sentido orientado por Jesus. Procuremos levar a paz aonde formos sem dar-nos ares de santos. Sabemos que as religiões sempre causaram guerras pela má interpretação da humanidade, mas façamos com que a nossa seja de paz. E assim, vivamos.


Se soubermos respeitar a opinião de todos, viveremos em paz. Religião traz conflitos? Falemos sobre o assunto somente quando solicitado. De nada adianta o bate boca a querer convencer o outro de “seu erro”. Uma mocinha, num supermercado insistiu em convencer-me que só a Bíblia salva. A ouvi, fiz-me crer em sua fala e agradeci. Sua alma exultou. E essa deve ser a nossa função na vida: fazer os outros felizes.


É tolice discutirmos religião, pois ninguém aceita, a não ser quando chegou a sua hora”. Devemos fazer com que nossa vida seja uma oração ou uma pregação. Esse deve ser nosso proceder.


Tudo continua na rotina da época. E cada tempo tem seus modelos e modas. A Terra já “sofreu” incontáveis civilizações e sofrerá ainda muitas após esta, até que destruamos sua atmosfera. Até lá, vivamos melhorando a cada dia rumo à eternidade, enquanto ela nos suportar.

Médico. Escreve às quartas-feiras. e-mail: [email protected]

Deixe seu Comentário

Leia Também

"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Recreação

"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos

25/09/2020 07:23
"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
Condenação

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida

21/09/2020 16:57
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Turismo

MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados

21/09/2020 10:36
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Últimas Notícias