Dourados – MS sábado, 13 de julho de 2024
10º
Comportamento

Paixão dá sono? Veja o efeito da ocitocina, hormônio do amor, no corpo

12 Jun 2024 - 13h15Por Metropoles
Paixão dá sono? Veja o efeito da ocitocina, hormônio do amor, no corpo - Crédito: Freepik Crédito: Freepik

Basta ver o #mozão para você ficar com sono? Saiba que isso não é um sinal de que a relação está ruim, mas de que você realmente se sente bem com o parceiro ou parceira.

A sensação de segurança de estar próximo de quem se gosta aliada ao toque estimula a liberação de #ocitocina, substância conhecida como hormônio do amor. A ocitocina tranquiliza, afasta o estresse e induz a um estado de sonolência.

“Além de estimular o sono, ela também melhora a qualidade do descanso, pois ele ocorre com menos interrupções”, explica a neurologista Márcia Assis, vice-presidente da Associação Brasileira do #Sono (ABS).

E nem é necessário dormir de #conchinha que, convenhamos, é uma posição bastante polêmica mesmo entre os seres apaixonados. Segundo estudos científicos, dormir na mesma cama com alguém que se ama já é o suficiente para obter efeitos positivos na qualidade do sono.

A ocitocina, também chamada #oxitocina, é produzida no cérebro por neurônios do hipotálamo e é liberada na corrente sanguínea. A função principal da substância é alimentar os vínculos sociais e, por isso, um dos seus principais estímulos é o contato pele contra pele.

Esse hormônio também é relacionado ao “apaixonamento”, sendo responsável por gerar aquela sensação de euforia comum quando se encontra alguém com potencial.

“Sabemos o papel que a ocitocina desempenha no amor romântico, porque observamos ondas dela circulando no corpo quando as pessoas estão interagindo com entes queridos”, explicou o psicólogo Phil Kavanagh, que analisou como o corpo reage ao amor em um estudo divulgado em janeiro de 2024.

Além de abrir as portas do organismo para a paixão, a ocitocina é responsável por provocar os sentimentos positivos nas pessoas, especialmente nas mulheres.

A #ocitocina está muito mais presente no corpo feminino, tendo picos de produção na gestação, amamentação e parto. Ela é apontada como um mecanismo natural para reforçar o vínculo afetivo entre a mãe o bebê.





 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Artigo

As linguagens corporais de algumas vítimas de assédio

26/06/2024 13:30
Procedimentos estéticos estão ganhando popularidade entre o público masculino
Comportamento

Procedimentos estéticos estão ganhando popularidade entre o público masculino

19/06/2024 10:15
Procedimentos estéticos estão ganhando popularidade entre o público masculino
Como lidar com a transformação de sentimentos da adolescência
Comportamento

Como lidar com a transformação de sentimentos da adolescência

18/06/2024 09:15
Como lidar com a transformação de sentimentos da adolescência
Pessoas falsas são piores que os inimigos declarados
Artigo de Opinião

Pessoas falsas são piores que os inimigos declarados

11/06/2024 14:30
Pessoas falsas são piores que os inimigos declarados
Em 2023, 88,2% das pessoas de 5 anos ou mais haviam tomado pelo menos 2 doses de vacina contra covid
Pesquisa

Em 2023, 88,2% das pessoas de 5 anos ou mais haviam tomado pelo menos 2 doses de vacina contra covid

24/05/2024 13:30
Em 2023, 88,2% das pessoas de 5 anos ou mais haviam tomado pelo menos 2 doses de vacina contra covid
Últimas Notícias