Dourados – MS sábado, 24 de julho de 2021
Dourados
32º max
16º min
Variedades

Confronto entre policiais mata um e fere dois

08 Mai 2011 - 21h04
Foto: Cido Costa - Foto: Cido Costa -
DOURADOS – Um suposto confronto entre policiais de Dourados resultou na morte do militar Sandro Alvares Morel, soldado do Serviço Reservado (P2) da Polícia Militar. Ele foi assassinado com seis tiros, sendo cinco no peito e um no pescoço. Outros dois policiais foram baleados. São eles o pm, José Ferreira de Souza, atingido com um tiro na perna e o policial federal Leonardo Pacheco, baleado na barriga. O crime aconteceu por volta das 15h30 de ontem na casa de Pacheco, Residencial Indaiá, localizado na Rua Elias Milan, no bairro Flórida I.

De acordo com informações extra-oficiais, que ainda estão sendo checadas pela polícia, as conseqüências do crime, tiveram início num contato via MSN com o policial federal Leonardo Pacheco e uma guarda umunicipal de Dourados. Ele não sabia que ela seria uma GM e ela não sabia que o contato seria um PF.

De acordo com informações que devem ser chegadas, o assunto em questão seria uma transação envolvendo drogas. A oficial da Guarda Municipal, diante da gravidade do que supostamente foi abordado, acionou uma equipe da Polícia Militar, através do Serviço 190.

Uma equipe do Serviço Reservado foi para a casa do agente federal. O policial militar Álvares teria se identificado, momento em que supostamente o agente da PF teria se afastado, pego uma pistola e atirado conta o pm.

O policial militar José Ferreira de Souza, ouviu os disparos e entrou na residência. Supostamente houve troca de tiros entre ambos, que ficaram feridos. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi para o local e socorreu as vítimas. Alvares já estava sem vida.

José foi encaminhado para o Hospital Evangélico, foi medicado e liberado. Já Pacheco, foi encaminhado para o Santa Rita.

O coronel José Cezar de Souza Arar, comandante do policiamento do interior (CPI), disse que apesar do envolvimento do policial federal, toda a investigação será feita pelo Estado, através da Polícia Civil, por não representar crime contra a União. Disse que três delegados, da PC, PM e PF já foram ouvir Pacheco no Hospital e que a GM citada no caso foi ouvida no 1º DP.

Ninguém da Polícia Federal foi encontrado ontem até o fechamento desta edição para falar no assunto. O comandante da Policia Militar de Dourados, Marcos dos Santos, disse ao O PROGRESSO que vai instaurar um inquérito para apurar o caso. Preferiu não comentar o caso enquanto o caso não for esclarecido.

A Polícia Civil de Dourados apreendeu dois CPU’s de computadores. Um na casa do agente federal e outro na residência da GM. (Sidnei Bronka)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Câncer em cães e gatos é cada vez mais comum, afirma veterinário
IMPRESSO

Câncer em cães e gatos é cada vez mais comum, afirma veterinário

05/07/2021 13:00
Câncer em cães e gatos é cada vez mais comum, afirma veterinário
Sul-mato-grossense é eleita Miss Universo Plus Size
MERECIDO

Sul-mato-grossense é eleita Miss Universo Plus Size

30/04/2021 14:59
Sul-mato-grossense é eleita Miss Universo Plus Size
Últimas Notícias