Dourados – MS sábado, 27 de fevereiro de 2021
Dourados
36º max
25º min
Influx
MIS

Novos rumos para a política de audiovisual

21 Jun 2016 - 08h00
Participantes do seminário realizado em Campo Grande, discutem alternativas de criação e produção de vídeos em MS. - Crédito: Foto: DivulgaçãoParticipantes do seminário realizado em Campo Grande, discutem alternativas de criação e produção de vídeos em MS. - Crédito: Foto: Divulgação
O Museu Imagem e do Som (MIS), inciou no final de semana a primeira parte do 1º Seminário Estadual de Audiovisual de Mato Grosso do Sul. O Seminário fez parte da programação da Semana do Cinema Brasileiro, que acontece na Capital.


Os trabalhos foram iniciados com a fala da secretária adjunta de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei) e presidente da Fundação de Cultura de MS, Andréa Freire, que ressaltou a importância de se refletir as ações do setor. "A política pública nasce das demandas da realidade de quem faz. Temos que identificar essas demandas para verificar o que se quer projetar para o futuro. Este dia é muito importante para a construção do Plano Setorial do Audiovisual, que vai demandar a participação de todos nós".


O presidente do Fórum de Cultura e membro da Comissão Interina do Colegiado Audiovisual, Airton Paes, disse que a política pública é feita por todos os presentes. "Devemos aproveitar o momento para trazer o interior e estreitar o diálogo com o poder público. A presença de todos é importante para construirmos as políticas públicas em conjunto. Agradecemos o apoio da Fundação de Cultura e Sectei neste processo".


Na oportunidade, foi lido e aprovado o Regimento Interno do Colegiado Estadual Setorial de Audiovisual de Mato Grosso do Sul. O Colegiado é órgão integrante da estrutura do Fórum de Cultura, do Plano Estadual de Cultura e do Sistema Estadual de Cultura de Mato Grosso do Sul.


Feitas as alterações necessárias no regimento do colegiado, o grupo se reuniu para trocar experiências, cada um falando sobre suas atividades e a situação do audiovisual em sua cidade. Wiliam Nicolai trabalha com publicidade em Dourados e é acadêmico de Artes Cênicas da Universidade Federal da Grande Dourados. Ele falou que, por não ter suporte do governo e empresas, tudo o que se faz lá é independente. "Falta mais um pouco pra a integração. A gente não se conhece. O FUÁ (Festival Universitário do Audiovisual) foi o grande incentivo para prosseguir. Fomenta bastante a produção. É importante produzir porque a gente gosta, mas a gente quer que as pessoas vejam nosso trabalho".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Projeto

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias

30/11/2020 15:51
Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Adoção

Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção

26/11/2020 12:36
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Saúde

Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios

16/11/2020 15:21
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
Boa Ação

Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus

13/11/2020 15:13
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
Últimas Notícias