Dourados – MS sexta, 26 de fevereiro de 2021
Dourados
34º max
24º min
Influx
Bebês e Crianças

Filme “O Vendedor de Passados” é exibido amanhã na UFGD

13 Nov 2015 - 08h40
“O Vendedor de Passados” conta a história da vida de Vicente - Crédito: Foto: Divulgação“O Vendedor de Passados” conta a história da vida de Vicente - Crédito: Foto: Divulgação
O Cineclube da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) apresenta amanhã o filme “O Vendedor de Passados”. A sessão com entrada gratuita começa às 17h e acontece no cineauditório da unidade I da UFGD, localizada à Rua João Rosa Gões, 1.761, Vila Progresso.

“O Vendedor de Passados” conta a história da vida de Vicente (Lázaro Ramos), um homem que ganha a vida criando novos passados para pessoas que, por alguma razão e/ou frustração, querem apagar sua biografia. A coisa fica mais interessante quando vemos marcantes momentos serem esmiuçados em tela e ao mesmo tempo extinguidos instantemente.

A relação de Vicente com o trabalho é tamanha que, às vezes, ele inventa passados para si. Numa dessas consultorias, o sujeito encontra a misteriosa personagem sem nome de Alinne Moraes, que pede algo inusitado: quer que Vicente crie um passado partindo do zero, que invente totalmente uma nova história, tendo apenas uma única exigência: ter cometido um crime.

Sem se dar conta, ele acaba se envolvendo com a garota e cria algo que, no fim das contas, a ficção se confunde com a realidade, ocasionando riscos maiores, principalmente quando ela toma pra si o acordo. Fazendo depois algo absolutamente inesperado.

O longa é inspirado no romance homônimo do angolano José Eduardo Agualusa, lançado em 2003, sobre um profissional que recria histórias de vida para figuras públicas da elite no país.

Da obra, Hollanda e a roteirista Isabel Muniz (co-escritora de novelas brasileiras como “Cheias de Charme” e séries como “Sob Nova Direção”) extraíram apenas o ofício do personagem. Segundo avaliação do Cine Web, a produção no início que bebe na narrativa noir, em torno da mulher de virtudes questionáveis, o suspense dirigido por Hollanda se encaminha de forma direta para o drama pessoal e familiar de Vicente. A adoção, a mãe psicanalista com quem não fala, as mentiras que criou ao seu redor; todos os fatos que o personagem precisará enfrentar, quando a narrativa de Clara vai perdendo força.

Se o livro pode ser considerado uma sátira social angolana, o filme contribui para uma discussão sobre identidade. Mas cria-se aqui uma dubiedade: ao mesmo tempo em que a tecnologia pode recriar passados, um mundo hiper conectado pode apontar as inverdades da nova biografia.

Enredo

A relação de Vicente com o trabalho é tamanha que às vezes ele inventa passados para si. Numa dessas consultorias, o sujeito encontra a misteriosa perso-nagem sem nome de Alinne Moraes, que pede algo inu-sitado: quer que Vicente crie um passado partindo do zero, que invente totalmente uma nova história, tendo apenas uma única exigência: ter cometido um crime.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Projeto

Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias

30/11/2020 15:51
Sem famílias acolhedoras, crianças violentadas são retiradas das aldeias
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Adoção

Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção

26/11/2020 12:36
Lei manda informar sobre entrega de filho para adoção
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Saúde

Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios

16/11/2020 15:21
Novembro Roxo aborda a prematuridade e seus desafios
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
Boa Ação

Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus

13/11/2020 15:13
Dourados tem 45 cartinhas de crianças e adolescentes na Campanha de Natal do Pacijus
Últimas Notícias