Dourados – MS quinta, 09 de abril de 2020
Dourados
28º max
14º min
Bem-Estar

Dislexia é causa ignorada de evasão escolar , diz fonoaudiólogo

30 Dez 2019 - 21h07Por Valéria Araújo
Ademir Baena - Fonoaudiólogo - Ademir Baena - Fonoaudiólogo -

A dislexia, ainda é causa ignorada de evasão escolar, justamente por permanecer envolta no desconhecimento, na desinformação ou na informação imprecisa e assim não ser considerada como um fator desencadeante de insucessos no aprendizado. A afirmação é do fonoaudiólogo douradense, Ademir Baena. 


Para ele, falar sobre dislexia nunca foi um assunto fácil de ser abordado devido a dificuldade de conhecimento e de definição e isso faz com que se tenha criado um mundo tão diversificado de informações, que muitas vezes confunde e desinforma até mesmos aqueles profissionais que atuam, ou que estão envolvidos com o processo de avaliação e tratamento da dislexia. 


“Por toda complexidade, do que, realmente é Dislexia, é imprescindível um olhar humano, lógico e lúcido, para se entender melhor o que é a dislexia.  É uma especifica dificuldade de aprendizado da Linguagem: em Leitura. Escrita, Soletração, em Linguagem expressiva ou receptiva, em Razão, Calculo Matemáticos, como na Linguagem Corporal e Social. Caracteriza-se como um distúrbio da coordenação do desempenho cerebral, e que é necessária no período da aprendizagem, da leitura”, destaca. 


Baena explica ainda que o transtorno tem sempre como causa elementar a relação espacial desvirtuada, fazendo com que a criança tenha dificuldades em compreender os identificadores da escrita. “Não tem como causa a falta de interesse, de motivação, de esforço ou falta de vontade, não é um problema de inteligência, nem uma deficiência visual ou auditiva, tampouco um problema afetivo-emocional. É muito comum que pessoas muito inteligentes apresentem este problema. Não se rejeita a possibilidade de que o disléxico seja um individuo superdotado, com uma aptidão mental especial, que seja um individuo criativo, produtivo e que possa ter capacidade de liderança. Pesquisas revelam, que cerca de 15% da população mundial é disléxica. A dislexia, muitas vezes é confundida com problemas comuns de aprendizagem, ou vice versa. Os disléxicos têm dificuldades em ler e ou escrever frases simples, atrapalham-se com os sons e significados das palavras, tem dificuldade de entender o símbolo escrito até a dificuldade em reconhecer as letras b - d, p - q, m - n, d - t , c - q entre outras”, explica.


Outros sintomas podem estar presentes: na educação infantil. “Observa-se que a criança inicia sua aquisição de fala tardiamente, tem dificuldade para pronunciar alguns fonemas, dificuldades para rimas, para aprender cores, formas, números e escrita do nome, seguir ordens e seguir rotina, dificuldade na habilidade motora fina, em contar ou recontar uma estória na seqüência certa; durante a 1ª série do ensino fundamental, no inicio da alfabetização, pode apresentar dificuldade em aprender o alfabeto, separar e sequenciar sons, dificuldade para aprender a ler, escrever e soletrar, na orientação temporal, espacial, dificuldade na execução da letra cursiva, na apreensão do lápis, dificuldades em copiar do quadro, dificuldade no planejamento motor de letras e números; da 2ª a 8ª série do ensino fundamental, outros sintomas podem ser observados, tais como: nível de leitura abaixo do esperado para a sua série; dificuldade na sequenciação de letras em palavras; na soletração de palavras, não gostar de ler em voz alta frente a turma, dificuldades com enunciados de problemas matemáticos; na organização da escrita;  compreensão de textos; podem ter dificuldades em aprender outros idiomas; presença de omissões, trocas, aglutinações de grafemas; planejar e organizar tarefas; dificuldade em memorizar tabuada; no ensino médio, podem apresentar uma leitura vagarosa e com muitos erros; dificuldade em planejar e fazer redações; dificuldades nas habilidades de memória; vocabulário pobre; dificuldades para reproduzir estórias; na fase adulta, percebe-se permanência de dificuldade em escrever em letra cursiva; em planejamento e organização; falta do hábito da leitura; dificuldades no cumprimento de horários(adiantam-se, chegam atrasados ou esquecem); normalmente tem talentos espaciais (engenheiros, arquitetos, artistas ....). É importante ressaltar que nem todos os sintomas aqui colocados poderão estar presentes”, explica.


Para Baena, dislexia, antes de qualquer definição, é um jeito de ser e de aprender, diante deste quadro é preciso que pais, professores, outros profissionais de áreas afins, se unam, visando um programa que possa estabelecer objetivos específicos para o atendimento do disléxico.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Eleições

Senadores pedem adiamento das eleições municipais

03/04/2020 18:20
Saúde

Projeto de Paim equipara contaminação de profissional da saúde pelo coronavírus a acidente de trabalho

02/04/2020 18:42
Especialistas da UFGD e do HU enfatizam a importância da limpeza de superfí­cies e objetos no combate à covid-19
Covid-19

Especialistas da UFGD e do HU enfatizam a importância da limpeza de superfí­cies e objetos no combate à covid-19

02/04/2020 16:34
Especialistas da UFGD e do HU enfatizam a importância da limpeza de superfí­cies e objetos no combate à covid-19
Defesa Civil dispara mensagens de alertas de prevenção contra o Covid-19
Defesa Civil

Defesa Civil dispara mensagens de alertas de prevenção contra o Covid-19

01/04/2020 17:58
Defesa Civil dispara mensagens de alertas de prevenção contra o Covid-19
Nutricionista orienta para alimentos que aumentam a imunidade
Dourados

Nutricionista orienta para alimentos que aumentam a imunidade

31/03/2020 17:40
Nutricionista orienta para alimentos que aumentam a imunidade
Últimas Notícias