Dourados – MS sexta, 14 de agosto de 2020
Dourados
31º max
17º min
Segurança e Saúde JBS
Variedades

Cassação de vereadores fica para março

11 Fev 2011 - 22h00
Trabalhos das Comissões Processantes podem terminar em meado de março - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSOTrabalhos das Comissões Processantes podem terminar em meado de março - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – Os trabalhos das 16 Comissões Processantes que podem cassar oito vereadores da Câmara de Dourados, acusados de participar de esquema de desvio de dinheiro público, terminam até dia 15 de março. A expectativa é de presidentes da Comissões. De acordo com o vereador Valter Hora (PPS), a partir da próxima semana encerram as oitvas com todas as testemunhas de defesa.

Segundo ele, no dia 17 deste mês serão ouvidas as últimas testemunhas de defesa de José Carlos Cimatti (PSB). No dia 14 é a vez da defesa de Aurélio Bonatto (PDT) e do vereador Júlio Artuzi (PRB). Com exceção de Marcelo Hall (PR), que ainda está em fase inicial do processo de cassação porque não entregou defesa, os demais vereadores estão em fase final do processo.


São eles: Marcelo Barros, José Carlos de Souza, “Zezinho da Farmácia” que dispensou as testemunhas de defesa, Humberto Teixeira Junior (PDT) e Paulo Henrique Bambu (DEM). Sidlei Alves, é o primeiro do grupo a renunciar ao mandato.

De acordo com o vereador presidente de CP, Idenor Machado, a partir do final das oitivas a previsão é de que os afastados tenham até o dia 22 para apresentar as considerações finais. Depois disso, é elaborado o relatório final com pedido ou não de cassação e marcado o julgamento em plenária, o que deve acontecer até o dia 15.

Conforme Idenor, à medida que as análises forem sendo finalizadas uma escala com datas dos julgamentos de cada vereador deverá ser formada.


Os vereadores são acusados de participarem de esquema criminoso que desviava dinheiro público através da cobrança de propina. Em setembro a Polícia Federal denunciou suposta quadrilha formada por empresários e representantes do poder público em Dourados.

O então prefeito Ari Artuzi foi preso e renunciou ao mandato, assim como o vice Carlinhos Cantor e o ex-presidente da Câmara Sidlei Alves. Além dele, outros oito vereadores foram presos e outros dois indiciados. A vereadora Délia Razuk foi a única a não ser citada em nenhuma das denúncias. Todos os presos pela PF foram afastados do Legislativo por uma decisão judicial. Eles ainda podem retornar aos cargos caso não sejam cassados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Feijoada jurídica e live solidária acontecem neste domingo em Dourados
Evento

Feijoada jurídica e live solidária acontecem neste domingo em Dourados

14/08/2020 15:34
Feijoada jurídica e live solidária acontecem neste domingo em Dourados
Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Dourados

Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia

04/08/2020 13:00
Especialista ensina como organizar a casa em tempos de pandemia
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Adoção na Pandemia

Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia

03/08/2020 16:25
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Mulher

Agosto Lilás: Mulheres sofrem "pandemia da violência"

03/08/2020 10:03
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Branding em Arquitetura
Variedades

Branding em Arquitetura

30/07/2020 14:38
Branding em Arquitetura
Últimas Notícias