Dourados – MS terça, 29 de setembro de 2020
Dourados
37º max
21º min
Variedades

Deus nos Acuda

03 Nov 2015 - 11h53
Deus nos Acuda

Pessoa atenta que esteve nos cemitérios públicos ontem falava a respeito dos banheiros químicos lá instalados, coisa que antes não existia e dificultava muito a vida das pessoas. A limpeza do cemitério também foi elogiada. “Temos notado que os banheiros dos espaços públicos de Dourados estão sempre limpos, na rodoviária, na Praça Antônio João, no Douradão, limpeza é tudo, higiene é tudo, é saúde preventiva, as pessoas devem valorizar este tipo de manutenção dos aspectos positivos da cidade. Antes não havia preocupação com isso e no cemitério, por exemplo, quando o público mais precisava de um banheiro era um Deus nos Acuda, dava pena principalmente das crianças e dos idosos”, disse pessoa atenta que visitava o túmulo de um ente querido.

##### Nem tudo são flores

Mas nem tudo são flores nos cemitérios de Dourados. Para os próximos anos já fica a sugestão de se providenciar mais cadeiras para que as pessoas possam assistir as missas, pois a grande maioria ficou de pé durante as celebrações. “Precisamos de um espaço mais amplo, pois este está cada vez menor” reclamava uma pessoa que ficou o tempo todo de pé. Outra pessoa reclamava da falta de lixeiras. “Vou jogar o lixo aqui no pé desta árvore, não que eu concordo com isso, mas fazer o que se eu não tenho onde jogar”, disse um policial aposentado.

##### De luto

Ainda pesaroso com a morte do funcionário de seu gabinete de 28 anos de idade que sofreu um infarto fulminante no último fim de semana o deputado estadual José Carlos Barbosa o Barbosinha (PSB) esteve visitando os dois cemitérios públicos de Dourados no dia de ontem. “Todo nosso gabinete de luto. Dia 29 de outubro celebramos o seu aniversário, hoje com tristeza nos despedimos do colega de trabalho e amigo Edmar, que um infarto fulminante ceifou com apenas 28 anos de idade. Que Jesus o Divino Consolador possa consolar sua esposa e filhos, amparar a família, na certeza de que a vida prossegue na imortalidade da alma. Segure nas mãos de Deus e vá meu amigo”, disse Barbosinha em sua página no facebook.

##### A tribuna

Os jornais não têm qualquer obrigação de consultar figuras públicas antes de publicar fotos delas. Além disso, emitir opinião em tom crítico não é calúnia para ser recompensada. Assim entendeu a 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais ao isentar o jornal A Tribuna Pouso Alegrense de indenizar um vereador que pediu reparação por danos morais pela veiculação de uma matéria supostamente caluniosa. O TJ-MG manteve a sentença proferida pela 4ª Vara Cível da Comarca de Pouso Alegre.

##### Pedido negado

O vereador alegava que o jornal publicou, no dia 3 de novembro de 2012, na primeira página, uma fotografia sua noticiando o afastamento das funções do cargo de presidente da Câmara de Vereadores de Pouso Alegre em razão de ele ter supostamente nomeado parentes para ocupar cargos na prefeitura. Em primeira instância, o juiz entendeu que a conduta do jornal não afrontou a dignidade ou a honra da vítima, portanto julgou improcedente o pedido de indenização.

##### Liberdade de informação

O vereador recorreu da decisão ao Tribunal de Justiça. Ele alegou que a reportagem extrapolou o direito de liberdade de informação, afirmando que a acusação de nepotismo é falsa e que a publicação da matéria lhe causou vários transtornos, manchando sua honra, imagem e credibilidade. Afirmou também que a publicação de sua foto, sem sua autorização, ensejaria danos morais.

##### Cunho informativo

Ao analisar os autos, o relator do processo, desembargador Vicente de Oliveira Silva, entendeu que o jornal se limitou a publicar notícia de utilidade pública e de cunho informativo, externando opinião em tom de crítica, sem o intuito de ofender ou injuriar o apelante. Ainda segundo o desembargador, o simples fato de não ter sido o apelante consultado para autorizar a publicação da foto não configura o dano moral. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-MG.

##### Caíram na rede

Quatro caciques do PT foram “fisgados” pela rede do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) por transações bancárias com indícios de irregularidades, revelou a revista “Época” do último sábado. Segundo o órgão do Ministério da Fazenda, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda, Antônio Palocci, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel e a ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, estão entre as 103 pessoas suspeitas.

##### CPI do BNDES

Além disso, o Coaf também detalhou as movimentações financeiras de 188 empresas ligadas a eles. De acordo com o conselho, as operações somam R$ 500 milhões, sendo R$ 300 milhões somente para os quatro petistas. As irregularidades vão de transações incompatíveis com o patrimônio, saques em espécie, resistência em informar o motivo da transação e a incapacidade de comprovar a origem legal dos recursos. O relatório, com todos os dados, foi enviado à CPI do BNDES.

##### No radar

Segundo a reportagem, de 29 de maio a 6 de junho de 2014, o ex-presidente Lula aplicou R$ 6,2 milhões em um plano de previdência privada da seguradora BrasilPrev. Por se tratar de uma operação de mais de R$ 1 milhão no mercado segurador, logo entrou no radar do Coaf.

##### Maiores clientes

Além disso, a matéria afirma que a maior parte da movimentação financeira de Lula tem como origem a empresa L.I.L.S Palestras, Eventos e Publicações. A empresa também entrou na mira do Coaf. Entre abril de 2011 a 31 de maio de 2015, a empresa movimentou R$ 52,3 milhões, sendo R$ 27 milhões em recebimentos e R$ 25,3 milhões em transferências. Um dos maiores clientes da empresa de Lula é a construtora Odebrecht. A empresa pagou R$ 4 milhões à consultoria por palestras do ex-presidente e outros serviços.

##### Que frase!

“De que serve ao homem conquistar o mundo inteiro se perder a alma?” (Marcos 8:36 - Textos bíblicos).

Deixe seu Comentário

Leia Também

"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Recreação

"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos

25/09/2020 07:23
"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
Condenação

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida

21/09/2020 16:57
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Turismo

MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados

21/09/2020 10:36
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Últimas Notícias