Dourados – MS quarta, 02 de dezembro de 2020
Dourados
33º max
23º min
Influx
Imaculada-Mobile
Bebês e Crianças

Roberto Carlos supera falha técnica e conclui show em cruzeiro 'na raça'

15 Fev 2011 - 15h20
Roberto Carlos durante uma das três interrupções que fez durante o show no Costa Serena: \'Garanto que este equipamento não foi comprado na promoção\', brincou o cantor sobre os fones de ouvido que usava para poder escutar a própria voz - Crédito: Foto: Alexandre Durão/G1Roberto Carlos durante uma das três interrupções que fez durante o show no Costa Serena: \'Garanto que este equipamento não foi comprado na promoção\', brincou o cantor sobre os fones de ouvido que usava para poder escutar a própria voz - Crédito: Foto: Alexandre Durão/G1
Era para ser mais uma apresentação digna do Rei Roberto Carlos: a voz, os sucessos, as frases de efeito, a simpatia, as rosas. Mas o cantor teve uma noite difícil nesta segunda-feira (14) a bordo do navio Costa Serena, transatlântico de bandeira italiana escolhido para abrigar a 7ª temporada do cruzeiro temático Emoções em Alto Mar e ancorado no Rio. Sofreu com uma falha em seu equipamento de palco e, devido ao esforço, temeu pela própria voz, chegando algumas vezes a cogitar não terminar o show.

Roberto subiu ao palco do teatro do navio por volta das 23h30. Deu início à apresentação com o tradicional pot-pourri instrumental seguido por \"Emoções\". Vestido inteiramente de branco, cumprimentou a todos com a indefectível frase \"É um prazer rever vocês\" para, logo depois, fazer graça com o público: \"Estar no mar com vocês é a maior onda\", brincou.


Mal sabia o ídolo que, dali por diante, seria forçado a interromper o show três vezes por conta de uma falha técnica. \"Estou com problemas em meu earphone (fone de ouvido). Estou ficando rouco. Se a coisa não melhorar, não sei o que a gente vai fazer\", declarou o cantor, visivelmente desapontado, depois da música \"Eu te amo, te amo, te amo\", apenas a segunda do repertório.

#####Homenagem à mãe
Dois números depois (\"Além do horizonte\" e \"Amor perfeito\"), a segunda paralisação, desta vez um pouco mais longa — cerca de 10 minutos. De volta ao palco, cantou \"Cama e mesa\" e comentou antes de introduzir \"Detalhes\" ao violão: \"Esta é a prova de fogo. Ou então acho que vocês terão que voltar amanhã\". A partir daí, já era possível identificar um pouco de rouquidão na voz do cantor.


Mesmo em meio aos problemas, lembrou carinhosamente da mãe. \"Fiz esta canção com muita alegria, mas hoje já não a canto com tanta alegria assim\". Era \"Lady Laura\", composta em homenagem à Dona Laura Moreira Braga, morta no ano passado. Ao fim da canção, pararia o show uma vez mais por não estar se ouvindo direito. E, como que num desabafo, dividiria a angústia com o público: \"Não acredito que isso esteja acontecendo comigo\".

Mais alguns minutos depois, novo retorno com \"Nossa Senhora\" e mais uma brincadeira com a situação: \"Garanto que esse equipamento não foi comprado na promoção\", divertiu-se o Rei. A partir de então, Roberto não saiu mais do palco e, na raça, comandou a apresentação já um pouco mais relaxado. \"Vou continuar tentando\", disse o cantor, para, em seguida, ouvir de uma fã mais dedicada: \"Se só ficar aí parado já vai ser bom demais!\", gritou a mulher do fundo do teatro, arrancando gargalhadas do resto do público.

Só então o espetáculo seguiu seu curso com \"Mulher pequena\", \"Proposta\", \"O côncavo e o convexo\", além de versões para os clássicos \"Unforgettable\", de Nat King Cole; e \"Champagne\", do compositor italiano Peppino Di Capri, esta com distrubuição de taças com a bebida e direito a brinde brinde entre o Rei e a plateia.

Para Léa Penteado, da equipe de assessoria de imprensa de Roberto Carlos, a falha no equipamento pode ter sido provocada por interferência de sinais transmitidos na região próxima do Píer Mauá, Zona Portuária do Rio, onde o navio estava ancorado — parte do problema foi solucionado após a utilização de caixas de som localizadas aos pés do cantor.

E, fechando uma noite atípica, uma atração especial juntou-se ao cantor e à sua banda, o RC9. Tema do enredo da Beija-Flor no carnaval carioca de 2011, Roberto Carlos chamou ao palco integrantes da escola de samba para cantar o samba composto pelo amigo Erasmo Carlos, o maestro Eduardo Lages e o compositor Paulo Sérgio Valle.

\"Eles estão aqui para me ajudar. Porque não faz o menor sentindo eu ficar cantando uma música que faz elogios a mim mesmo\", declarou Roberto. Elogios merecidos, principalmente por por conta o esforço do cantor para superar as dificuldades técnicas.

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Projeto

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias

30/11/2020 15:51
Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Adoção

Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção

26/11/2020 12:36
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Saúde

Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios

16/11/2020 15:21
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
Boa Ação

Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus

13/11/2020 15:13
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
MS tem 131 crianças disponíveis para adoção
Acolhimento

MS tem 131 crianças disponíveis para adoção

21/10/2020 13:27
MS tem 131 crianças disponíveis para adoção
Últimas Notícias