Dourados – MS terça, 22 de junho de 2021
Dourados
26º max
13º min
Dança

“Fluzz”

12 Ago 2016 - 06h00
Proposta do espetáculo “Fluzz” é questionar os corpos e conexões em mo-vimentos que dialogam com o mundo das redes. - Crédito: Foto: Helton PérezProposta do espetáculo “Fluzz” é questionar os corpos e conexões em mo-vimentos que dialogam com o mundo das redes. - Crédito: Foto: Helton Pérez
Como é construído um espetáculo de dança? Como são definidos os passos, movimentos e a trilha sonora? Nesta sexta-feira, a Cia Dançurbana, vai contar mais detalhes sobre a criação de seu mais novo espetáculo "Fluzz" às 17h30, no Hall do Auditório da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), em Campo Grande. A entrada é gratuita.


De acordo com Marcos Mattos, diretor e coreógrafo da Companhia, o objetivo da Mostra é contribuir com a formação dos estudantes, compartilhar vivências e conhecimentos acerca da dança: "Acredito que um relato de experiência pode auxiliar os acadêmicos a modificarem o jeito de eles entenderem a dança. Queremos aproximar o artista local dos futuros professores que irão para as escolas. O objetivo é promover a interação e a troca de experiências, levar o nosso ‘fazer’, o nosso trabalho; para os alunos, profissionais e para o público interessado". Após o sucesso do espetáculo "De Passagem", "Fluzz" é o mais novo trabalho da Cia Dançurbana, que trata das relações entre a dança e a tecnologia. "Nossa pesquisa está diretamente ligada ao corpo e sobre como o corpo se comporta diante da tecnologia, como ele tem que fazer modificações para se adaptar a isso. Nos inspiramos em diferentes aspectos da tecnologia: interação, participação, mídia sociais, entre outros", descreve. A proposta de "Fluzz" é questionar os corpos e conexões em movimentos que dialogam com o mundo das redes. Como ponto de partida, o corpo aponta para diferentes direções, pois o caminho é o próprio fluxo. No palco, técnicas de danças urbanas, dança contemporânea e improvisação são utilizadas pelos seis intérpretes-criadores para tecer uma rede de conexões. O corpo é o grande comunicador entre as pessoas. Foram seis meses de concepção do espetáculo, de estudos teóricos, leituras de textos sobre os temas propostos, discussões e ensaios diários. E os detalhes sobre essa construção serão compartilhados na Mostra de Processos.


A criação do espetáculo foi aprovada pela Lei Rouanet, conta com o patrocínio de O Boticário na Dança, Eletrobras Furnas e Digitho Brasil e, apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, da Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei) e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS).A Cia Dançurbana foi a primeira Companhia de dança sul-mato-grossense a conquistar o concorrido edital de O Boticário na Dança. Além da Mostra de Processos, pelos incentivos e patrocínios, "Fluzz" será apresentado em Campo Grande, Dourados, Corumbá e Três Lagoas nos próximos meses. A primeira apresentação de "Fluzz" será no dia 26 de agosto, às 21h, no Museu de Arte Contemporânea de MS (Marco), durante a Mostra Cerrado Abierto.

Serviço


Mostra de Processos de ‘Fluzz" da Cia Dançurbana, Hall do Auditório da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), localizada na Avenida Dom Antônio Barbosa (MS-080), 4.155, em Campo Grande. Informações pelo telefone (67) 99287-6433 e pelo site www.dancurbana.com.br.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Bebês e Crianças

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS

17/05/2021 15:39
Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Últimas Notícias