Dourados – MS sexta, 05 de março de 2021
Dourados
30º max
21º min
Influx
Escritora

Raquel Naveira leva sua poesia a 2ª Feira Literária de Bonito

06 Jul 2016 - 06h00
Durante o lançamento de sua primeira antologia Jardim Fechado, em noite de autógrafos que contou com participação do Grupo Folclórico Litani, de dança árabe, de escritores, poetas e leitores. - Crédito: Foto: Elvio LopesDurante o lançamento de sua primeira antologia Jardim Fechado, em noite de autógrafos que contou com participação do Grupo Folclórico Litani, de dança árabe, de escritores, poetas e leitores. - Crédito: Foto: Elvio Lopes
A escritora, professora e poeta Raquel Naveira, que lançou recentemente, na LeParole Livraria, seu 16º livro, a coletânea de poesias Jardim Fechado: Uma Antologia Poética, fará parte dos ilustres convidados da 2ª Feira Literária de Bonito (Flib), aberta hoje, onde participa de atividades voltadas à literatura, no Conversa com a Escritora, no Espaço Sarobá, onde apresenta o tema "Linhas Reais, Trópicos Imaginários" e no Dedo de Prosa, ao lado dos colegas Henrique Pimenta, Jander Baltazar Rodrigues, Lucilene Machado, Milton Mariani e Raphael Lugo Sanches, de Mato Grosso do Sul e Pedro Gabriel de São Paulo.


Durante o lançamento de sua primeira antologia Jardim Fechado, em noite de autógrafos que contou com participação do Grupo Folclórico Litani, de dança árabe, de escritores, poetas, leitores e inúmeros amigos, Raquel Naveira declamou trechos de seu romanceiro Sob os Cedros do Senhor, poemas sobre a imigração árabe e armênia em Mato Grosso do Sul, antecedendo cada número de dança árabe e anunciou que já está pensando na publicação de seu próximo livro, confirmando já contar com uma editora e até título pronto.


Destacando que antologia se trata de uma reunião de livros, Raquel Naveira escolheu dois poemas de cada uma dos 15 livros publicados em sua brilhante carreira de poeta para ilustrar Jardim Fechado, em que convida o leitor a penetrar em seus mistérios, que contêm o universo erótico feminino, a própria mulher mistério e a busca da alma. "Daquela menina nascida em uma casa na rua 14 de Julho, convivendo em lugares e entre pessoas das comunidades árabe, de armênios e libaneses, que teve uma formação cultural genuinamente desta cidade, neste chão, feita e calcada em Mato Grosso do Sul e que adquiriu asas e procurou buscar algo lá fora, a partir de suas raízes, surgiram os livros, que divido com vocês para conhecerem um pouco da nossa cultura", afirmou a poeta. A participação de Raquel Naveira na Feira Literária de Bonito será na sexta-feira (08), às 18h, no Conversando com a Escritora e, às 19h, no Dedo de Prosa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Projeto

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias

30/11/2020 15:51
Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Adoção

Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção

26/11/2020 12:36
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Saúde

Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios

16/11/2020 15:21
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
Boa Ação

Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus

13/11/2020 15:13
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
Últimas Notícias