Dourados – MS sexta, 25 de junho de 2021
Dourados
28º max
17º min
Rock

Guns N’ Roses anuncia shows no Brasil

14 Jul 2016 - 07h30
Integrantes do do Gun N’ Roses: Duff McKagan, Axl Rose e Slash, em show em Washington. - Crédito: Foto: DivulgaçãoIntegrantes do do Gun N’ Roses: Duff McKagan, Axl Rose e Slash, em show em Washington. - Crédito: Foto: Divulgação
A produtora Mercury Concerts anunciou, ontem, que o Guns N’ Roses vai fazer cinco shows no Brasil em novembro.


As apresentações acontecem no Beira Rio, em Porto Alegre (8/11); Allianz Parque, em São Paulo (11/11); na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba (15/11); no Rio, em local a confirmar (18/11); e no Estádio Nacional, em Brasília (20/11).


Ainda não há informações sobre o valor dos ingressos e o início das vendas.


A atual turnê da banda reúne três integrantes da formação clássica da banda: Axl Rose (vocal), Slash (guitarra) e Duff McKagan (baixo). Segundo o portal G 1, é a primeira excursão com eles desde o fim da tour "Use Your Illusion", encerrada em 1993 com show em Buenos Aires, na Argentina.


O Guns N’ Roses, no entanto, não havia acabado. Na verdade, continou fazendo shows intermitentes nas últimas décadas, mas sem a presença de Slash e contando apenas com Axl Rose como integrante original.
A banda, responsável por hits como "Welcome to the jungle" e "Sweet child o’ mine" reinou no cenário do "hard rock" de 1987 a 1993 e vendeu quase 100 milhões de álbuns.

História


No final de dezembro, quando noticiou a possível volta do Guns N’ Roses para o Festival americano Coachella, que aconteceu em abril, a revista americana "Billboard" informou que a banda estava cobrando US$ 3 milhões por cada show com Axl e Slash.


Em agosto do ano passado, Slash havia confirmado a reconciliação com Axl Rose. "Já estava provavelmente passando da hora, sabe? Mas está legal, agora. Você sabe, deixar aquela negatividade, aquelas coisas negativas que estavam acontecendo por tanto tempo", disse o guitarrista ao jornal sueco "Aftonbladet".


Slash deixou o Guns em 1996 e, desde então, trocava declarações negativas com Axl na imprensa. Em 2009, Axl disse que Slash era "um câncer que deveria ser removido".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Bebês e Crianças

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS

17/05/2021 15:39
Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Últimas Notícias