Dourados – MS domingo, 25 de outubro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Influx
Variedades

Cresce incidência de infarto em mulher

05 Jun 2011 - 09h31
Cresce incidência de infarto em mulher -
O coração feminino está mais frágil que o dos homens. E não se trata de romantismo. Uma pesquisa inédita do Hospital do Coração (HCor) de São Paulo mostra que o número de infartos entre mulheres cresceu 3,8% de 2009 para 2010, enquanto houve queda de 17% no sexo masculino no mesmo período e de 12% na média geral. O fenômeno é multifatorial, dizem os médicos.

Homens resistem mais do que elas a problemas como diabetes, hipertensão e obesidade, por exemplo, fatores de risco cardiovascular para ambos os sexos. Além disso, há ameaças exclusivamente femininas, como o uso da pílula anticoncepcional aliado ao tabaco, além de peculiaridades orgânicas, como o fato de a mulher ter artérias mais finas e sensíveis.


Mas não é só. Referência em saúde do coração, a American Heart Association (AHA) definiu neste ano novos fatores de risco para a saúde cardiovascular das mulheres. Doenças autoimunes, como lúpus e artrite reumatoide, complicações na gravidez - hipertensão e diabete gestacional - e depressão foram incluídas entre as ameaças para o sexo feminino.

Os médicos lembram também que, na mulher, quadros de infarto costumam ser confundidos com outros problemas de saúde. “Os sintomas, na mulher, são mais silenciosos”, explica o cardiologista do HCor, César Jardim. “São associados à falta de ar, mal estar, desconforto e dores no estômago\".
Na pesquisa do HCor foram avaliados 201 pacientes infartados em 2010, ante 228 em 2009. De acordo com Jardim, outro problema com relação à população feminina é a falta de atendimento adequado no pronto-socorro, já que os socorristas, segundo ele, suspeitam mais de infarto em homens que em mulheres.

Chefe do laboratório de Biologia Molecular do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, órgão da Secretaria de Estado da Saúde, Marcelo Ferraz Sampaio concorda. “Muitas vão para casa sem diagnóstico correto. Há um certo preconceito (no atendimento) e diferenças culturais importantes, pois a mulher demora mais para procurar ajuda”, diz. \"Ela cuida dos afazeres primeiro e, depois, pensa em ir ao médico\".

COMO OCORRE - A passagem de sangue é obstruída não pelas placas de gordura, mas por um estreitamento das paredes da artéria, responsável por interromper o fluxo. O mesmo evento é diagnosticado em casos de overdose de drogas como cocaína e crack, ou no uso de anabolizantes. “Também é possível que as plaquetas do sangue fiquem como se fossem \'tresloucadas\', interrompendo o fluxo subitamente, gerando os infartos.

Descobrimos que esses pacientes têm alteração da formação das plaquetas”, explica Marcelo Ferraz Sampaio, cardiologista do Hospital Oswaldo Cruz. Esse mesmo processo ocorre em pacientes com depressão. “A doença emocional, em tese, não é fator de risco pra doença cardíaca, mas pode ser, em determinadas circunstâncias, o fator principal”, endossa Sampaio.

Magra, saudável, ativa e aparentemente feliz. Os três adjetivos costumeiramente usados para definir a professora de física Iris Galetti também a mantinham fora do grupo de risco de mulheres com problemas cardíacos. Em janeiro de 2008, durante uma reunião no colégio onde trabalhava, primeiro dia após as longas férias de verão, a professora sentiu um mal-estar pungente. Uma forte dor no peito e braços dormentes. A pressão, porém, ao ser medida na enfermaria do local de trabalho, estava normal.

Com náuseas e dores no peito, ao chegar ao hospital, Iris descobriu que tinha infartado. Foram oito dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e mais uma semana no quarto, até receber alta. Aos 49 anos, ela tinha perdido boa parte do coração – o ventrículo esquerdo ficou com o músculo praticamente morto. “Jamais pensei que eu poderia infartar. Minha família tem histórico de câncer, não de problemas cardíacos. Achei que os médicos estavam errados. Nunca fui hipertensa, sedentária, e tenho uma verdadeira obsessão por alimentação saudável.”

CUIDADOS - Muitas pessoas confundem infarto com parada cardíaca. Na verdade, o infarto é uma das causas da parada cardíaca e acontece quando alguma artéria deixa de levar sangue ao músculo cardíaco, o miocárdio. Essa falta de irrigação pode afetar pequenas ou grandes partes do músculo do coração – fator do qual dependerá a gravidade do infarto.

Como reconhecer:


- Dor no peito
- Formigamento e dor nos braços e nos ombros, especialmente do lado esquerdo
- Desconforto na região do estômago (pode ser confundido com azia)
- Palpitação
- Suor excessivo e palidez
- Náusea
- Falta de ar

Como agir:


- Chame imediatamente o serviço médico de emergência
- Mantenha a vítima deitada e afrouxe as roupas dela
- Transmita calma
- Se ela entrar em parada cardíaca inicie os procedimentos de reanimação

Como prevenir:

- Ter uma alimentação saudável
- Não fumar
- Não beber em excesso
- Praticar exercícios físicos
- Verificar o colesterol regularmente
- Ficar atento a fatores de risco como obesidade, diabetes e hipertensão
- Se informar sobre seu histórico familiar de doenças do coração
- Adotar um estilo de vida que ajude a diminuir o stress do dia a dia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Turismo no Mato Grosso do Sul conquista selo Safe Travels, da WTTC
Selo internacional

Turismo no Mato Grosso do Sul conquista selo Safe Travels, da WTTC

04/10/2020 11:13
Turismo no Mato Grosso do Sul conquista selo Safe Travels, da WTTC
"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Recreação

"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos

25/09/2020 07:23
"Jorjão" oferece atividades remotas para todos os públicos
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
Condenação

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida

21/09/2020 16:57
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Turismo

MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados

21/09/2020 10:36
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Últimas Notícias