Dourados – MS terça, 13 de abril de 2021
Dourados
32º max
22º min
Influx - Campanha 2021
Lançamento

Fernando Pedreira lança livro que fala de política e amores

11 Abr 2016 - 06h00
“Fernando Pedreira – Entre a Lagoa e o Mar – Reminiscências” é o décimo primeiro livro do jornalista. - Crédito: Foto: Divulgação“Fernando Pedreira – Entre a Lagoa e o Mar – Reminiscências” é o décimo primeiro livro do jornalista. - Crédito: Foto: Divulgação
Aos 90 anos recém-completados – no último dia 3 de março-, o jornalista Fernando Pedreira lançou seu mais novo livro, relembrando suas histórias vividas no Brasil e no exterior e a história do Brasil. "Fernando Pedreira – Entre a Lagoa e o Mar – Reminiscências" traz em suas mais de 400 páginas memórias acerca da juventude, da política, dos amigos, do jornalismo, da família, entre outros temas. Sem se importar com uma cronologia, as histórias vêm e vão como se ele estivesse conversando com o leitor. Editada pela Bem-Te-Vi, a obra chega às livrarias neste mês.


Jornalista e escritor, esse é o décimo primeiro livro de Pedreira. Sua construção se deu através de um longo processo que começou em 2000, quando a editora Vivi Nabuco sugeriu ao amigo que colocasse no papel algumas de suas lembranças. Cuidadosamente, as memórias foram ganhando corpo, a partir de 2006, e chegam ao público na época em que celebra seu aniversário.


Pedreira passou, entre outros, pelos jornais O Estado de São Paulo e Jornal do Brasil. Morou no Rio de Janeiro, em Brasília, em Belo Horizonte, em São Paulo, em Nova York e em Paris. Em cada uma dessas cidades, e outras tantas por onde passou, viveu histórias saborosas e conheceu centenas de pessoas que fizeram parte de sua história particular e da história brasileira.


A apresentação de "Entre o Mar e a Lagoa" traz uma carta do ex-presidente, professor e sociólogo Fernando Henrique Cardoso, amigo desde os tempos da juventude e de quem foi embaixador na Unesco, em Paris. Muitos encontros e desencontros estão ali em mais de 60 anos de amizade. FHC chegou a receber as primeiras cem páginas do livro ainda em 2006 e, em sua opinião, "há seções fascinantes no livro e, para minha surpresa, as mais fascinantes são as que se referem a seus sentimentos, quase sempre escondidos na vida diária".


Política e políticos, aliás, são tema e presença constante nas páginas de "Entre o Mar e a Lagoa", como foi em toda a sua vida. Por isso também estão lá histórias e reflexões sobre as ações de ex-presidentes como Juscelino Kubitschek, João Goulart, Getúlio Vargas, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Lula e dos militares. Análises dos períodos vividos com intensidade, seja como observador - atitude inerente ao seu ofício de jornalista -, como personagem deles ou ainda pelo convívio com alguns desses protagonistas. "Fui comentarista político a maior parte da minha vida e o livro é um livro político. Somos todos políticos. Quem não gostar disso é melhor não ler".


Os amores também estão lá. A mãe amorosa, as namoradas passageiras e as mulheres definitivas. "O episódio mais difícil de escrever foi o mais romântico. Sou um romântico, embora encabulado", define-se Pedreira. Os amigos que já se foram também se fazem presentes nas páginas. O saudoso Millôr Fernandes, amigo querido que na realidade se chamava Milton, e com quem partilhou muitas histórias e muitas viagens; o jornalista Evandro Carlos de Andrade; o empresário e editor Fernando Gasparian; o cunhado Flávio Rangel; o jornalista e comentarista de futebol João Saldanha, e tantos outros.

Deixe seu Comentário