Dourados – MS segunda, 21 de setembro de 2020
Dourados
26º max
15º min
Exposição

“Oriente/Ocidente - Comunidades Indígenas do Paraguai” no Sesc

05 Abr 2016 - 06h00
Fotógrafo Juan Britos vem trabalhando através da fotografia a questão indígena, sem uma tematização: perambula por diversas situações do cotidiano, do rito, do trabalho. - Crédito: Foto: fotos: Juan BritosFotógrafo Juan Britos vem trabalhando através da fotografia a questão indígena, sem uma tematização: perambula por diversas situações do cotidiano, do rito, do trabalho. - Crédito: Foto: fotos: Juan Britos
O Serviço Social do Comércio (Sesc) Morada dos Baís promove hoje, às 19h, a abertura da exposição "Oriente/Ocidente - Comunidades Indígenas do Paraguai", do fotógrafo Juan Britos.


Paraguaio, de Assunção, Britos iniciou em 1992 um intenso registro sobre os indígenas do Paraguai e em 1993 sobre os paraguaios em Buenos Aires, onde permanece por um ano. Ele recebeu inúmeros prêmios nos mais importantes concursos de fotografias e participou de exposições no Brasil e no exterior.


Há dez anos, o fotógrafo vem trabalhando através da fotografia a questão indígena, sem uma tematização: perambula por diversas situações do cotidiano, do rito, do trabalho, e expressa ao seu modo, e apoiado por convincentes argumentos formais, os diversos modos de abordar um cenário conflitivo que requer acessos plurais.


Mas, o acesso a essa cena difícil, exige, além de tudo, assumir as diferenças entre mundos simbólicos diversos. No Paraguai convivem 17 grupos étnicos pertencentes a cinco grandes famílias linguísticas. Segundo seus módulos de subsistência, distinguem-se em dois grandes complexos culturais correspondentes aos caçadores e colhedores por um lado, e, aos agricultores, por outro. Os primeiros estão integrados por diversas comunidades pertencentes às famílias linguísticas zamuco, mataco, guaykuru e maskoy, assentadas nas amplas estepes, palmares e zonas florestais do Chaco Paraguaio; os agricultores fazem parte dos diferentes grupos guarani, localizados na Região Oriental. Mas, como qualquer outra classificação lançada nos âmbitos da cultura, esta exige ser novamente complexificada. Os Aché, caçadores e colhedores guaranizados, habitam na Região Oriental, enquanto que outras comunidades guaranis, como os chiriguanos e ñandeva moram desde os tempos da colônia no Chaco. Mas os próprios formatos produtivos que servem de base a estas classificações não têm sustentação hoje por causa dos graves conflitos que afetam a economia tradicional das minorias étnicas, e tendem a uniformizar por baixo suas pautas culturais.


Juan trabalha com grupos diversos: ayoreo, chamacoco, toba-qom, nivaklé, mbyá e aché. Em graus variáveis, todos esses setores diferem entre si na sua concepção de um mundo e nos seus sistemas de produção, mas todos entre si compartilham problemas comuns: a difícil tarefa de afirmar insistentemente sistemas alternativos de vida num presente que, ainda que suponha tolerância, de fato, somente admite um modelo: o próprio – regido pela lógica do mercado e fundamentado nas certezas do Centro. O preço de ser o outro: o etnocídio, a marginalização e a miséria, a depredação do meio ambiente. As culturas indígenas exigem outras leituras, paralelas as da denúncia e complementárias a estas: mostrar os povos na sua diferença pode-se constituir uma forma de lutar por eles e apoiar a autoafirmação com pequenos gestos e graves movimentos que indicam no dia a dia o caminho esquivo do sentido: os caminhos plurais de culturas diferentes.


Por este motivo, esta fotografia levanta o olhar até zonas sagradas, o mantém frente aos transtornos do fazer diário e não baixa os olhos diante da discriminação e do agravo.

Serviço


A exposição "Oriente/Ocidente - Comunidades Indígenas do Paraguai" estará aberta à visitação de terça a sexta-feira, das 8h às 20h e aos sábados das 10h às 18h.


O Sesc Morada dos Baís fica na Avenida Noroeste, 5140. Informações pelo telefone (67) 3311-4300.

Deixe seu Comentário

Leia Também

“Eu ‘tô’ com saudade do planeta inteiro”: o alto preço pago pelas crianças na pandemia
Pandemia

“Eu ‘tô’ com saudade do planeta inteiro”: o alto preço pago pelas crianças na pandemia

10/09/2020 15:14
“Eu ‘tô’ com saudade do planeta inteiro”: o alto preço pago pelas crianças na pandemia
Pais envolvidos em maus-tratos têm direito de visitas cassado
Três Lagoas

Pais envolvidos em maus-tratos têm direito de visitas cassado

02/09/2020 16:42
Pais envolvidos em maus-tratos têm direito de visitas cassado
Suspeito de estupro ocorrido em aldeia indígena é preso pela Polícia Civil
Estupro de Vulnerável

Suspeito de estupro ocorrido em aldeia indígena é preso pela Polícia Civil

02/09/2020 11:34
Suspeito de estupro ocorrido em aldeia indígena é preso pela Polícia Civil
Transtorno de dependência de tela é real e pode danificar o cérebro do seu filho
Infância

Transtorno de dependência de tela é real e pode danificar o cérebro do seu filho

26/08/2020 16:10
Transtorno de dependência de tela é real e pode danificar o cérebro do seu filho
Homem apontado como estuprador de menina de 10 anos é preso em Minas Gerais
Brasil

Homem apontado como estuprador de menina de 10 anos é preso em Minas Gerais

18/08/2020 13:01
Homem apontado como estuprador de menina de 10 anos é preso em Minas Gerais
Últimas Notícias